CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

TARAUACÁ: MORADORA DO CORCOVADO DESABAFA - "ILUMINAÇÃO DE NATAL NO CENTRO DA CIDADE E NO BAIRRO SOMENTE A LUZ DA LUA"

Sandra Souza, moradora do Bairro Corcovado, usou sua rede social, para desabafar em relação à situação de abandono por que passa a comunidade. Segundo ela, somente os serviços de coleta de lixo e capina são efetuados no bairro, além do posto de saúde.  Reclamou da falta de iluminação pública e disse que a comunidade nunca foi contemplada com iluminação de natal. Só são beneficiados os moradores da região central da cidade. 

A ponte sobre o Rio  Tarauacá continua às  no escuras e a iluminação pública no bairro é muito precária.

Leia o que ela excreveu

"Ontem a noite por base das 19h,  saindo aqui do centro da cidade rumo ao Bairro Corcovado, percebi que a cidade está cheia de pisca-pisca, o que eu acho bem bonito nessa época do ano. Mas, ao entrar na BR sentido Tarauacá/ Feijó, já se nota o descaso dos nossos governantes com relação ao bairro do corcovado. A BR não preciso nem comentar. Uma buraqueira que não tem fim. LUZ? Somente a da lua. Ai já chegando no bairro, parei e fiquei pensando: Por quê nosso bairro nunca viu uma luz de natal que nem o centro da cidade? Me perdoem os governantes. Se alguma vez já teve, ao longo dos meus 34 anos nunca vi. É até de se "entender" se não existe nem ao menos iluminação pública nos postes, digo isso, pois na minha rua de luz só se tem a de Deus quando a lua tá clara. Mas, pagamos por ela todos os meses. Imagina luzes de natal. Né verdade? Resumindo, o eleitor do Corcovado só serve pra completar tabela de votos? Em época de eleição são tantos carros de som e bandeirinhas rodando o bairro e depois só voltam lá 2 anos depois. Vocês  acham que estamos felizes somente com a retirada de lixo e um "capimzinho" da beira da calçada? Eu não estou. 
É Só um desabafo mesmo".

Sandra Souza
Moradora do Corcovado

PESQUISA ELEITORAL: GLADSON LIDERA PARA GOVERNO E JORGE VIANA PARA O SENADO

GOVERNO - A TV Gazeta divulgou na tarde desta quinta-feira, 2, uma pesquisa do Instituto Real Time Big Data que aferiu a preferência do eleitor acreano para as eleições de 2022. De acordo com o levantamento estimulado para disputa ao Palácio Rio Branco, o candidato na reeleição Gladson Cameli ( Progressistas) aparece na frente com 45%, seguido pelo ex-senador Jorge Viana (PT), que registrou 21%. O senador Sérgio Petecão fica na terceira posição com 12%. O deputado Jenilson Leite (PSB) e o professor David Hall ( Cidadania) registraram 2% e 1%, respectivamente. Branco e nulo marcou 10%. Não sabem ou não responderam registrou 9%.



Já na aferição espontânea, Cameli lidera com 30% e Viana surge 5%. Petecão aparece 2% e Mara Rocha surge com 1%. Outros candidatos registraram 2%. Branco e nulo marcaram 16%. Não sabem ou não responderam registrou 44%.

No quesito rejeição, Cameli aparece na frente com 27%, seguido por Jorge Viana 24%. Petecão surge com 15% e Jenilson com 8%. Hall é o candidato com menor rejeição, 4%. 7% afirmam que votariam em todos os candidatos e 12% disseram que não votariam em nenhum. Não sabem ou não souberam registrou 3%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 e 30 de novembro e ouviu 600 pessoas nos municípios de Rio Branco, Brasileia, Sena Madureira, Senador Guiomard, Plácido de Castro, Xapuri e Porto Acre, Cruzeiro do Sul, Feijó, Tarauacá, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo e Rodrigues Alves. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

SENADO- A pesquisa do Instituto Real Time Big Data, contratado pela TV Gazeta, divulgada nesta quinta-feira, 2, também aferiu a preferência do eleitorado acreano para disputa da única vaga ao senado em 2022. De acordo com os números estimulados, o ex-senador Jorge Viana (PT), aparece na frente com 22%, seguido por Alan Rick (DEM) com 15%, Márcia Bittar (sem partido) com 13% e Jéssica Sales com 12%.


A atual senadora Mailza Gomes (PP) e a deputada federal Vanda Milani (Solidariedade) aparecem empatadas com 3% e o advogado Sanderson Moura (PSOL) surge com 2%. Leandro Bezerra (Cidadania) não pontuou. Brancos e nulos marcaram 18% e não souberam e não responderam registraram 12%. Os números espontâneos e a rejeição dos candidatos não foram divulgados.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 e 30 de novembro e ouviu 600 pessoas nos municípios de Rio Branco, Brasiléia, Sena Madureira, Senador Guiomard, Plácido de Castro, Xapuri e Porto Acre, Cruzeiro do Sul, Feijó, Tarauacá, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo e Rodrigues Alves. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.


Por ac24horas.com

EM TARAUACA DIRIGENTES DO SINTEAC PARTICIPAM DE SEMINARIO COM TECNICOS DO TCE E AFIRMAM QUE ABONO DA EDUCAÇÃO CHEGARÁ A UMA QUANTIA BEM MAIOR DE SERVIDORES DO MUNICIPIO.


Estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira 01 de dezembro de 2021, no prédio da câmara de vereadores os dirigentes do Sinteac professores João Maciel e Lauro Benigno, onde participaram de um seminário promovido pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado, onde estavam presentes os técnicos do TCE de Rio Branco Laélia e Kelly e ainda o vice-prefeito de Tarauacá Raimundo Maranguape, secretária de educação Maria Lucicléia, procuradora do município, membros do conselho do Fundeb e do conselho Municipal de educação no município, e dirigentes da educação do município de Feijó.

dentre os principais assuntos tratados, foi sobre quem teria direito a receber o abono, ora anunciado e já pago 2 parcelas pela prefeitura de Tarauacá, e que também fora anunciado pelo Governo do Estado.

