CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sábado, 29 de setembro de 2018

Governo entrega mais 300 vagas no sistema penitenciário de Tarauacá


O governador Tião Viana entregou nesta sexta-feira, 28, um novo bloco com 300 vagas do presídio Moacir Prado, em Tarauacá.

A entrega faz parte do programa de ampliação do sistema penitenciário acreano em mais 3 mil vagas, com um investimento de R$ 40 milhões em todas as unidades prisionais do Estado.

Em Tarauacá, além do novo bloco, foi construído um alojamento para os servidores, guarita de controle, sistema de elevação de água e tratamento de esgoto e ampliação da muralha.


“O que esperamos é que as pessoas entendam que é muito melhor não praticar o crime, mas enquanto houver a criminalidade, nós cumpriremos nosso papel de combater ostensivamente e preventivamente, além de manter em reclusão”, conta o governador Tião Viana.

O diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Aberson Carvalho, lembra que o governo de Tião Viana causou uma verdadeira revolução no sistema prisional do Estado. Além da ampliação de vagas, os 1.500 agentes penitenciários do Acre possuem o terceiro melhor salário do país. Tudo isso junto a uma série de investimento para a aquisição de novos equipamentos como Raio-X corporal, veículos, armas e um eficiente sistema de bloqueio de celulares na unidade da capital.


“Com esse investimento estamos zerando o déficit da população carcerária do Acre, além de dar mais qualidade de vida para os nossos servidores e também melhores condições de ressocialização para aqueles que estão cumprindo sua pena”, completa Aberson.

Da Redação - Página 20

Debate trouxe poucas novidades e emoções com regras rígidas

Um debate sobre temas genéricos, morno na maior parte do tempo, afetado pelo horário avançado e com pouca novidade além da repetição de pontos já conhecidos e divulgados dos planos de governo de cada candidato. Poucos momentos de maior tensão, principalmente o embate entre Marcus Alexandre Gladson Cameli foram contidos pelo tempo exíguo de cada resposta e pelas regras rígidas do encontro. Assim pode ser explicado o debate entre os vandidatos ao governo do Acre promovido na TV Gazeta, na noite de sexta-feira.


O principal destaque foi para o confronto, que algumas vezes chegou a ser acirrado entre os candidatos Marcus Alexandre e Gladson Cameli, mitigado pelas normas que os obrigavam a perguntar e a responder a outros participantes. Janaina Furtado, Coronel Ulysses e David Hall procuraram chamar a atenção para algumas propostas e no geral fizeram eco às críticas ao governo do Estado., mas não deixaram de atacar também Gladson Cameli. Foi uma tentativa para vencer a polarização entre os dois líderes das pesquisas, que desde os minutos iniciais se mostrava como o principal motivo encontro.

A primeira pergunta já deu o tom que o programa seguiria. A candidata Janaína Furtado indagou Marcos Alexandre sobre a segurança no estado Ele respondeu desfiando os investimentos do Governo na área e cobrando, como sempre, uma atuação maior do Governo Federal no controle do narcotráfico. Mostrou suas ideias de um Batalhão de Fronteira e de valorização da PM. Em seguida, Marcus Alexandre atacou Gladson Cameli, em pergunta freta a ele, responsabilizando o candidato por apoio a Temer e, principalmente pela aprovação da PEC 95, que limitou os gastos públicos por 20 anos em saúde e educação.

Cameli respondeu que seu apoio seria para tirar o país do Caos em que se encontrava, depois dos seguidos governos do PT e lembrou que ele próprio não votou em Temer, que era vice da presidente afastada Dilma Rousseff. Ele ainda afirmou que o prazo de 20 anos da PEC 95 para o arrocho fiscal não será cumprido e que, assim que a economia e o país estabilizarem, este empecilho cairá. Gladson criticou Marcus Alexandre e o PT por uma gastança que fere a lei de responsabilidade fiscal.

