CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

TARAUACÁ: DEFINIDOS OS SEMI FINALISTAS DO CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO 2015

Praia venceu o Flamengo nos Pênaltis
Definidos os semifinalistas do Campeonato Municipal de Futebol de Campo 2015 em Tarauacá. Praia, Vasco, Cruzeiro e Juruá estão classificados. 

No clássico de ontem, Praia e Flamengo fizeram um grande jogo e empataram em 0 x 0 no tempo normal. Nas cobranças de pênaltis, o praia foi o vencedor. Vale lembrar que diferente do primeiro jogo, dessa vez não tivemos tumulto. No segundo jogo o Vasco se Classificou vencendo o já classificado Cruzeiro por 2x0. O sorteio dos confrontos acontecerão no dia de hoje. 

Mateus, Lândio, Rincon e Davis (Praia)
Flamengo ficou de fora

HOJE


SÁBADO


TARAUACÁ E O ABACAXI GIGANTE


Foto circulando nas redes sociais e fazendo maior sucesso. Trata-se do Professor e Escritor Tarauacaense Francisco Freitas segundando dois abacaxis produzidos na nossa cidade, que é conhecida como 'Cidade do Abacaxi Gigante e da Mulher Bonita'. 

HOJE EM TARAUACÁ


AMANHÃ EM TARAUACÁ


TARAUACÁ: OUTUBRO PROMETE


Vereadora Janaina participa da audiência Pública para discutir problemas de energia elétrica das comunidades rurais

Vereadora Janaina Furtado
Na manhã desta quarta-feira, 02, o Plenário da Câmara Municipal de Tarauacá foi palco de uma audiência pública, proposta pelo vereador Marlindo Pinheiro e que contou com a presença dos parlamentares, representante da Eletrobras e de representantes de comunidades rurais. Na pauta, os problemas decorrentes dos valores exorbitantes nas contas dos consumidores. O representante da CONTROL, empresa responsável pela medição do consumo de energia, não compareceu à audiência.

A Vereadora Janaína Furtado (sem partido), classificou como absurdo o que está acontecendo e concorda que a Control deva ser acionada judicialmente por conta dos valores exorbitantes que estão sendo cobrados. Disse que a Lei municipal 637/2007 que institui a contribuição para o custeio da iluminação pública, precisa ser revista. Ela disse que se dispõe a elaborar os trâmites legais para que se acabe com essa cobrança de taxa de iluminação pública para zona rural. 

A empresa não vai até as comunidades fazer a medição nem tão pouco entregar as contas. Isso faz com que os consumidores precisem vir até a cidade, para poder receber sua fatura de luz. O resultado é isso, chegando ter que pagar valores altíssimos, uma verdadeira falta de respeito com seus consumidores . A CONTROL precisa sim ser acionada, tanto pelos consumidores e também pela Eletrobrás, porque ela deve satisfação a Eletrobrás. Só para exemplificar, o talão do seu José Roberto, no mês de janeiro veio 0,00 reais, fevereiro 0,00, março 16,00 reais, abril 13,29 reais, maio veio 1.236, 00 reais". Afirmou Janaina.

No final, Ficou decidido que o representante da ELETROBRAS local o Sr. Suleiman vai a rádio especificar um calendário para que se estude caso a caso ramal por ramal, mas já adiantou que muitos desses casos podem ser resolvidos com parcelamentos da dívida em até 24 meses e até a retirada da cobrança de juros.

(Assessoria Parlamentar)
(Assessoria Câmara)

TARAUACÁ: CANDIDATOS E CANDIDATAS SE REUNIRÃO HOJE PARA DISCUTIR PROPAGANDA ELEITORAL NO RÁDIO


A direção da Rádio Comunitária Nova Era FM, reúne-se hoje à tarde com todos os candidatos e candidatas que disputam uma vaga no Conselho Tutelar, na eleição universal, secreta e direta, que acontece dia 4 de outubro, onde todos os eleitores maiores de 17 anos estão aptos a votar. 

A reunião, que acontece nesta sexta feira, às 15 horas, na sede do conselho tutelar, tem como objetivo a elaboração de um calendário de entrevistas no Programa Terminal Comunitário que vai ao ar de segunda a sexta feira, das 8:30 as 10h na emissora. Nas entrevista cada candidato ou candidata, poderá se apresentar, falar de suas propostas e pedir voto do povo.

Nomes e Números dos candidatos a Conselheiros Tutelares.