Na oportunidade foram tiradas diversas dúvidas sobre a aplicação dos recursos do Fundeb, nos questionamentos ficou claro pelos técnicos do TCE, que o pagamento do abono para os professores da rede municipal com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), é para professores, coordenadores pedagógicos e gestores, que estão inseridos nos 70% do Fundeb e aos servidores de apoio, ambos em plena atividade.

Profissionais que podem se beneficiar do rateio de sobras do Fundeb:

Art. 61 da atual LDB:

I - professores habilitados em nível médio ou superior para a docência na educação infantil e nos ensinos fundamental e médio;

II - trabalhadores em educação portadores de diploma de pedagogia, com habilitação em administração, planejamento, supervisão, inspeção e orientação educacional, bem como com títulos de mestrado ou doutorado nas mesmas áreas;

III - trabalhadores em educação, portadores de diploma de curso técnico ou superior em área pedagógica ou afim. Continua, após o anúncio.

IV - profissionais com notório saber reconhecido pelos respectivos sistemas de ensino, para ministrar conteúdos de áreas afins à sua formação ou experiência profissional, atestados por titulação específica ou prática de ensino em unidades educacionais da rede pública ou privada ou das corporações privadas em que tenham atuado, exclusivamente para atender ao inciso V do caput do art. 36;

V - profissionais graduados que tenham feito complementação pedagógica, conforme disposto pelo Conselho Nacional de Educação.


Art. 1º da Lei nº 13.935/2019:

Psicólogo e Assistente Social em efetivo exercício nas redes escolares.

diz também que 10% das sobras da subvinculação de 70% do Fundeb e demais recursos do fundo podem ser transferidas para 2022. Isto, como destaca a entidade, ajudará no reforço do reajuste de 31,3% previsto para o magistério em janeiro do próximo ano. E caso o gestor queira poderá usar para comtemplar aqueles que ficaram de fora.

Para o presidente do Sinteac e do conselho do Fundeb professor Lauro Benigno, disse que ocorreram avanços na interpretação da legislação que rege o abono do Fundeb. É o caso governo do Acre “O que eram 8 mil, chegou a 12 mil e pode ir a mais”. esperamos que a prefeitura de Tarauacá, e assim afirmou a secretária e procuradoria que irão refazer os cálculos e possivelmente rever o entendimento que tinham.

O professor João Maciel disse que o Governo do Estado e do Munícipio tem condição de contemplar todos os servidores da educação com o abono, ora previsto para ser pago para apenas uma parcela, e com essa sobra e esse entendimento do TCE, afirmou que se quiserem todos podem ser contemplados, sendo que irá ficar uma quantia muito pequena sem ganhar o abono, e que posteriormente poderão ser pagas com recursos próprios e ou com os 10% das sobras para o ano de 2022.

Os membros do TCE destacaram enfaticamente a participação do sindicato da categoria, que no entender destes foram fator fundamental para que houvesse esses avanços.

(Assessoria/Sinteac)

Tarauacá: prefeitura não convocou os concursados do cadastro de reserva para professores da zona rural e nem prorrogou e concurso encerrou sua validade

Lediane Aguiar usou sua rede social para se manifestar contra a não convocação dos concursados do cadastro de reserva do concurso para professores da zona rural de Tarauacá.

"Sei que rede social não é lugar pra fazer alguns tipos de comentários, mas quero aqui expressar minha indignação, tristeza, raiva em relação ao concurso da prefeitura de cadastro de reserva para professores da zona rural do município de Tarauacá, realizado a 2 anos atrás, o qual eu espero ser Chamada até hoje. O que aconteceu foi que no dia 20 de setembro de 2021 foi encerrado os dois anos de vigência do concurso, e existem mais ou menos uns 300 alunos na zona rural sem professores, e o que aconteceu foi que a NOSSA PREFEITA DE TARAUACA, fez como se não estivesse acontecendo nada, tentamos conversa com a mesma antes de encerrar o período de vigência do concurso e ela se fez de desentendida. Fato é que ficaram vários candidatos aprovados sem ser convocado sendo que há uma grande necessidade, o pior é que a prefeitura não nos deu não nos dá, nenhuma resposta sobre esse assunto, nem ao menos fala sobre o assunto. Também quero expressar minha revolta com nossos representantes que são vereadores e Sinteac que também não manifestaram nenhuma vontade de nos ajudar. O que resta agora é confiar somente em Deus, visto que quem deveria nos defender não nos defende. Peço que caso algum blogueiro, veja isto, que poste nos seus blogue, para que mais pessoas saibam o que se passa por trás dos bastidores da nossa querida TARAUACA. Acredito que como há essa grande necessidade e o concurso venceu, se não haver nenhuma alternativa pra contratação desses professores aprovados no concurso, imagino que logo, logo sairá um "processo simplificado", visto que temos evidências do grande número de alunos na zona rural que estão sem professores".


(Leidiane Aguiar)

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO ELABORA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO E REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA ESTIRÃO DO CAUCHO


A Secretaria de Educação do Acre através do Núcleo de Tarauacá deu início, nesta terça feira (30) ao processo de Formação e Elaboração do Projeto Político Pedagógico (PPP), como também a Elaboração do Regimento Interno Escolar da Escola Indígena Estirão do Caucho, que conta atualmente mais de 350 alunos. A ação contou com a presença dos formadores da SEE, Professora Andreia, Professor Pingo e os Assessores do Núcleo de Educação de Tarauacá Professores Geison Daniel e Professora Maria Freitas.


De acordo com Geison Daniel é muito importante que o Projeto Político Pedagógico e Regimento Interno sejam elaborados, pois permitirão que a escola possa emitir certificação dos seus alunos e também passará a ter sua própria Equipe Gestora. "Lamentável que uma escola dessa importância ainda não tenha esses projetos. Lembrando que essa ação é fruto de uma preocupação da Coordenadora Geral do Núcleo de Educação de Tarauacá Professora Janaína Furtado, que solicitou e foi prontamente atendida pela Secretária Socorro Neri que enviou os formadores e assessores para que a escola assim pudesse encaminhar certificação dos seus alunos", disse Geison.