Gladson usou sua pergunta para o Coronel Ulisses sobre educação para afirmar que pretende implantar 4 escolas militares no Acre, uma em Rio Branco, outra em Cruzeiro do Sul, uma em Tarauacá e outra em Sena Madureira. Ulysses rebateu dizendo que que seu plano prevê a instalação de 26 escolas militares, sendo 4 em Rio Branco e uma em cada município do interior. Ulysses perguntou a Davi Hall sobre o desemprego e os dois trocaram acusações ao Governo do Estado por paralisar a economia e incentivar o desemprego, completando a primeira rodada de perguntas.

Logo após, Hall perguntou a Marcus Alexandre sobre combate à corrupção no governo, mas o candidato da frente popular destacou que durante sua gestão na Prefeitura de Rio Branco por quatro anos foi campeão nacional de Transparência, chagando a mandar instalar um link em tempo real de todas as despesas da prefeitura com o Tribunal de Contas e que sua ação foi reconhecida nacionalmente. Posteriormente, ao ser lembrado por várias vezes no debate de que estaria sendo processado por supostas irregularidades no gasto de dinheiro público, Marcus Alexandre disse que não tem nenhuma condenação, que só é investigado quem trabalha e que em todos os processos em que teve direito de defesa já reconhecido, afastou qualquer suspeita de irregularidade.

Marcus Alexandre quando fez sua pergunta quis saber de Gladson Cameli qual a sua efetiva experiência administrativa, afirmando que o candidato Progressista tem apenas experiência como parlamentar e não como executivo. Gladson respondeu duramente, dizendo que não queria a experiência que o PT mostrava na forma como vem dirigindo o Acre. Que foi o parlamentar que mais destinou recursos para o estado e que sua intervenção em vários órgãos possibilitou investimentos expressivos para a região. na réplica Marcus foi deselegante ao afirmar que Gladson Cameli não sabe o que é acordar cedo para trabalhar nos bairros da cidade, no que foi contestado por Gladson, que comentou que Marcos Alexandre não mora em sua casa e não sabe se quer a hora que ele acorda
Programas de governo

Após esse embate, os ânimos deram uma esfriada com a participação obrigatória dos demais candidatos, que procuraram apenas valorizar pontos de seus programas de governo e voltou a esquentar apenas quando o Gladson afirmou, em uma pergunta de Janaína Furtado que seu propósito, será acabar com a perseguição a funcionários públicos, a pessoas que querem trabalhar direito no Acre, que seu governo será de todos e não apenas de um grupo. Outro momento interessante do debate foi quando Marcus Alexandre perguntou a Gladson Cameli sobre plano de contingência para a administração. Gladson respondeu genericamente que faria uma auditoria em todas as ações do estado, no que foi criticado pelo candidato petista, que afirmou não ser isso que ele estava perguntando. Chegou-se ao ponto em que Gladson pediu para que a pergunta fosse repetida e depois disse que não era obrigado a saber de tudo, mas de se informar e tomar decisões sobre a real situação do Estado.

Após esse embate, as perguntas seguiram em tom mais ameno, com Gladson se preocupando mostrar o trabalho que já realizou encaminhando recursos para o estado, acusando o Governo do Acre de ter atrasado a licitação dos ramais, que teria sido garantida pela bancada Federal, e Marcus Alexandre acusando Gladson pela não conclusão das obras do anel viário do Alto Acre, além de obras em Mâncio Lima que ele teria prometido concluir em 30 dias. Nessa troca de farpas, havia pouco espaço para os demais candidatos. Janaína Paschoal teve alguns momentos de destaque, ao lembrar que era professora, moradora do interior, ao relatar as dificuldades que enfrenta em Tarauacá, pela falta de estrutura em saúde pela educação insegurança.
Segurança

O Coronel Ulysses, em nenhum momento citou seu candidato a presidente, Bolsonaro, mas nem por isso deixou de criticar duramente o governo do estado e, ao ser desafiado pelo candidato Davi Hall para apresentar suas propostas para segurança pública. Afirmou que promoveria imediatamente a volta da operação de Saturação Máxima, para abafar o crime organizado na capital e criticou a existência de policiais militares a serviço de políticos e instituições e cobrou a presença desses policiais nas ruas. Prometeu, de imediato, aumentar o efetivo da Polícia Militar e fazer o enfrentamento diário dos bandidos. David Hall se destacou ao final, ao criticar tanto Gladson quanto Marcos Alexandre, dizendo que queria ser diferente e não ter os compromissos políticos dos dois lados mais fortes da política acreana