ANTONIO DE SOUZA CASTRO
Nome/Apelido: ANTONIO TELES
N°  88.567      

ALDEILA DE QUADROS DANTAS
Nome/Apelido: DEILA
N°  88.222    

ANTONIO ERVELTON DE O. LIMA
Nome/Apelido: ELIVELTON LIMA
N°  88.454

ANTONIO LESIVALDO A. NASCIMENTO
Nome/Apelido: LESIVALDO
N°  88.555 

ANTONIO ELENIO SOARES LIMA
Nome/Apelido: ELINO
N°   88.444

CAMILA FIGUEIREDO ALBUQUERQUE
Nome/Apelido: CAMILA FIGUEIREDO
N°  88.789

CHEILA MUNIZ DA SILVA
Nome/Apelido: CHEILA SILVA
N°  88.224

ELIANA FARIAS DA CRUZ
Nome/Apelido: ELIANA
N°  88.999

FRANCISCO SALES CAVALCANTE NASCIMENTO
Nome/Apelido: SALES CAVALCANTE
 88.000

GILBERTO DE SOUSA FERREIRA
Nome/Apelido: GILBERTO DE S. FERREIRA
N°    88. 666

JOSÉ CARLOS BEZERRA DA SILVA
Nome/Apelido: ZÉ CARLOS
 88.888


MARIA KATRINE DE MESQUITA
Nome/Apelido: MARIA KATRINE
N°    88.123 

MARIA SONIA SOUSA DA SILVA
Nome/Apelido: MARIA SONIA
N°     88.131

MARIA ROSILENE RODRIGUES VIANA
Nome/Apelido: ROSA DO IPEPACONHA
N°   88.345 

MARIA ROSANILDA DE N. GALVÃO
Nome/Apelido: ROSA DO VANIO
N°   88.111 

MARIA ROSILANDIA DA R. MARINHO
Nome/Apelido: ROSA DO PETI
N°  88.456   

MARIA JOSE DE LIMA MARTINS
Nome/Apelido: MARIA MARTINS
N°   88.112 

MARIA JOSE DA SILVA DAMASCENO
Nome/Apelido: MARIA JOSE DAMASCENO
N° 88.130    

MARIA ADRIANA DE SOUSA MESQUITA
Nome/Apelido: ADRIANA MESQUITA
N°     88.125

ROSEMISTA DA ROCHA SILVA
Nome/Apelido: ROSEMISTA MARINHO
N°   88.333 

RAIMUNDA MOTA MORAIS
Nome/Apelido: RAIMUNDA MOTA
N°   88.234 

RONALDO DE LIMA BANDEIRA
Nome/Apelido: RONALDO LIMA
N°   88.800 


Coluna Política na Toca do Coêlho, 04-09-2015

Na próxima década, a população ativa vai crescer menos do que a que não está apta ao mercado de trabalho. A queda de mão de obra junto com a estagnação da produtividade significa o fim do desenvolvimento”. José Eustáquio- Professor e demógrafo do IBGE.

Ingratidão tem dois filhos: orgulho e falta de memória! Todo ingrato é orgulhoso e se faz de esquecido.

O medo e a aproximação
Após sucessivas derrotas nas votações do plenário da Câmara dos Deputados, a residente Dilma foi orientada a jogar a toalha e chamou o Dep. Eduardo Cunha, presidente da Câmara, para uma aproximação política e selar a paz. Como resultado, ouviu um “NÃO”, para aproximação política e um “SIM”, para uma relação institucional.

O paradoxo da Política
Nos governos dos presidentes José Sarney, Collor e Fernando Henrique Cardoso, muitos integrantes do Partido dos Trabalhadores-PT, iam às ruas, protestavam, em algumas situações agrediam, desrespeitavam e até ofendiam, em nome da liberdade de expressão e da democracia. Hoje no governo, quando segmentos da sociedade ou militantes partidários discordam da política econômica e fiscal, volta da inflação, desvios de recursos do mensalão e Petrobrás, acha que é “Golpe”.

Os Parlamentares do Acre no DIAP
Na lista dos 100 Parlamentares mais influentes do Congresso Nacional de 2015, apareceram o senador Jorge Viana-PT, vice-presidente do Senado (Articulador) e o deputado Siba Machado PT, líder do partido na Câmara (Debatedor). São parlamentares que conseguem ser protagonistas no processo legislativo, com articulação, capacidade de conduzir debates e formulação de proposições legislativas.

Senador Jorge Viana
Por absoluta falta de provas, o TSE mandou arquivar o processo de cassação contra o senador Jorge Viana, referente às eleições de 2010, acusado de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação no decorrer da campanha.

Selo Verde da Amazônia
Boa a iniciativa do dep. Raimundo Angelim-PT, que cria o “Selo Verde da Preservação da Amazônia”, que visa estimular práticas ambientais sustentáveis na Amazônia.

Passagens aéreas na Amazônia
Louvável a postura do deputado Alan Rick-PRB, em convocar uma Audiência Pública, com a Agência Nacional de Aviação– ANAC, para discutir os preços exorbitantes das passagens aéreas na Amazônia.

Recadastramento dos Servidores Públicos – 2015
Lembrando que o prazo para os servidores públicos realizarem os seus cadastros funcionais, encerra no próximo dia 08/09. Após preencher as informações solicitas no site Secretaria de Administração, se faz necessário levar cópias dos documentos, ao setor de Recursos Humanos, das suas secretarias de origem.