No próximo sábado acontecerá o ato de encerramento do trabalho com a presença do Chefe do Departamento Indígena da SEE, Professor Charles Falcão. "Agradecemos toda equipe de professores da escola na pessoa do Professor Nonato. A formação e elaboração nós referidos documentos PPP e Regimento Interno tem o prazo de conclusão até o próximo sábado dia 04 de Dezembro do corrente ano" finalizou Geison.


Assessoria/Nucleo/SEE/Tarauacá

Covid-19: Brasil registra 215 óbitos e 12,9 mil novos casos - Governo já distribuiu mais de 372 milhões de doses de vacinas



O boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde na noite de hoje (2) mostra que o Brasil registrou, em 24 horas, 215 novas mortes em decorrência de covid-19. Com isso, o país chegou a 615.179 mortes durante a pandemia.

O levantamento mostra que 12.910 novos casos da doença foram registrados no sistema de monitoramento da doença. No total, o país registrou até o momento 22.118.782 casos de infecção pelo novo coronavírus. O informativo também traz os dados sobre óbitos em decorrência de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), que somam 144 casos, enquanto outras 2.862 mortes estão sob investigação de órgãos de saúde.



Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde atualiza as informações sobre a pandemia no Brasil. - Ministério da Saúde

O país tem 152.098 casos ativos de covid-19 em monitoramento. O número diz respeito a casos diagnosticados que estão sob supervisão médica ou em isolamento.

O número de recuperados é de 21.351.505 casos, o que corresponde a 96,5% do total de infectados.
Estados

O ranking de mortes por estado segue inalterado. São Paulo lidera com 154.213 óbitos; Rio de Janeiro em segundo lugar, com 69.102; Minas Gerais está em terceiro, com 56.266; Paraná em quarto, com 40.803 e Rio Grande do Sul contabiliza 36.165 mortes por covid-19.

Os estados que menos registraram mortes por covid-19 foram o Acre (1.849), o Amapá (2.004) e Roraima (2.054).
Vacinação

O painel de vacinação do Ministério da Saúde registra, no momento da reportagem, 372.577.092 doses de vacina distribuídas por todo o país. Os números são referentes ao dia 1º de dezembro. A ferramenta informa que destas, 312.814.788 doses foram aplicadas, sendo 159,19 milhões referentes à primeira dose e 139,52 referentes à segunda dose ou dose única.

Segundo a pasta, 13.512.680 doses de reforço já imunizaram os brasileiros. O Brasil conta com 18,8 mil leitos de UTI autorizados para o tratamento de covid-19 e SRAG. O ministério registra, ainda, que o governo federal já investiu cerca de R$ 208,1 bilhões em vacinas.

(Agência/Brasil)

Ministério confirma cinco casos da variante Ômicron no Brasil - Pasta informa que há outros oito casos sob investigação

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (2) cinco casos da variante Ômicron no Brasil – três em São Paulo e dois no Distrito Federal. São quatro homens e uma mulher, todos vacinados contra a covid-19. Eles estão isolados e pelo menos um apresenta sintomas leves. A maioria está assintomática.

De acordo com a pasta, há ainda oito casos da variante em investigação no país, sendo um em Minas Gerais, um no Rio de Janeiro e seis no Distrito Federal.

“Hoje, temos uma situação sanitária bem mais equilibrada, mas lidamos com a imprevisibilidade biológica desse vírus, que sofre mutações. A vigilância em saúde está atenta e atuante pra que essas variantes sejam identificadas e pra que se avalie o potencial dessa variante complicar o cenário pandêmico”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

(Agência/Brasil)

quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

TARAUACÁ/FEIJÓ: PEDIATRA E ORTOPEDISTA NA CLÍNICA SÃO BERNARDO

 



DIRETORES DA SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO VISITAM O MUNICÍPIO DE TARAUACÁ

Reunião de alinhamento

Dois diretores da Secretaria de Estado de Educação e Esportes estiveram em Tarauacá nesta terça feira (30) para acompanharem de perto como estão sendo desenvolvido os trabalhos dos setores de armazenamento e distribuição dos produtos destinados à alimentação escolar, como também os do almoxarifado e outros espaços da secretaria no município.

Armazém da merenda

Hézio Figueiredo, que é Diretor da Divisão de Alimentação e Nutrição e Ana Paula Monteiro que é Diretora de Gestão Operacional da SEE visitaram escolas, conversaram com gestores, visitaram também o Setor de logística da merenda escolar, o prédio onde funciona o almoxarifado e outros espaços gerenciados pelo Nucleo da SEE em Tarauacá.

Setor de logística da merenda escolar

Os dirigentes estiveram acompanhado da Gestora do Nucleo da SEE, Professora Janaina Furtado que, na oportunidade, relatou e mostrou in loco a real situação desses setores no município.

Escola Djalma Batista

Escolas Rosaura Mourão e Djalma Batista foram as que receberam as visitas, onde os diretores conheceram os gestores e os espaços destas unidades. Os gestores Jocilene Ozório e Ivonaldo Benigno conversaram bastantes com a equipe e mostraram as dependências de suas escolas.

Escola Rosaura Mourão da Rocha

Para a Coordenadora local Professora Janaina Furtado a vinda dos diretores é de fundamental importância. "Achei ótima a vinda deles para que nesse alinhamento Núcleo/SEE possam conheçer de perto a nossa realidades, as nossas condições de trabalhos e procurem cada vez mais nos ajudar a melhorar", disse Janaina.


Vejam os vídeos abaixo onde os diretores falam sobre as visitas.
  Ana Paula Monteiro


Ézio Figueiredo

Da Assessoria
Nucleo SEE/Tarauacá

TARAUACÁ: PROFESSOR IVONALDO BENIGNO É REELEITO DIRETOR DA ESCOLA DJALMA BATISTA


A Secretaria de Educação e Esportes do Governo do Acre realizou eleição complementar em duas escola da rede estadual no município de Tarauacá. 

Na Escola de Ensino Médio Integral Djalma Batista foi reeleito o Professor Ivonaldo Benigno com 97,5% de aprovação.

Na Escola Francisco Napoleão, localizada na comunidade do Gregório, o atual gestor servidor João José Figueiredo, foi também reeleito com 96% de aprovação.

A eleição foi plebiscitária, isto é, com candidaturas únicas onde, o eleitor da comunidade escolar votou entre o sim e o não. 