No balanço final do debate, o que se destacou foi a falta de protagonismo de algum dos candidatos. Esta situação de não haver tido vantagem óbvia de um candidato sobre os demais foi positiva para Gladson Cameli, que, ao contrário do que muitos de seus adversários esperavam. Saiu se bem no programa, soube rebater as acusações que enfrentou e também atacou seu adversário direto. A estratégia de Marcus Alexandre de tentar encurralar Gladson desde o início do debate teve seus efeitos reduzidos pela própria postura característica do candidato, que tentava passar também tranquilidade para seus eleitores e pelas regras rígidas que impediam o confronto direto. Os efeitos do debate também foram mitigados pelo avançado da hora em que aconteceu, prejudicando, a audiência. As regras fizeram com que o programa fosse dinâmico, mas pouco elucidativo. As pesquisas mostrarão, nos próximos dias, se as estratégias dos candidatos funcionaram como previsto por eles.



Gladson Cameli

“O PT teve 20 anos para fazer as coisas no Acre e não fez. Por isso eu quero ser o governador de todos, para acabar com a perseguição, para valorizar quem trabalha e para fazer o Acre crescer”.

Marcus Alexandre

“Eu conheço bem o Acre, já rodei o estado três vezes nessa campanha, trabalhei no Deracre em todos os municípios e na prefeitura de Rio Branco fomos campeões em transparência e destaque na Educação. Podemos fazer mais”.

Coronel Ulysses

“Vou implantar 26 escolas militares, quatro em Rio Branco e uma em cada município. Vou pôr a polícia nas ruas, com a Operação Saturação Máxima, que não me deixaram completar. E dar empregos para acabar com a causa da violência”.

Janaína Furtado

“Represento a mulher e o interior do Are, Sou professora, morei até os 14 anos no meio rural e sei a importância da educação. Sou vereadora em Tarauacá e conheço os problemas, pois a população recorre sempre ao vereador para ver se consegue apoio para suas reivindicações.”
David Hall

“Vou contratar 500 técnicos e implantar 200 agroempresas para pequenos produtores do estado, fazendo uma nova proposta de desenvolvimento para o estado. Vou também implantar a segurança 2.0, com ênfase em ações de inteligência”.

jornal A Tribuna

Candidatos são genéricos ao comentar problemas do Acre; Marcus e Gladson mantêm ataques, mas Hall, Janaína e Ulysses propõem


Durante o programa, Marcus Viana ataca Gladson e fica constrangido ao ter investigações lembradas; Cameli diz que o Acre não tem transparência nas contas públicas; Hall comenta que o Acre está um “caos” e que jovens precisam de oportunidade para não entrar no mundo do crime; Ulysses cita Estatuto do Desarmamento e crítica a saúde; Janaína comenta o “poder da mulher” e fala sobre o interior

O Debate da TV Gazeta começou exatamente às 22h47min, cheio de expectativa entre os que acompanhavam a primeira programação com todos os candidatos ao cargo político mais cobiçado do estado: o de governador.

A TV Gazeta garantiu a participação de todos os cinco governadoráveis: David Hall (Avante), Gladson Cameli (Progressistas), Janaína Furtado (Rede), Marcus Viana (PT) e Ulysses Araújo (PSL). Todos foram impedidos de apresentar às câmeras todo e qualquer material que comprove as respectivas falas.

O debate foi dividido em quatro blocos de mesmo tempo: no primeiro e segundo blocos, as perguntas e temas foram livres, feitas entre os próprios candidatos. Na sequência, o terceiro bloco teve as temáticas sorteadas. Já no quarto bloco, os candidatos falaram diretamente aos eleitores, com as considerações finais.

1º BLOCO

Saúde e Segurança em pauta

A primeira pergunta foi feita pela candidata Janaína Furtado, que se dirigiu a Marcus Viana. Na ponta da língua, a questão foi sobre o setor de Segurança Pública, um dos que mais preocupa a população e tem “decorado” as críticas aos demais candidatos da Frente Popular do Acre.