População das cidades da Regional Tarauacá/Envira.
Após o senso populacional do IBGE 2015, constatou-se, o crescimento populacional de todos os municípios do Estado do Acre. Destacamos aqui, o número populacional dos municípios que fazem parte da Regional Tarauacá/Envira:

Tarauacá- 38.819 habitantes
Feijó- 32.385 habitantes
Jordão- 7.509 habitantes.

O PT e o Tchê do PDT
Segundo um dos assessores do governo, a conversa entre o governador Tião Viana e o ex-deputado José Luiz Tchê, foi dura e foram colocados na mesa, aspectos, como lealdade, confiança, ingratidão, compromissos não cumpridos, esvaziamento do PDT, postura política duvidosa e etc. Não houve entendimento e ficou para ser resolvido, no retorno da viagem do Governador.

Movimentações Eleitorais
O Ex-Deputado Jamyl Asfury, que iria para o PDT, foi orientado ir para o PTB, de Regina Lino.

A Pastora Sandra Asfury, que iria para o PDT, foi orientada ir para o PSB, onde sairá candidata a vereadora, pelo partido do Dep. Cesar Messias.

A suplente de deputada Marfisa Galvão, sairá do PSD e se tornará presidente do PR, no Acre.

Nova Executiva do PP de Rio Branco
Na busca da renovação e organização partidária, o Partido Progressista-PP, oxigenou sua Executiva Municipal de Rio Branco, orientada pelo Presidente, ex-deputado José Bestene. Juntando experiência política e renovação dos seus quadros, assim ficou a Executiva: presidente - Samir da Pesca; vice-presidente- Lívio Veras; secretário geral- Cristiano Souza; 1º secretário- Alysson Bestene e tesoureiro- Sandro.

Tarauacá 2016

Vereadora Janaína Furtado
Muito esperada a decisão da mais destacada vereadora do município de Tarauacá, Janaína Furtado, que atualmente está sem partido, e que tem exercido o seu mandato, em defesa de todos os segmentos da sociedade, principalmente dos mais carentes, em relação a qual partido se filiará, para disputar as eleições de 2016.

Vereador João Moreira- PSB
Após abandonar a base do prefeito Rodrigo Damasceno-PT, por compromissos não cumpridos, segundo fontes da Prefeitura, o vereador João Moreira, foi procurado semana passada, em três reuniões para voltar a fazer parte da velha e antiga nova base, na qual foram propostos alguns cargos e a Secretaria Municipal de Agricultura, de porteira fechada. Em breve, saberemos se houve o acordo.

Mobilizações eleitorais, no Jordão, para o pleito de 2016.
Percebendo que o PT até então, não fez uma discussão em relação à candidatura do partido no município, o vereador Rosenildo Melo-PT (Dóda), poderá mudar de sigla partidária e disputar a prefeitura, no partido do senador mais jovem do Brasil.

PMDB do Jordão
Ao perceber que o ex-prefeito Esperidião Jr, não está entusiasmado para a disputa majoritária, o vereador Guedes Oliveira-PMDB, ganha fôlego político e já pensa na possibilidade de ser o candidato a prefeito pelo partido do glorioso Ulisses Guimarães. Lembrando, que Guedes, está em ascensão política, pelo excelente trabalho que desenvolve no Parlamento Municipal, apresentando proposições legislativas, que atendam as demandas da sociedade.

Sena Madureira
O prefeito Mano Rufino-PSB, parece ganhar um bom fôlego político, quando um grupo forte, politicamente falando, trabalha para tirar a candidatura da publicitária Charlene Lima e torná-la, sua vice, com o compromisso da mesma ser a candidata a prefeita no final da gestão.

E-mail: politicanatocadocoelho@gmail.com

Jorge Viana comemora fim doação de empresas nas campanhas aprovado no Senado

O Senado aprovou ontem (2), por 36 votos a 31, uma emenda ao projeto de reforma política que proíbe o fim das doações de pessoas jurídicas a partidos e candidatos. Antes de iniciar a votação, o senador Jorge Viana, que presidiu a comissão de reforma política da Casa, fez um discurso em defesa do projeto que ele considera uma conquista histórica para o país.

“Empresa visa ao lucro, e a política não pode ser uma atividade do lucro, parte de um negócio privado! Demos um passo essencial para descriminalizar a política”, avaliou o senador, que foi autor de um projeto com o mesmo teor e uma das vozes que mais se bateram pelo banimento do dinheiro de pessoas jurídicas do processo eleitoral. “Nem toda corrupção política decorre do modelo de financiamento das campanhas, mas a relação entre ambas é muito grande”.

Para Viana, o posicionamento do Senado pode também representar uma sinalização para o Supremo Tribunal Federal, onde seis ministros já se manifestaram pela inconstitucionalidade das doações de pessoas jurídicas a campanhas, embora o julgamento esteja interrompido desde abril de 2014, por um pedido de vistas do ministro Gilmar Mendes.