No "Papo Reto" Marilete Vitorino diz que fez o que estava ao seu alcance por Tarauacá


A entrevistada desta sexta-feira (26), do Programa Papo Reto, do jornalista Gilson Amorim, pela rádio Nova Era FM, foi a ex-prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino.

Muita alegria e sorriso estampado no rosto. Foi assim que a entrevista, bem descontraída, aconteceu.

“Fiz que o estava em meu alcance em Tarauacá, muitas coisas ainda precisam ser feitas e recursos são mínimos. Fico triste quando vejo críticas duras a atual prefeita Maria Lucinéia”, disse Marilete Vitorino.

Perguntada sobre as eleições de 2022, se Marilete era candidata a alguma coisa, ela respondeu com um sorriso: “o amanhã só pertence a Deus”.

Por Gilson Amorim, Extra do Acre.

SECRETÁRIA SOCORRO NERI FALA DE COMO VAI SER DISTRIBUÍDO O ABONO DO FUNDEB APÓS REUNIÃO COM SINDICATOS E DEPUTADOS


• ABONO FUNDEB •

"Em reunião com os sindicatos da Educação do Acre, à qual compareceram também os deputados Daniel Zen e Edvaldo Magalhães, apresentei a nova proposta do ABONO FUNDEB, que atende de maneira mais ampla os profissionais em efetivo exercício na educação básica pública do nosso Estado. Apenas não se enquadram no rateio do saldo da parcela obrigatória dos 70% do Fundeb, o pessoal docente e demais trabalhadores da educação quando em desvio de função ou em atividade alheia à manutenção e desenvolvimento do ensino (LDB, art.71, inciso VI); e os trabalhadores da educação que não possuem curso técnico ou superior na área pedagógica ou afim (LDB, art.61, inciso III). Para entender com mais detalhes quem se enquadra no recebimento do abono, assista ao vídeo da apresentação que fiz durante a reunião, bem como as falas dos participantes, que consideraram satisfatório o novo cálculo".

(Socorro Neri - Secretária de Estado de Educação)

GREENPEACE: BASTA DE VIOLÊNCIA CONTRA POVOS INDÍGENAS

A violência contra os povos indígenas é chocante e inaceitável. Nos ajude a exigir que o Ministério da Justiça tome todas as medidas necessárias para proteger a vida e a integridade física dos povos e das lideranças que neste momento se encontram ameaçadas por grupos criminosos.


No último dia 26 de maio, lideranças do povo Munduruku tiveram suas casas queimadas por garimpeiros na aldeia Fazenda Tapajós, como retaliação a uma operação da Polícia Federal que combatia o garimpo ilegal dentro de terras indígenas. O Greenpeace Brasil condena estes atos criminosos brutais, assim como toda e qualquer violência contra os povos indígenas do Brasil, que, incansavelmente, vêm defendendo seus territórios da destruição causada por atividades ilegais, como o garimpo, a grilagem e o roubo de madeira, entre outras.

O momento agora é de alerta, pois outras lideranças Munduruku seguem ameaçadas por garimpeiros que ameaçam invadir suas aldeias. Uma lista de alvos com nomes das lideranças foi divulgada pelos criminosos e novas ações violentas podem acontecer.

Não podemos permitir que atos violentos e criminosos como este se repitam. Precisamos da sua ajuda para pressionar o Ministério da Justiça e exigir que crimes como este não sejam cometidos.A cada liderança que é ameaçada, e a cada árvore que é derrubada na Amazônia, o país se torna mais pobre e menos diverso. Nós, brasileiras e brasileiros, precisamos nos unir para barrar toda essa violência e destruição. Junte-se a nós e exija a proteção imediata da vida dos povos indígenas e de seus territórios. O Ministério da Justiça precisa impedir imediatamente que garimpeiros invadam e destruam aldeias.

Não é de hoje que os Munduruku lutam pelos rios, considerados sagrados e fonte de vida para o povo, pela floresta, pela defesa de seu território e pelo direito de viverem de acordo com seu modo de vida tradicional. O que, aliás, é garantido pela Constituição Federal.

E o Greenpeace Brasil desde a sua fundação há mais de 29 anos demonstra apoio e solidariedade aos povos indígenas, em especial aos povos da Amazônia, que com seu modo de vida tradicional mantêm a floresta em pé. Além de terem o direito de ter seus direitos originários reconhecidos, eles desempenham um papel importante na proteção da Amazônia. E sem a Amazônia protegida, comprometemos o clima global e a produção de alimentos no país. Em inúmeras vezes, a organização se manifestou e se mobilizou a favor dos Guardiões da Floresta. Por exemplo, em 2016, quando fizemos uma grande campanha que mobilizou 1 milhão de apoiadores à luta do povo Munduruku pelo arquivamento do processo de licenciamento da hidrelétrica de São Luiz do Tapajós. Se construída, a obra provocaria o alagamento da Terra Indígena Sawré Muybu, onde vive parte deste povo, e causaria impactos sociais e ambientais irreversíveis na região.

Porém, nos últimos dois anos, as invasões garimpeiras ganharam uma proporção extremamente preocupante e avançam de forma descontrolada pelo território.

De 2008 a 2020 foram nada menos que 61 km² (área equivalente a quase 8 mil campos de futebol) da mais pura destruição, sendo 63% desse total destruído entre 2019 e 2020, sob a clara influência da promessa do governo Bolsonaro de abrir as terras indígenas à mineração e ao garimpo. A bacia do Rio Tapajós é hoje o epicentro do ouro ilegal no Brasil, que alimenta com crimes ambientais e a violação de direitos humanos uma cadeia econômica que opera sem qualquer tipo de controle ou monitoramento por parte dos órgãos do Estado.

Mas infelizmente esse não é o único caso de crime contra direitos dos povos indígenas, a natureza e o meio ambiente. Nas últimas semanas, o povo Yanomami em Roraima também sofreu constantes ataques armados realizados por garimpeiros, na Terra Indígena Yanomami, em Roraima.

Não podemos permitir que essa violência continue!