“Nós vamos buscar o apoio do Governo Federal, porque nós temos uma enorme faixa de fronteira. Nós vamos investir com atitude, coragem e responsabilidade [na Segurança Pública]”, respondeu Marcus sobre o Acre e Rio Branco aparecerem como cidade e estado mais perigosos do país.

Marcus Viana, sem perder tempo, perguntou a Gladson Cameli por que ele votou a favor da PEC 55 [da Maldade], proposta pelo presidente Michel Temer para congelar investimentos nos em setores como a Educação e Saúde. Gladson não deixou por menos e rebateu: “O Temer era o vice da sua candidata, a Dilma, portanto foi eleito junto com ela”.

A saúde também foi pauta do primeiro bloco do debate: David Hall questionou as propostas de Janaína Furtado para o setor. Ela respondeu que a saúde está ligada diretamente às ações e projetos que melhorem o saneamento básico da sociedade: “Nossas propostas não são promessas, são propostas possíveis”, pontou.

Ulysses Araújo ataca Marcus Viana

O candidato Ulysses Araújo deixou Marcus Viana constrangido ao comentar as investigações em que o petista é alvo da Polícia Federal, inlcuindo o inquérito da Operação Buracos, que investiga o desvios de milhões de reais nas obras da BR-364, no trecho entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

“Não venha querer colocar informações que não são verdadeiras. Estou muito tranquilo em relação a isso. Minha candidatura foi homologada. Fazer obras no nosso estado é sempre diferente, mas estamos sempre com muita lisura. Tudo que me propus a fazer foi com muita lisura”, respondeu o petista.

Janaína Furtado perguntou a David Hall sobre os casos de violência contra a mulher, e questionou quais as propostas dele para que exemplos como esse fossem reduzidos no Acre. E ele respondeu, sem gaguejar, afirmando ter um projeto específico para esse setor social.

“Daremos uma atenção especial às mulheres, com políticas emancipatórias, e iremos inserir e fortalecer as delegacias das mulheres, utilizando os meios de divulgação, não para fazer política, mais para educar com informações que combatam esses abusos”, destacou.

Ao responder David Hall sobre o setor de Segurança Pública, Ulysses Araújo disse que nos cem primeiros dias de um provável governo dele, vai deflagrar operações policiais nas cidades acreanas, chamará às ruas os militares que estão na parte administrativa e que deseja convocar os aprovados nos concursos das polícias Militar e Civil.

2º BLOCO

A candidata Janaína Furtado foi novamente a primeira a perguntar. Ela questionou Gladson Cameli sobre as propostas dele para melhorar a pasta. Gladson respondeu que pretende fazer concursos públicos para a contratação de novos professores efetivos. “Reestruturar as escolas, acabar com a perseguição, dar condições melhores para os professores trabalharem”, disse.

Gladson, na sequência, perguntou a David Hall como ele pretendia atender, enquanto governador, os pequenos e médios produtores rurais. David respondeu rápido: “Vamos contratar técnicos rurais para acompanhar e orientar os produtores, melhorando também as condições dos ramais e deixando-os trafegáveis, e ajudando com tecnologia e maquinário”, destacou.

David Hall perguntou a Marcus Viana o por quê de se gastar tanto com a Companhia de Selva, querendo saber se isso continuaria num governo de Viana. Hall destacou que foram gastos R$ 40 milhões pelo governo de Sebastião Viana com a parte de mídia. Viana retrucou afirmando que não se gastou mais com mídia do que com segurança, alertando que isso é uma mentira.

Viana, na sequência, perguntou a Ulysses sobre a área de Educação, e lembrou que Rio Branco aparece de forma positiva no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), com nota na média 5. Ulysses citou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e retrucou:

“Essa nota é ‘regular’. Ela varia de 0 a 10 pontos. Rio Branco tem 5,8 pontos no Ideb. Nós vamos, sim, cuidar das crianças. A creche, merenda escolar, o transporte escolar, e tudo aquilo que for preciso para garantir boa educação às nossas crianças, nós vamos garantir”, pontou.