O texto que começou a ser votado pelo Senado nesta quarta-feira ainda passará pelo crivo do plenário da Câmara.

Outras mudanças importantes também foram aprovadas na sessão que passou da meia-noite. Entre elas, novas regras para as coligações partidárias. A proposta prevê que, mesmo em coligações, apenas serão eleitos os que obtiverem pelo menos 10% do quociente eleitoral. Esse quociente nas eleições proporcionais é obtido pelo número de votos válidos dividido pelo número de vagas em disputa.

Para que os pequenos partidos não sejam prejudicados pela regra, o projeto traz a possibilidade de duas ou mais legendas se reunirem em federação e passarem a atuar como se fossem uma única agremiação partidária. As federações terão que obedecer às mesmas regras dos partidos políticos.

Os senadores também aprovaram novas normas para as chamadas “janelas” que permitiriam os parlamentares trocarem de partido e mudanças que visam diminuir os altos custos de campanha, como proibição de carros de som, trios elétricos, entre outros recursos.

Da Assessoria Parlamentar

Senado aprova reforma política que proíbe doação de empresas nas campanhas


O Senado aprovou nesta quarta-feira (2), com 36 votos favoráveis e 31 contrários, a proibição das doações de empresas às campanhas políticas. Ficou autorizado, por outro lado, o repasse de dinheiro de pessoas físicas aos partidos e candidatos. A doação, no entanto, está limitada ao total de rendimentos tributáveis do ano anterior à transferência dos recursos. Essas normas fazem parte da reforma política reunida no PLC 75/2015.

A votação referiu-se a subemenda do relator, senador Romero Jucá (PMDB-RR), a partir de emenda ao projeto apresentada pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

O placar apertado refletiu a polêmica durante a discussão do modelo de financiamento de campanha. O senador Jorge Viana (PT-AC) defendeu o fim das doações de empresas, prática que ele considera inconstitucional.

— Nós temos uma bela oportunidade de pôr fim a essa presença ilegal, inconstitucional e imoral, que é o envolvimento de empresários no financiamento de campanha. Empresa visa lucro e a política não pode ser uma atividade do lucro — avalia Viana

Na mesma linha está o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Lembrou que a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal julgou como inconstitucional a doação de empresas. Segundo Randolfe, essa prática faz mal à democracia.

— Não há eleição em igualdade de disputa quando não se tem um equilíbrio entre as partes concorrentes. É tapar o sol com a peneira não compreender que os escândalos de corrupção ocorridos de 1988 até hoje tiveram relação direta com financiamento de campanha — disse Randolfe.

O líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB), lembrou que o financiamento de pessoa jurídica surgiu a partir da CPI do Orçamento, porque até então, segundo Cássio, todas as eleições eram financiadas pelo caixa dois.

— Não há problema nenhum que pessoa jurídica possa doar. Eu já recebi doações de pessoas jurídicas. Estão na minha prestação de contas e não por isso meu mandato é meio mandato, vinculado ou tolhido — afirmou Cássio.

O líder do Democratas, Ronaldo Caiado (GO) também defendeu as doações de empresas. Para ele, as contribuições feitas às campanhas eleitorais mantém, principalmente, as condições de a oposição enfrentar a máquina do governo.

— Quantos empresários me apoiam porque não querem ver amanhã o Brasil caminhar para o bolivarianismo? Quantos me apoiam porque não querem que o exército brasileiro seja o exército do Stedile — questionou Caiado.

O PLC 75/2015 aprovado nesta quarta-feira, mas que ainda terá que ter a redação final votada antes de ser remetido à Câmara dos Deputados, modifica três leis. Uma delas é o Código Eleitoral (Lei 4.737/1965). O relator da Comissão da Reforma Política, Romero Jucá (PMDB-RR), garantiu que a proposta traz mais transparência, diminuição de gasto de campanha, diminuição de tempo de televisão e melhor visibilidade das prestações de conta.

Por Larissa Bortoni
Da Agência Senado

ARTIGO:PERDEU BRASILEIRO, PERDEU!

A intensa campanha da chamada 'grande imprensa' e de alguns políticos para encerrar precocemente o mandato da presidente Dilma Roussef só conseguiu, até o momento, difundir a notícia de que isso acontecerá brevemente. Embora tenham anunciado repetidas vezes que a queda era iminente, como uma miragem no deserto a ilusão não se concretiza porque é insustentável juridicamente frente aos argumentos apresentados.

Entretanto, no script imperfeito seguido pela banda podre da grande imprensa e pelos políticos que não aceitaram a derrota imposta pelas urnas, tudo foi e continua a ser feito para que o 'enterro' do atual governo se concretize o mais rapidamente possível.

A imprensa engajada nessa operação, apelidada jocosamente de PIG, que em inglês significa porco (e lembra lama...) e em português ‘partido da imprensa golpista’, fez a sua parte conquistando os corações e mentes da maioria da população, manipulando-a e levando-a as ruas para defender seu ponto de vista. Fez isso desencadeando, imediatamente após a eleição, uma campanha de desconstrução moral e política de um partido e de alguns de seus dirigentes nunca vista na história da democracia brasileira.