Ambos os ataques, contra os Yanomami e os Munduruku, representam uma escalada inadmissível da violência contra os povos indígenas, inclusive dentro de suas aldeias, e são fruto da política anti-indígena e anti-ambiental do governo de Jair Bolsonaro, que promove o ataque aos direitos desses povos, incentiva a liberação da mineração e de outras atividades predatórias em terras indígenas e coloca em prática um pacote de destruição do meio ambiente que envolve o desmantelamento dos órgãos de fiscalização e controle ambiental.

É alarmante saber que neste momento há propostas que prevêem uma série de modificações nos direitos territoriais garantidos aos povos indígenas na Constituição Federal de 1988 sendo pautadas no Congresso Nacional.

Os planos do governo Bolsonaro e da bancada ruralista no Congresso, de limitar os direitos indígenas garantidos pela Constituição e quebrar o usufruto exclusivo das terras indígenas, já são evidentes para toda a sociedade. Para além das falas do Presidente, são muitas as iniciativas que buscam entregar as áreas indígenas para o “desenvolvimento” da chamada economia da destruição. Algumas delas são o Projeto de Lei (PL) 191/2020 e o Projeto de Lei (PL) 490/2007, que, na prática, obrigarão os povos indígenas a abrir mão de seu modo de vida e a se associarem ao agronegócio e a mineração, além de praticamente inviabilizar a demarcação das mais de 800 terras indígenas ainda não reconhecidas pelo Estado brasileiro.

Caso estas propostas sejam aprovadas, a escalada da violência contra os povos indígenas pode se agravar ainda mais!

Não podemos permitir esse absurdo!

Assine AQUI agora este abaixo-assinado e nos ajude a pedir ação do Ministério da Justiça na defesa dos povos indígenas que estão sendo ameaçados e atacados por grupos criminosos. Atos de violência como este não podem mais se repetir.

Estas são as 3 medidas que exigimos do Ministério da Justiça:

Ações que garantam a segurança das lideranças indígenas que resistem à invasão e destruição de seus territórios.
Retirada imediata de todos os invasores (madeireiros, garimpeiros e grileiros) que ocupam terras indígenas.
Demarcação das mais de 800 terras indígenas ainda não reconhecidas pelo Estado.

https://www.greenpeace.org.br/

As pesquisas e a "noivinha do Aristides"

Jair Bolsonaro tem motivos de sobra para estar irritado – e não é com a tirada homofóbica sobre a "noivinha do Aristides". Ele derrete em todas as pesquisas de opinião. A sondagem do Instituto Atlas, divulgada nesta segunda-feira (29), mostra que a aprovação do seu governo despencou e atingiu o menor percentual desde a sua posse em janeiro de 2019.

Somente 19% dos entrevistados avaliaram o governo como ótimo/bom, enquanto 20% consideraram regular e 60% o classificaram como ruim/péssimo. Na consulta anterior, em setembro, a avaliação positiva foi de 32%. Questionados sobre os principais problemas do país, 59% apontaram as questões econômicas, como desemprego, inflação e pobreza.

Rejeição consistente em quatro pesquisas

Para Andrei Roman, diretor da Atlas, esse recorde de rejeição é ainda mais grave por não estar ligado a nenhuma crise específica, como notícias recentes de escândalos de corrupção. A perda de prestígio tem componentes “mais estruturais”, como inflação e desemprego, que “atingem inclusive o núcleo duro do bolsonarismo”, afirma o pesquisador.

“Antes, a popularidade de Jair Bolsonaro caía quando ele criava uma crise ou surgia uma notícia ruim, mas ele sempre se recuperava rapidamente após a fase de maior turbulência. Agora, ele parece ter perdido esta capacidade de pronta recuperação. Sugere um desgaste que veio para ficar”, explicou Andrei Ronan ao jornal Valor, que divulgou a pesquisa.

O "derretimento" do fascista no poder

Outras três pesquisas que saíram na semana passada confirmaram essa rejeição mais consistente ao fascista no poder. Como registrou o jornal Brasil de Fato, “os levantamentos feitos por Paraná Pesquisas, PoderData e Ipespe apontaram a consolidação de Lula na dianteira e a tendência de queda do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido)”.

O “derretimento” do atual presidente foi captado em todas as sondagens. A pesquisa do PoderData mostra que a parcela da população que considera o trabalho do presidente “ótimo” ou “bom” foi à mínima histórica e chegou a 22%. A oscilação negativa foi de 2 pontos percentuais em relação ao levantamento realizado 15 dias antes.

“Os números da avaliação do trabalho de Bolsonaro colocam o presidente em seu pior saldo desde abril de 2020, quando começou a série histórica do PoderData. A diferença entre os que acham o chefe do Executivo ‘ótimo’ ou ‘bom’ e ‘ruim’ ou ‘péssimo’ é agora de 35 pontos percentuais. Na última rodada, era de 33”.

Postado por Blog do Miro

TARAUACÁ: Homem é executado no bairro da Praia


A guarnição da Polícia Militar do Acre foi acionada via 190 para atendimento de ocorrência de homicídio. Foi por volta das 18 horas da última segunda-feira (29), na Rua Manoel Lourenço, no Bairro da Praia em Tarauacá.

Chegando ao local, foi constatado que um homem, de aproximadamente 30 anos, conhecido como Juscelino da Silva de Souza, já estava em óbito, sendo vítima de arma de fogo e arma branca.

Os suspeitos dos fatos não foram identificados. Chegaram ao local onde a vítima estava sentada em um bar quando foi atingido por dois tiros e atingido por vários golpes de faca.

Após ocorrido, os autores se invadiram do local.

Por Redação do Extra do Acre.

terça-feira, 30 de novembro de 2021

MISSA DE SETIMO DIA DA DONA JOSEFA MOTA

 


Missa de Sétimo Dia

A família daquela que em vida se chamou Josefa Pereira de Lima, convida parentes e amigos para a missa de sétimo dia do seu falecimento, logo mais as 19 horas na igreja matriz de São José. A família enlutada agradece a todos que se fizerem presente a este ato de amor e piedade cristã.

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

“Titanics da Amazônia”: relembre os 10 maiores naufrágios da região

Confira os naufrágios que abalaram a região norte. Alguns estão entre os maiores naufrágios do país.