Ulysses Araújo se dirigiu a David Hall sobre a opinião dele quanto ao Estatuto do Desarmamento. Hall destacou que pretende criar um fundo econômico a partir do corte de cargos em comissão: “Vamos economizar R$ 39 milhões para investir em políticas emancipoatórias para os nossos jovens, criando também o programa Sou da Paz”, disse.

3º BLOCO

O terceiro bloco teve temas e perguntas sorteadas pelo mediador do debate. A primeira dela falou sobre o controle de fronteiras. Janaína Furtado disse que o “conflito entre estado e governo federal é um absurdo”, e lembrou que “armas e drogas estão entrando [pelas fronteiras], e, enquanto isso”, a população sobre com a falta de segurança.

Na área de Educação, Ulysses respondeu sobre a qualidade do Ensino Médio. “Vamos trabalhar com psicólogos e assistentes sociais, porque eles são profissionais para ajudar no combate à evasão dos alunos que muitas vezes deixam de estudar por problemas externos”.

Ao falar em servidores públicos, o candidato Gladson Cameli garantiu que não vai demitir os servidores do Serviço Social da Saúde (ProSaúde), cujos contratos estão em situação de risco iminente após decisão da Justiça do Trabalho orientando pela demissão dos trabalhadores. “Não vamos demitir ninguém!”, garantiu o senador da República.

No tema do Saneamento Básico, Marcus Viana disse que Rio Branco está entre as cidades com melhor avaliação do Instituto Trata Brasil. “Rio Branco é uma das melhores da região norte, segundo o mesmo instituto.” Janaína Furtado, ao comentar, disse que esse é um assutno importante a se colocar em discussão e que precisa ser observado pelo próximo governador.

4º Bloco

O quarto bloco teve apenas as considerações finais dos candidatos, que puderam falar diretamente com os eleitores. Abaixo, um trecho da fala de cada um deles:

MARCUS VIANA: Marcus Viana, que agradeceu os servidores do Acre, e disse ter experiência suficiente para administrar o estado. “Temos boas propostas e me ponho a disposição para trabalhar.”

GLADSON CAMELI: “Quero ser o governador de todos, do diálogo. Eu te peço o teu voto. Eu não quero ser governador de um partido, quero ser governador de todos.”

ULYSSES ARAÚJO: “O novo aqui somos nós. Quero dizer que o maior problema que nosso estado tem hoje é da segunda, e eu me preparei para isso. Tivemos muitos políticos que são corruptos e vamos abrir a cela para coloca-los lá dentro”,

JANAÍNA FURTADO: “Sou candidata por ser mulher. Espero do fundo do meu coração, representar você bem.

DAVID HALL: Muito se fala em experiência. Essa experiência de um prefeito que interrompe o seu mandato por ganância, por um projeto de poder. Não quero a experiência de um senador que aprovou o congelamento de investimentos. Eu sonho com um Acre melhor, com um Acre limpo”.

AC24Horas (fonte da informação)

TARAUACÁ: Extensão de Cílios é com ela Silvia Bronze


Alô Tarauacá, Fim de Semana Festivo, e o Centro de Estética Silvia Bronze vem oferecer as mulheres Tarauacaense um olhar mais atraente, com o procedimento de Extensão de Cílios...

Várias Técnicas com Fios: de Seda e Sintético, Cílios Clássico, Russo, Fio a fio e 3D, que irá valorizar ainda + seu olhar, deixando-o + atraente.

O Queridinho das mulheres, o procedimento que promete deixar os Cílios mais Longos, Curvados, Volumosos e o melhor, com Resultados bem Natural.
Venha vc também Valorizar seu Olhar com Estilo, Qualidade e Segurança Total.

Dúvidas, informações ou Agendamentos é com Ela... Silvia Bronze, atendimento todos os dias! 999961018

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

TARAUACÁ: GRUPO VANDALUPE SE APRESENTA HOJE NO FESTIVAL DO ABACAXI


Com início marcado para esta sexta feira, o Festival do Abacaxi, Edição 2018 terá show da Banda Calcinha Preta como atração principal . Na dança, o destaque é para o consolidado Grupo de Dança Vandalupe, de Tarauacá.


O evento, promovido pela prefeitura local, será realizado na Praça Municipal e se estende até o próximo domingo. 