Embora eficaz, a campanha na imprensa e as mobilizações populares de apoio nas ruas não impactaram ou obtiveram os resultados esperados pelos integrantes do PIG e os políticos que as patrocinam, que, como em uma luta de MMA, pretendem ‘finalizar’ o atual governo. 

Mais eficaz do que manobras políticas e campanhas midiáticas para ganhar ‘no grito’ disputas que em democracias saudáveis se decidem no voto, tem sido a ação da justiça para corrigir desvios morais de políticos e empresários que, em conluiou e desde sempre, assaltam cofres públicos administrados por todos os partidos, incluindo os que abrigam políticos ao estilo ‘Chapolin Colorado’ que agora posam de salvadores da pátria.

Reconforta-me hoje testemunhar que políticos importantes, outrora líderes morais e históricos, foram e continuam a ser varridos da cena cotidiana pela justiça. Parafraseando um ex-presidente digo sem equívoco que ‘nunca na história do nosso país’ se investigou, julgou, puniu e se mandou para a cadeia tantos malfeitores da administração pública.

Mais recentemente, o foco tem sido a punição a empresários rapineiros dos orçamentos públicos. E não são pequenos ou médios empresários, muito menos funcionários subalternos que no passado eram condenados no lugar dos reais criminosos. São presidentes e diretores de grandes empresas, algumas das maiores do país.

Para isso acontecer não foram necessários protestos nas ruas para cobrar que a justiça faça o que deve por obrigação. Isso mostra que o Brasil mudou para melhor nesses últimos dez anos. Apesar de ainda imperfeita, a justiça tem cumprido o papel que se espera dela.

Não pretendo discutir aqui as razões de essa mesma justiça ter sido tão inerte no passado porque chegarei à inevitável conclusão de que ela não era justa, livre e, baseado em fatos históricos, agia por interesse de alguns donos do poder político e financeiro. Felizmente o momento atual está demonstrando que uma justiça isenta, célere e implacável no cumprimento de sua função é importante para a resolução dos problemas do país.

Se os ‘Chapolin Colorado’ da política brasileira e os integrantes do PIG tivessem, desde o início de sua campanha, apelado para a justiça, talvez tivessem hoje a legitimidade e os resultados que buscam. Cegos e frustrados como se encontram, continuarão a apostar no ‘quanto pior melhor’, em detrimento da sociedade que dizem representar e prestar serviços.

Parece exagero, mas se alguns deles pudessem – arrogantes e movidos unicamente por interesses particulares, econômicos e partidários – diriam em alto e bom som, como só os bandidos tem a coragem de dizer: “perdeu brasileiro, perdeu!”

Escrito por Evandro Ferreira
Leia a nota completa no Blog Ambiente Acreano

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Comissão aprova projeto que regulamenta o uso de celulares em estabelecimentos no Estado


Os deputados que compõem a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) aprovaram ontem, 2, o Projeto de Lei que regulamenta o uso de aparelhos celulares e equipamentos eletrônicos (smartphones e tabletes) nos estabelecimentos de ensino públicos ou privados, no âmbito do Estado.

De acordo com o autor do projeto, deputado Jesus Sérgio (PDT), estudos comprovam que o uso de equipamentos eletrônicos portáteis no âmbito escolar tem se tornado obstáculo no processo de aprendizagem.

“Temos a intenção de debater esse PL com professores e alunos antes de encaminhá-lo para discussão e votação no plenário. Sabemos que os aparelhos eletrônicos tiram a atenção do conteúdo ministrado na sala de aula”, disse ao frisar ainda que o uso dos aparelhos em sala de aula prejudica a concentração e leitura dos estudantes. “Uma vez que o acesso à internet possibilita a navegação nas redes sociais, sem contar também o envio de mensagens instantâneas ou até mesmo ouvindo músicas com fones de ouvido e atendendo ligações”, disse.

O parlamentar ressaltou que caberá à direção da unidade escolar adotar medidas que visem à conscientização dos alunos sobre a interferência do telefone celular nas práticas educativas

“A direção terra a prerrogativa de disciplinar o uso do telefone celular fora do horário das aulas e garantir que os alunos tenham conhecimento da proibição, com afixação de avisos em locais visíveis nas salas de aula, bibliotecas e demais espaços”, disse.

Por MARCELA JANSEN
agazetadoacre.com

Willian Waack e a "faxineira espiritual"


O clima parece que anda carregado nas redações dos vários veículos da Rede Globo. Os três filhos de Roberto Marinho seguem tranquilos, acumulando as maiores fortunas do país, segundo o ranking da Forbes. Já os funcionários estão tensos e de baixo astral - principalmente depois que o império global anunciou centenas de demissões nos jornais O Globo e Extra. Duas matérias recentes confirmam que a tensão não se limita à mídia impressa, mas já atingiu a poderosa emissora de tevê do grupo. Até o gelado William Waack estaria irritado e uma "faxineira espiritual" foi convocada para aliviar o clima.