REDAÇÃO - JORNALISMO@PORTALAMAZONIA.COM

O transporte de pessoas por vias fluviais na região amazônica é bastante comum, principalmente em áreas ribeirinhas mais afastadas. Porém fatores como o mau tempo, excesso de passageiros e de carga devido à falta de fiscalização podem ocasionar um naufrágio.

O Portal Amazônia relembra 10 naufrágios que abalaram a população e são conhecidos como "titanics" da Amazônia.

1. Freire II (1971)

Foto: Acervo/Jornal A Crítica

Com destino para Anamã, no interior do Amazonas o naufrágio do barco Freire II foi um dos primeiros grandes naufrágios que se tem registro na região. Ocasionou a morte de 58 tripulantes.

O barco afundou no Rio Solimões, na chamada "Ilha do Marrecão", próximo à cidade de Manacapuru, distante em linha reta 68 km de Manaus.

Na época, uma equipe com cerca de oito mergulhadores deslocou-se para o local, porém as buscas foram interrompidas diversas vezes devido a pouca visibilidade na área, além da correnteza e da presença de peixes carnívoros.

2. Novo Amapá (1981)

Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Corpos eram enterrados em valas coletivas. Foto: Edgar Rodrigues/Arquivo Pessoal

Foto: Reprodução

Considerado o maior naufrágio do Brasil e o maior do Amapá, esse naufrágio repercutiu, inclusive, em jornais estrangeiros. Foi em Janeiro de 1981, quando o barco ribeirinho Novo Amapá partiu do Porto de Santana (Amapá) por volta de 14 horas do dia 6 de janeiro com destino a Monte Dourado, no mesmo estado.

Com a capacidade máxima permitida de 150 pessoas e meia tonelada de mercadorias, o barco levava cerca de mais de 600 tripulantes e quase uma tonelada de carga. Sete horas depois da partida, a embarcação tombou. Mais da metade da tripulação do navio, mais de 400 vítimas morreram neste acidente. Alguns foram enterrados numa vala coletiva no cemitério e outros nunca chegaram a ser encontrados.


3. Sobral Santos II (1981)

Foto: Reprodução

Cerca de 340 passageiros perderam suas vidas nesse trágico acidente. O barco Sobral Santos II saiu por volta das 18 horas do dia 18 de setembro daquele ano de Santarém/PA rumo a Manaus/AM. Esse trajeto era realizado semanalmente e durante o percurso, várias paradas eram feitas em alguns municípios, dentre eles Óbidos/PA, onde o naufrágio ocorreu.

O navio saiu com sobrecarga de Santarém, com cerca de 530 passageiro e 200 toneladas de carga. No registro de tripulação, constavam apenas 430 nomes porém testemunhas afirmam que outros 100 tripulantes embarcaram de dois outros barcos que estavam em pane.


4. Ana Maria VIII (1999)

Foto: Reprodução

Ocorrido na noite de 10 de fevereiro de 1999, o barco Ana Maria VIII tombou e afundou após entrar em um redemoinho nas proximidades no município de Manicoré, no interior do Amazonas. O naufrágio causou a morte de 61 pessoas, nas quais 18 corpos foram encontrados e os outros 43 desapareceram e nunca foram encontradas.

De acordo com registros do corpo de bombeiros da época, a embarcação estava com sobrecarga e superlotação: eram mais de 93 toneladas de carga e 192 passageiros, sendo que a capacidade máxima era de 150.

5. Princesa Amanda (2000)

Foto: Reprodução

Esse naufrágio provocou a morte de 29 pessoas no Rio Solimões. Saiu de Manaus para Fonte Boa (AM). O excesso de carga e de passageiros somados a modificação da estrutura da embarcação e a imprudência do comandante, foram as principais causas do desastre.

De acordo com depoimentos da época, o comandante do Princesa Amanda foi notificado sobre excesso de carga três horas antes de partir do Porto de Manaus.

O naufrágio aconteceu perto do município de Iranduba/AM.

6. Barco cidade de Óbidos (2002)

Foto: Memorial

O Barco Motor Cidade de Óbidos foi a pique em 26 de janeiro de 2002, levando à morte de sete pessoas. O acidente ocorreu por volta das cinco da manhã, enquanto a maioria dos passageiros dormia. O barco se chocou com a balsa Florezano Neto. Após investigações da Marinha acerca do ocorrido, constatou-se que a balsa estava mal sinalizada e na "contramão" do rio.

O barco não afundou de imediato, primeiro ficou preso por um cabo à balsa e muitos passageiros começaram a passar para a balsa que também correu risco de afundar.

Após alguém desconectar o barco da balsa, o barco Cidade de Óbidos começou a afundar e a água invadiu os compartimentos do navio.

7. Princesa Laura (2004)


A embarcação Princesa Laura naufragou nas proximidades da comunidade de Santa Maria, no Rio Negro. O barco enfrentou uma tempestade com ventos fortes por mais de uma hora. A Capitania dos Portos informou que o barco estava com excesso de carga. Ao menos 15 pessoas morreram durante o acidente que aconteceu em um domingo, dia 19 de setembro.

O barco ia de Barcelos/AM e tinha como destino a cidade de Manaus.

O naufrágio teve como consequência a mostra da prática de aliciamento de meninas para programas sexuais com turistas durante viagens pelos rios da região. O caso foi mostrado na época pelo jornal Estadão que constatou que duas adolescentes, de 16 e 17 anos, estavam no barco sem o consentimento dos pais. Dos 11 mortos, oito eram do sexo feminino, com faixa etária de 16 e 20 anos.

8. Comandante Sales (2008)

Foto: Reprodução

O barco Comandante Sales naufragou em maio de 2008. Eram aproximadamente 80 tripulantes e foram resgatados 25 corpos de homens, 19 de mulheres e uma criança de 9 anos. Alguns deles foram encontrados com até 30 quilômetros de distância do local do naufrágio. Dois barcos foram usados para evitar que a embarcação afundasse completamente.

De acordo com o laudo técnico, a embarcação estava superlotada e naufragou durante uma forte chuva na região. Uma equipe de 12 mergulhadores e cerca de 20 bombeiros trabalharam nas buscas.