Confira a Programação


quarta-feira, 26 de setembro de 2018

TARAUACÁ: ESCOLINHA JUVENTUS PEDE COLABORAÇÃO DA SOCIEDADE PARA REALIZAR JOGO NA CIDADE DE RODRIGUES ALVES


Olá Tarauacá!

Esses jovens são atletas da Escolinha de Futebol Juventus e estão com jogo marcado para o dia 24 de Novembro na Cidade de Rodrigues Alves. 

As condições são poucos e os mesmos necessitam de recursos para o transporte, estadia e alimentação.

Ainda faltam menos de 3 meses e por isso vinhemos até aqui lhe pedir APOIO das pessoas, empresários e instituições. Qualquer valor é bem vindo. 

Estamos aceitando sua ajuda por nossa conta bancaria 

Banco do Brasil
AGENCIA: 2713-8
CONTA: 23.898-8
VARIAÇÃO: 51.

Qualquer valor é bem vindo

Ajudem esses jovens atletas a continuarem seguindo os bons caminhos da vida, através do esporte.


Contamos com você

Escolinha Juventus

terça-feira, 25 de setembro de 2018

TARAUACÁ: Programação do Novenário de São Francisco

PROGRAMAÇÃO DO NOVENÁRIO DE SÃO FRANCISCO – 2018


Blog  do Eurico Paz

TARAUACÁ: TCE determina anulação de concursos da prefeitura

O Tribunal de Contas do Acre (TCE-AC) determinou a anulação de concursos públicos da prefeitura de Tarauacá, no interior do estado. Segundo o relator do processo, conselheiro Antônio Malheiro, o motivo é que o município está com os gastos acima do permitido com pessoal.
Ao G1, a prefeita Marilete Vitorino informou que a prefeitura não foi notificada a respeito de anulação de concursos. Segundo ela, a gestão recebeu comunicado de nulidade com relação a uma lei do ex-prefeito que dobrava o salário de alguns servidores.
“Ainda não tomei conhecimento. O que eu estava sabendo era sobre a lei do ex-gestor que aumentava os salários dos auxiliares administrativos e outros cargos de um para dois salários-mínimos”, disse Marilete.
A prefeita afirmou que, quando assumiu a prefeitura, aprovou um decreto confirmando o pagamento do aumento para os servidores. “Nós fizemos um decreto e aumentamos conforme a lei e o TCE tornou nula a lei e o nosso decreto. O tribunal nos comunicou dando 30 dias para que o nosso decreto e a lei fossem revogados”, declarou.
O conselheiro destacou que a prefeitura só pode abrir concursos depois que “enxugar” as contas. A última convocação de aprovados em concurso foi em abril do ano passado, quando dez professores foram chamados para atuar no ensino fundamental na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) na zona urbana.
“O tribunal não impede de fazer concurso, mas a lei hoje não permite que seja feito o concurso antes da redução das despesas de pessoal ao patamar legal. Foram concursos para professor, para auxiliares e para a parte da enfermagem. Na última vez, foram dois concursos que receberam comunicado de nulidade, de 2017”,informou o conselheiro.
O procurador do município, Everton Frota, afirmou que a prefeitura vem trabalhando para reduzir os gastos e que, inclusive, estão se organizando para abrir um novo concurso. Segundo ele, serão vagas para diversas áreas entre professores, médicos, motoristas e outros cargos.
“Estamos adotando as medidas desde janeiro de 2017 para que nós possamos entrar no índice. Então, a gente vem fazendo contenção de gastos, diminuindo os cargos de comissão a serem nomeados, a prefeita sempre buscou nomear só o necessário. Estamos tramitando um concurso público permanente, assim que baixar a folha, a gente vai conseguir realizar”, afirmou Frota.