Segundo matéria de Keila Jimenez, publicada no site rival R7 nesta terça-feira (2), "por duas noites seguidas, o 'Jornal da Globo' entrou no ar na faixa da 1h30 da madrugada, terminando mais de 2h da manhã. Com a nova novela das 21h, 'Regra do Jogo', empurrada para às 22h, fugindo da concorrência mais forte da Record e SBT no horário, toda a programação da TV Globo foi atrasada. O atraso visivelmente tem irritado o âncora do 'JG', William Waack. Na segunda-feira, ele chegou a ironizar o atraso no ar. 'Luís Roberto, eu estou quase dando bom dia para você a essa hora', disparou William Waack, ao conversar com o comentarista Luís Roberto. Ontem (1), não foi diferente. Waack entrou no ar depois da 1h, com cara de poucos amigos por conta do atraso".

Já nesta quarta-feira, o site especializado Notícias da TV fez uma revelação hilária. Segundo Daniel Castro, uma "faxineira espiritual' foi contratada para espantar o clima de tensão na redação. "Os jornalistas que trabalham na GloboNews, canal de notícias da Globo, se depararam com uma cena inédita no último sábado (29). Encontraram na redação, um ambiente que preza pela objetividade, uma esotérica em plena sessão de 'faxina espiritual'. O objetivo seria eliminar energias ruins que estariam travando o crescimento do canal e afastar a crise que ameaça os meios de comunicação com demissões e cortes de despesas. O apelo à fé deixou jornalistas da Globo indignados".

Ao site, a pranaterapeuta Elizabeth Ribeiro confirmou ter feito a "limpeza energética" na GloboNews. "Sem saber que conversava com um jornalista que produzia uma reportagem, Beth, como é chamada, contou que 'harmonizou o ambiente [da redação do canal], que estava muito tenso'. Presidente do Instituto Pranaterapia Botafogo (IPB), no Rio de Janeiro, Beth foi contratada pelo chefe de redação da GloboNews, Carlos Jardim, que pagou do próprio bolso. A especialista diz que cobra R$ 350 por metro quadrado pelo 'trabalho de limpeza e energização' de grandes ambientes corporativos".

Diante da cena exótica, a direção da emissora divulgou que não foi informada previamente e nem pagou pelos serviços de Elizabeth Ribeiro. "A Globo não comenta as crenças individuais dos seus funcionários. Da mesma forma, não comenta as razões pessoais dos funcionários que decidiram contratar tais serviços", afirmou. Ela também negou que a GloboNews fará demissões. Mesmo assim, William Waack seguirá com sua feição carrancuda - o que já é natural - e os profissionais da empresa testarão a verdadeira eficácia da "limpeza energética".

Por Altamiro Borges

TARAUACÁ:HOJE NO CENTER BAR


Concurso IBGE 2015: Nomeações imediatas para 600 vagas de nível médio e superior! Não perca!

Os servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Concurso IBGE) têm a expectativa de que até o meio do ano que vem tomem posse os aprovados no concurso já autorizado para 600 vagas, tendo em vista a grande carência de pessoal, as aposentadorias previstas (40% do efetivo) e o alto número de temporários (mais de 5 mil). Quem informou foi o diretor da Associação e Sindicato Nacional dos Servidores (ASSIBGE-SN), Nelson Thomé Filho, destacando que nas últimas reuniões realizadas com o Ministério do Planejamento, o secretário de Relações de Trabalho, Sérgio Mendonça, revelou que a pasta já viabiliza verbas para contratar esses aprovados em 2016.

Aliado a isso, o IBGE, segundo sua Assessoria de Imprensa, tem pressa na realização do concurso. O edital, também de acordo com o setor de Comunicação, será publicado o mais rápido possível, levando a crer que a divulgação do documento ocorrerá muito antes de 27 de janeiro de 2016, prazo estipulado pela portaria do Planejamento. A fundação encontra-se na fase de estudo da distribuição das vagas pelo país e, após isso, iniciará a elaboração do projeto básico, que será entregue às instituições interessadas em organizar a seleção.

Das 600 vagas, 460 são de técnico em informações geográficas e estatísticas, de nível médio, 90 de analista de planejamento, gestão infraestrutura em informações geográficas e estatísticas, de nível superior, e 50 de tecnologista, também para graduados. As áreas de nível médio que serão oferecidas também estão em estudo. 