9. Almirante Monteiro (2008)

Foto: Reprodução

Depois de colidir com a balsa de carga "Carlos Eduardo", em 20 de fevereiro, em 2008, o barco Almirante Monteiro naufragou com pelo menos 90 pessoas. O acidente aconteceu nas proximidades do município de Itacoatiara/AM e resultou na morte de 16 pessoas

O barco teria saído da cidade de Alenquer, no Pará tendo como destino a cidade de Manaus. De acordo com os bombeiros, 111 pessoas estavam no barco. A embarcação tinha capacidade para 165 pessoas.

10. Anne Karoline (2020)


Em 29 de fevereiro de 2020, o navio Anna Karoline 3 naufragava, entre o Amapá e o Pará, deixando 40 mortos, 51 sobreviventes e 2 desaparecidos.

A viagem partiu de Santana/AP, em direção a Santarém/PA, mas a tragédia aconteceu no meio do caminho, entre os rios Amazonas e Jari. O inquérito sobre o naufrágio concluiu que o excesso de cargas, é a principal causa do naufrágio.

FONTE: https://portalamazonia.com/


FEM lança playlist exclusiva com artistas acreanos

 O governo do Estado do Acre, por meio da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), lança perfil no spotify com a playlist “Acreano do pé rachado”. A seleção é o primeiro compilado musical da plataforma que contém apenas artistas acreanos. Na segunda fase da lei Aldir Blanc, a FEM destinou o valor total de R$ 1.000.000,00, por intermédio do edital de Incentivo e Apoio à Música, que contemplará 220 propostas do segmento.


Artistas que fazem parte da playlist “Acreano do pé rachado”. Foto: cedida

O objetivo da FEM em ter um perfil na plataforma é de aproximar as pessoas da cultura local, por meio da música regional que conta vivências do povo acreano e a história do estado como um todo.

A iniciativa conta com vários gêneros e estilos musicais, evidenciando assim, a diversidade que é muito presente na área. Dentre os artistas e bandas, estão: Os Descordantes, Los Porangas, Maya Dourado, Rodolfo Minari, Moças do Samba, Jair Leandre e muito mais.

Slogan de propaganda da playlist da fundação.

Slogan de propaganda da playlist ” Acreano do pérachado”da fundação.

Ainda não segue a FEM no spotify? Acompanhe as novidades e os novos artistas. https://open.spotify.com/playlist/7GBQ3oJ31qa7N6YnG4kRQY

Governo decreta obrigatoriedade de comprovante de vacinação e determina protocolos para aglomerações

Da Agência-Acre - O governo do Estado, por meio do decreto n° 10.599, declarou nesta segunda-feira, 29, a obrigatoriedade de exigência de comprovante de vacinação no âmbito de todo o Acre.

A exigência será válida para o acesso e a permanência em repartições públicas, além de eventos sociais, culturais, recreativos, esportivos, religiosos e similares, públicos ou particulares, destinados a público superior a 100 pessoas, com ou sem assento. A exigência do comprovante de vacinação também deverá ser estendida aos funcionários desses eventos.

Eventos com capacidade superior a 100 pessoas estão liberados com a obrigatoriedade do comprovante de vacinação. Foto: arquivo Secom

As exceções à exigência do comprovante de vacinação são os menores de doze anos e aqueles que, por razões médicas declaradas em atestado médico, não puderem se vacinar, devendo, alternativamente, ser apresentado teste RT-PCR realizado nas últimas 48 horas, ou Teste Rápido para pesquisa de antígeno realizado nas últimas 24 horas.

A exigibilidade do comprovante de vacinação não dispensa o cumprimento das outras medidas exigidas em protocolos sanitários, notadamente o uso obrigatório de máscaras e a higienização frequente das mãos, além das demais medidas implementadas pelas autoridades de saúde local.

Já a fiscalização quanto ao cumprimento do disposto neste Decreto será exercida por meio dos órgãos municipais e estaduais no âmbito de suas competências, observando-se no que couber, a Portaria Interministerial nº 05/2020, dos Ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Saúde, cabendo às forças de segurança do Estado o apoio e a garantia das condições do exercício fiscalizatório, sendo certo que, para tal fim, poderão fotografar e filmar o descumprimento das normas, a fim de instruir ato de comunicação ao Ministério Público do Estado do Acre, sem prejuízo da instauração de procedimento para apurar a infração administrativa, devendo ser assegurado o sigilo das informações.
Protocolos de eventos

Também nesta segunda-feira, o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, por meio da Resolução 20, passou a permitir a realização de eventos que concentrem um público superior a 100 pessoas, tais como shows, eventos culturais, religiosos, festivais e outros durante os Níveis de Atenção (bandeira amarela) e Cuidado (bandeira verde).

Para isso, será obrigatório aos participantes a apresentação de comprovante de vacinação (caderneta física, cartão de vacinação impresso em papel timbrado emitido por órgão de saúde competente ou outras instituições governamentais nacionais ou estrangeiras ou Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 – Conecte SUS) constando as duas doses ou a dose única de imunizantes contra o SARS-CoV-2, entre outras medidas a serem observadas na resolução.

Os protocolos sanitários e de distanciamento a serem cumpridos obrigatoriamente também foram publicados, como o uso obrigatório de máscaras e a redução das capacidades de público máximo.

Todas as normas podem ser encontradas no Diário Oficial.

TARAUACÁ: MULHERES DE PRESIDIÁRIOS FECHAM BR 364 - POLÍCIA ESTEVE NO LOCAL E TRÃNSITO FOI LIBERADO - ELAS REIVINDICAM A VOLTA DAS VISITAS AO PRESÍDIO

Não durou muito tempo o protesto organizado pelas esposas de presidiários da Unidade Moacir Prado em Tarauacá. Elas fecharam a Rodovia BR 364 no início da tarde desta segunda feira (29). O local escolhido para o bloqueio foi logo após a rotatória do Bairro de Copacabana, que da acesso ao presídio e também ao município de  Cruzeiro do Sul.

Por cerca de 45 minutos a rodovia foi fechada e logo formaram-se filas de veículos, especialmente caminhões. A polícia foi ao local, conversou com as mulheres e liberou o trânsito. 

chovia muito na hora do bloqueio

De acordo com o comando da polícia, o movimento já havia bloqueado a rodovia no município de Feijó e não teria sentido bloquear em Tarauacá também.