Por Iryá Rodrigues, G1 AC

Candidata da Rede, Janaína Furtando diz que pretende extinguir cargos que “sugam” o Estado

A candidata pela Rede Sustentabilidade, Janaína Furtado, foi a terceira sabatinada no bloco de entrevistas sobre os concorrentes ao governo do estado nessas eleições de 2018.
Janaína é mãe, professora e vereadora de dois mandatos no município de Tarauacá, onde reside desde que nasceu, defendendo a extensão de políticas públicas aos moradores do interior do Acre, bem como a classe feminina, na garantia de direitos concernentes à gravidez, laqueadura e equidade no mercado de trabalho.
Com uma carreira sólida na política, Furtado garante que suas propostas para a área da educação, saúde e segurança pública, preferencialmente, são possíveis e abarcam as necessidades da população acreana.
Ao ser questionada sobre o que difere sua postura dos outros candidatos, defendeu uma história de vida que retrata as problemáticas atuais enfrentadas pela população, ressaltando sua saída da zona rual do município, quando ainda tinha 12 anos, para ingressar na escola e ocupar um espaço no mercado de trabalho, posteriormente.
“Tive que estudar e lutar para ter o que tenho hoje. Sei o que uma pessoa que mora em um município distante do grande centro, enfrenta pra ter o necessário. Lutarei por uma educação, saúde e segurança que alcance esse povo. Batalharei para que no interior do Acre, as pessoas também tenham direito a escola de tempo integral e se profissionalizem”, explicou.
A parlamentar frizou sua defesa em relação aos direitos das mulheres, que precisam de um tratamento adequado, seguro e eficiente, antes, durante e após a gravidez, assim como no processo de laqueadura.
Janaína, ao falar sobre emprego e a máquina pública, disse que pretende extinguir alguns cargos que não oferecem retorno ao estado, bem como, diminuir o número de comissionados.
“O estado precisa ser eficiente, funcionar com o que é necessário. Estão sugando a máquina pública e não podemos permitir isso”, finalizou.
Confira na íntegra a entrevista:
Fonte: ContilNet

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

LEILÃO DE BICICLETAS EM TARAUACÁ ACONTECE NESTA SEXTA FEIRA.

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ACRE 
Comarca de Tarauacá – Diretoria do Foro

Edital de Leilão 

O Juiz de Direito da Vara Criminal da Comarca de Tarauacá, Dr. Guilherme Aparecido do Nascimento Fraga, na forma da lei, torna público que será realizado o Leilão Judicial, no local, data e horários fixados. 

DESCRIÇÃO DO BEM: Bicicletas apreendidas. 

DIA, HORA E LOCAL: dia 21 de setembro 2018, as 09h00min horas, prédio do Fórum desta Comarca.

SEDE DO JUÍZO: Fórum Desembargador Mario Strano, Avenida Antônio Frota 370, Centro, Tarauacá-Acre. 

Observação: o leilão ocorrera da seguinte forma: 

as bicicletas serão leiloadas em lote de 05 (cinco); 

todos os lotes serão numerados e os lances serão colocados em um envelope com a devida identificação do comprador, que será aberto as 12h00min; 

após a abertura dos envelopes o maior lance será declarado vencedor. 

Tarauacá – Acre, 17/09/2018 

Atenciosamente; 

JOSÉ ALEX DE SOUZA MARTINS 
Supervisor de Comarca

Aulas de natação em Tarauacá


Traga seu filho, sobrinhos, amigos e venha você também aprender a nadar. 

Local: Nossa Academia

informações: (68)999041877

Professora Naiana Silva.


JANAINA FURTADO REPRESENTA MARINA SILVA EM EVENTO PROMOVIDO PELA CÂMARA DE VEREADORES DE RIO BRANCO

A Vereadora de Tarauacá e candidata ao Governo do Acre pela Rede sustentabilidade, esteve cumprindo agende na cidade de Rio Branco nesta terça e quarta feira.
Na terça feira, 18 de setembro, foi a entrevistada da TV Gazeta no Programa Gazeta em Manchete.
À noite apresentou suas propostas de governo no Fórum Acre2050.
Na quarta feira representou a Ex-Vereadora e Candidata a Presidente da República Marina Silva em Sessão Solene realizada pela Câmara Municipal de Rio Branco,  em comemoração aos 55 anos de criação da casa legislativa. A sessão homenageou com  Moção de Louvor os vereadores que promulgaram a Lei Orgânica de Rio Branco em 1990, bem como todos os ex-presidentes da casa.
Assessoria