O cargo de técnico tem remuneração inicial de R$ 3.471,85, podendo chegar a até R$ 5.011,01, com titulação. As funções de analista e tecnologista são destinadas a graduados em áreas ainda não divulgadas e tem rendimento de R$ 7.373,49, chegando a até R$ 9.107,88, também com a titulação. O regime de contratação é o estatutário, que garante a estabilidade empregatícia. 
Detalhes:
Concurso: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Concurso IBGE 2015)
Banca organizadora: A definir
Cargos: Diversos 
Número de vagas: 600
Remuneração: Até R$ 8.691,63
Escolaridade: Níveis médio e superior
Situação: AUTORIZADO
Publicação do edital: Até 27 de janeiro de 2016

http://blog.grancursosonline.com.br/

TARAUACÁ: PHS DISCUTE ELEIÇÃO 2016 EM TARAUACÁ

Reunião 
A Direção Executiva Municipal do PHS - Partido Humanista Nacional, juntamente com representantes de outros partidos políticos, se reuniu na noite da última terça-feira, 01 de setembro, com o Vereador  Mirabor Leite do PMDB, um dos postulantes à candidatura de prefeito em 2016. Na reunião, foram discutidos vários assuntos e colocado em pauta os rumos políticos para as eleições do próximo ano. 

O Líder do Partido em Tarauacá, Radialista e DJ Gilberto Coelho, disse que o partido está aberto ao debate para discutir a composição de forças para a disputa eleitoral que se avizinha. "Em que pese a atual conjuntura política, o partido irá compor o quadro que considerar o melhor para nossa cidade independente de oposição ou situação. O tempo é curto e as especulações são muitas, porém, precisamos construir o que tá faltando", disse Gilberto. "Vale ressaltar que ainda não declaramos apoio a pré candidatura do Mirabor foi apenas uma reunião", finalizou.

O Partido Humanista da Solidariedade - PHS, sucedâneo do Partido da Solidariedade Nacional - PSN, do PHD Brasil Solidariedade e do Partido do Solidarismo Libertador - PSL, tem suas raízes ainda na década de 60, quando algumas das suas mais expressivas lideranças tiveram contato com o Pe. Fernando Bastos de Ávila que, na ocasião, publicou os livros "Neo-Capitalismo, Socialismo, Solidarismo" e "Solidarismo". Já naquela época, muitos companheiros sonharam em criar um partido solidarista para dar curso às idéias apresentadas naqueles livros, criando uma opção partidária para aqueles que não se conformavam com a inércia dos partidos então existentes frente às iniqüidades que perduram até hoje.

Em 1986, imaginando que fosse possível fazer política solidarista em alguma agremiação já existente, Philippe Guedon ingressou no Partido Social Cristão - PSC, onde assumiu a direção do setor de Formação Política. Naquela época, o PSC era animado por um grupo de sólida formação solidarista - Philippe (RJ), Carlos Eurico de Camargo Alves (GO), Luiz Cláudio Barbosa de Oliveira (DF), Tarcísio Leite e Francisco Caminha (CE), Vasco Neto (BA), Eliane e Raimundão, Salim e Cecília Duarte (MG). Em 1989, por iniciativa do grupo solidarista, o PSC decidiu lançar a candidatura de Vasco Neto à Presidência da República. Por iniciativa de Félix Rivera, o PSC começa a programar uma retumbante solenidade de lançamento da candidatura de Vasco Neto com a presença de importantes personalidades como o Sr. Vinício Cerezo, então presidente da Guatemala, Sr. Eduardo Fernandez, então presidente da IDC, Sr. Patrício Aylwin, então candidato a presidência do Chile.

Os interesses pessoais, no entanto, falaram mais alto e o grupo solidarista descobriu ser impossível fazer política no PSC. Enquanto os solidaristas programavam o lançamento de Vasco Neto, o Sr. Victor Nósseis negociou o apoio do PSC ao então candidato Fernando Collor de Mello, renegando a tese da candidatura própria. Diante do achincalhe, os solidaristas deixaram o PSC.

Convencidos da necessidade de estruturar uma agremiação verdadeiramente empenhada em conduzir a bandeira da Doutrina Social Cristã e do Solidarismo, foi feita uma primeira tentativa de organização de um partido solidarista. Durante os anos de 1990 a 1992, os solidaristas empenharam-se em montar o antigo Partido do Solidarismo Libertadores - PSL. E, mesmo tendo realizado sua Convenção Nacional por convocação de nove Diretórios Regionais, conforme exigência da antiga Lei Orgânica dos Partidos Políticos, sua pretensão foi negada pelo TSE após dez longos meses de batalhas jurídicas, sob a alegação de descumprimento do prazo legal (o que contestamos até hoje ...).

Durante o período que vai do final de 1992 até o final de 1993, os solidaristas permaneceram “na moita”. Em dezembro de 1993, Philippe Guedon iniciou a reorganização do antigo grupo e publicou o primeiro número do Boletim do Partido Solidarista. Naquela época, o grande grupo estava disperso e só contava com seis integrantes: Ronaldo Barbosa, Solange da Cruz Mendes, Vasco Neto, Alexandre Santos, Lúcia Guedon e o próprio Philippe Guedon.