O QUE ELAS DESEJAM COM O PROTESTO

Elas seguravam cartazes com a principal reivindicação do movimento. Chamar a atenção das autoridades para o retorno das visitas ao presídio.






TARAUACÁ: JÁ ESTÁ NO MUNICÍPIO 'DUDU PRÉ-CONCURSO', PREPARANDO A GALERA QUE VAI FAZER CONCURSO DA POLÍCIA PENAL - VAGAS LIMITADAS/INSCREVA-SE LOGO


Olá, temos novidades para o povo de Tarauacá.

Acaba de chegar na cidade o Dudu Pré-Concursos.

Com turma aberta para preparar você para a carreira de policial penal estadual (IAPEN-AC). 

Um curso completo, com todo o material incluso para prepará-lo no mais alto nível para que você consiga a tão sonhada aprovação no serviço público.

Venha conosco na busca por esse conhecimento e direcionamento.

O Dudu Pré-Concursos tem mais de 12 anos de experiência em Rio Branco e possui uma extensa lista de aprovações nas mais diversas áreas.

Invista em sua aprovação!

Contamos com vocês!

Contato:(68) 99232-0311

DUDU PRÉ CONCURSOS

domingo, 28 de novembro de 2021

Educar para o respeito, não para a obediência ou o medo

Pode surpreendê-lo, mas uma criança obediente não é uma criança feliz. Obediência é quase sempre alcançada através do medo, então o melhor é educar para que eles entendam imediatamente o que respeito, reciprocidade e empatia são construídos através do afeto sincero.

Certamente alguns pais não concordarão. De fato, muitos de nós fomos educados de acordo com as regras da psicologia comportamental que fazer algo errado envolve receber uma punição severa e, ao contrário, fazer a coisa certa leva a uma recompensa.

Prêmios e punições nem sempre são eficazes, especialmente porque no mundo adulto a sociedade nem sempre nos recompensa por “se comportar bem”. As crianças não devem direcionar seu comportamento com base em gratificações simples.

Em vez disso, elas precisam entender por si mesmos a base do bom comportamento, respeito e nobreza da alma, colocando-os em prática espontaneamente.

Obediência baseada no medo e infelicidade

Começamos esclarecendo os conceitos mais importantes. Obediência transmitida através do medo é uma fonte de desconforto em uma criança; Da mesma forma, porém, também a permissividade causa infelicidade. Em um caso, a criança só verá paredes ao seu redor; no outro, sem ver ninguém, ela nunca saberá o que esperar.

Os extremos não funcionam quando uma criança é criada. Portanto, é melhor definir o que se entende por “criança obediente”.

Crianças obedientes só em casa

Esse é um comportamento tipicamente observado nas escolas. Mestres e professores percebem crianças que se comportam violentamente na sala de aula e não respeitam os outros, mostrando uma atitude muito diferente do que fazem em casa.

Quando os professores falam sobre isso com seus pais, estes não conseguem imaginar ou acreditar que seus filhos se comportam assim porque em casa “são muito obedientes”.

O problema é o seguinte: quando educamos através do medo e da punição, as crianças obedecem, mas não conseguem aprofundar o conceito de respeito. Ela faz o que faz porque é obrigada, mas não o entende. É por isso que na escola, sentindo-se mais livres das pressões familiares, ela tende a canalizar o medo e a raiva através dessas ações destrutivas.

Não é a coisa certa a fazer. Às vezes podemos até testemunhar a situação oposta; Crianças severamente educadas através da obediência em outras ocasiões mostram uma atitude fechada, medrosa e defensiva. O medo não as educa, pelo contrário, prejudica seu equilíbrio emocional.

As maneiras pelas quais crianças obedientes são educadas

Há muitas maneiras de educar uma criança e cada família terá seus próprios princípios, valores e estratégias para transmitir a seus filhos. Em qualquer caso, a obediência baseada na submissão não é saudável ou pedagógica.

Vejamos os riscos deste tipo de educação dominante e rigorosa baseada na obediência:

• As crianças não sabem ou se atrevem a expressar suas emoções porque qualquer ato espontâneo é punido.

• A criança que é educada para ficar em silêncio, para esconder as lágrimas porque “chora é para os fracos” ou para ficar calma porque “para não incomodar” vai acabar desenvolvendo uma repressão emocional e pessoal muito perigosa.

• Obediência também visa “proteger” a criança de possíveis ameaças. Uma criança obediente nunca sairá da zona de conforto familiar e ficará presa dentro dessa “bolha” paterna e materna.

• A criança obediente educada no medo não tem a coragem de explorar ou descobrir, ela não se sente segura para se abrir com os outros. O medo é o oposto da felicidade. Portanto, é necessário mudar a estratégia, educar para o respeito e não para o medo.

Educar para o respeito, educar para a felicidade

Não é a mesma coisa dizer “cale a boca e pronto, você está incomodando” e dizer “você pode ficar quieto agora, por favor? Mamãe está no telefone “.

A educação e a atitude da linguagem são pedagógicas: servir como modelo é a chave para a educação de uma criança. Se é verdade que todos nós queremos que nossos filhos nos escutem, também é verdade que eles devem entender por que as coisas são melhores assim, por que devem se comportar respeitosamente com os outros.

Tome nota destas ideias-chave para refletir sobre o valor da educação baseada no respeito:

• Dê responsabilidades ao seu filho. Ele deve entender desde cedo a importância de fazer as coisas sozinho e cuidar de seus objetos pessoais. Pouco a pouco, ele perceberá que é capaz disso e que confiamos nele e nos orgulharemos disso.

• Debata com ele sobre as regras que você estabelece em casa. Explique por que ele deve observá-las; Desta forma, estabelecemos uma comunicação baseada no respeito através da qual você pode responder a todas as suas perguntas.

• Se ele fizer algo errado, não grite ou o humilhe (com expressões como “você é estúpido” ou “você é o pior filho do mundo”). Em vez de intensificar a negatividade, ensine-o a fazer as coisas da maneira certa.

Tente entender suas emoções e ensine-as a canalizá-las e a entender esses processos internos.

Originalmente publicado em Siamo Mamme
Por Pensar contemporâneo