A convocação aos solidaristas dispersos funcionou como um toque de reunir e, já em janeiro de 1994, o grupo tinha sido ampliado para 36 companheiros, a maioria de Pernambuco. O ano de 1994 foi dedicado ao reagrupamento dos solidaristas.

De 04 a 06 de junho de 1995, no Recanto Nossa Senhora da Boa Viagem, em Santa Luzia, Belo Horizonte-MG, houve uma reunião histórica dos solidaristas brasileiros, na qual foi decidida a retomada da caminhada para construção de um partido solidarista. Entre as decisões tomadas, estava a de que a nova agremiação seria chamada de PSN - Partido Solidarista Nacional. E, com a presidência nacional de Philippe Guedon, solidaristas representantes dos Estados de Rondônia, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Paraná, solicitaram o registro do novo partido no TSE.

Em 19 de setembro de 1995, um dia antes da publicação da Lei 9096/95 (nova lei dos partidos políticos), o TSE concedeu o registro provisório ao PSN - Partido Solidarista Nacional. O PSN, assim, nasceu oficialmente em meio a um certo desencontro das leis que regem a criação e funcionamento dos partidos.

Durante o final de 1995 e grande parte de 1996, os solidaristas se dedicaram a tarefa de cumprir as exigências legais para transformar o seu registro provisório em definitivo. Por conta do emaranhado legal, que misturava a antiga e a nova lei partidária, os solidaristas iniciaram colhendo assinaturas com a ambiciosa meta de reunir a aprovação de 250.000 simpatizantes em todo o país.

Uma nova interpretação da legislação aplicável ao caso do PSN, levou ao abandono dessa tarefa. Para conseguir seu registro definitivo, o Partido Solidarista Nacional precisava demonstrar sua presença nacional segundo as exigências da velha lei. Os solidaristas, então, voltaram-se para a realização de convenções municipais e regionais de modo a cumprir a legislação.

O trabalho valeu à pena. Em 14 de setembro de 1996, antes do término do prazo legal, o PSN realizou sua Convenção Nacional, em Brasília, convocada por Diretórios Regionais eleitos em Convenções Regionais realizadas em 13 estados. Estiveram representados na Convenção Nacional os solidaristas de Roraima, Rondônia, Amapá, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Paraná.

No dia 16 de setembro de 1996, sem perder tempo, os solidaristas brasileiros deram entrada da documentação completa da Convenção do PSN no TSE.

Com toda a trabalheira para organizar o PSN em todo o país, alguns companheiros ainda encontraram tempo para disputar as eleições municipais de 03 de outubro de 1996. Naquele pleito, o jovem PSN conseguiu alcançar a 19ª maior votação entre os partidos que atuam no país, elegendo os prefeitos de Palmeira dos Índios, em Alagoas, e de Manhuaçu, em Minas Gerais, além de uma expressiva bancada nas Câmaras Municipais de Fortaleza-CE, Vitória-ES, Manhuaçu-MG e outras importantes cidades.

Em memorável seção, realizada na noite do dia 20 de março de 1997, o TSE aprovou a concessão do registro definitivo ao PSN por unanimidade. A conquista do registro definitivo do PSN coroa o esforço de quase dez anos dos solidaristas brasileiros, liderados por Philippe Guedon, para criar uma agremiação partidária capaz de abrigar todos os seguidores da Doutrina Social Cristã. Para conquistar seu registro definitivo, o PSN cumpriu todos os requisitos legais, realizando sua Convenção Nacional em 14 de setembro de 1996, convocada por Diretórios Regionais eleitos em Convenções Regionais ocorridas em 13 estados. Estiveram representados na Convenção Nacional os solidaristas de Roraima, Rondônia, Amapá, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Paraná. Passada essa fase inicial, de formalização da sua existência jurídica, o PSN pretende debruçar-se sobre a consolidação dos seus documentos básicos, promovendo uma ampla revisão do seu Estatuto e Programa, e nos preparativos para a grande disputa eleitoral do próximo ano, na qual disputará em todos os níveis apresentando, inclusive, candidatura própria para a Presidência da República.

Na Convenção Nacional, realizada no dia 24 de agosto de 1997, em Brasília, os delegados solidaristas decidiram alterar o nome do PSN. E, assim, de Partido Solidarista Nacional, o PSN passou a se chamar Partido da Solidariedade Nacional.

Na sua Convenção Nacional de 05 de junho de 1999, realizada em Brasília, os solidaristas resolveram aperfeiçoar o Estatuto do PSN, introduzindo algumas modificações.

Na Convenção Nacional de 29 de agosto de 1999, os solidaristas do PSN receberam os humanistas do PHDB – Partido Humanista Democrático do Brasil, que não tinha ainda registro definitivo, e o PSN passou a denominar-se PHD Brasil Solidariedade, nome que durou até a Convenção realizada em 9 de janeiro de 2000, quando o partido formalizou a denominação de PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE - PHS 31.

Em 31 de maio de 2000, finalmente, o TSE aprovou e publicou a alteração do nome do PHS – PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE, com o número 31.