CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

domingo, 7 de agosto de 2022

Os filhos não se "perdem" na rua, mas sim dentro de casa


Os filhos não se “perdem” na rua. Na verdade, essa perda se inicia no próprio lar com o pai ausente, com a mãe sempre ocupada, com um acúmulo de necessidades não atendidas e frustrações não gerenciadas. Um adolescente se destrói depois de uma infância de desapegos e de um amor que nunca soube educar, orientar, ajudar.

Começaremos por deixar claro que sempre haverá exceções. Obviamente existem jovens com comportamentos desajustados que cresceram em lares onde há harmonia, e adolescentes responsáveis que conseguiram se distanciar de uma família disfuncional. Sempre há eventos específicos que escapam dessa dinâmica mais clássica onde o que acontece diariamente em uma casa marca irremediavelmente o comportamento da criança no exterior.

Na realidade, e por incrível que pareça, um pai ou uma mãe nem sempre acaba por aceitar esse tipo de responsabilidade. Na verdade, quando uma criança evidencia comportamentos agressivos na escola e o diretor entra em contato com os pais, é habitual que a família coloque a culpa no sistema, no próprio instituto e na comunidade escolar por “não saber educar”, por não pensar nas necessidades e por não aplicar as estratégias adequadas.

É certo que no que se refere à educação de uma criança, todos somos agentes ativos (escola, meios de comunicação, organismos sociais…), mas é a família que fará germinar no cérebro infantil o conceito de respeito, a raiz da autoestima ou a chama da empatia.

Os filhos, o legado mais importante do nosso futuro

H. G. Wells disse uma vez que a educação do futuro andava de mãos dadas com a própria catástrofe. Em sua famosa obra “A máquina do tempo”, ele viu que no ano de 802.701 a humanidade se dividiria em dois tipos de sociedade. Uma delas, a que viveria na superfície, seriam os Elói, uma população sem escritura, sem empatia, inteligência ou força física.

Segundo Wells, o estilo educativo que predominava em sua época já apontava resultados nesta direção. O início das provas padronizadas, da competitividade, da crise financeira, do curto período de tempo dos pais para educar os filhos e da preocupação nula para incentivar a curiosidade infantil ou o desejo inerente por aprender faziam com que, no auge do século XX, o célebre escritor não augurasse nada de bom para as gerações futuras.

Não se trata de alimentar tanto pessimismo, mas de colocar sobre a mesa um estado de alerta e um sentido de responsabilidade. Por exemplo, algo que muitos terapeutas, orientadores escolares e pedagogos se queixam é da falta de apoio familiar que costumam encontrar na hora de fazer uma intervenção com aquele adolescente problemático, ou com aquela criança que apresenta problemas emocionais ou de aprendizagem.


Quando não há uma colaboração real ou até mesmo quando um pai ou uma mãe tira a autoridade ou boicota o profissional, professor ou psicólogo, o que vai conseguir é que a criança, seu filho, continue perdido. Além disso, esse adolescente terá mais força para continuar desafiando e buscará na rua o que não encontra em casa, ou o que o próprio sistema educativo também não foi capaz de lhe dar.

Crianças difíceis, pais ocupados e emoções contrapostas

Há crianças difíceis e exigentes que gostam de agir como autênticos tiranos. Há adolescentes incapazes de assumir responsabilidades e que adoram ultrapassar os limites que os outros lhes impõem, aproximando-se, assim, da delinquência. Todos nós conhecemos mais de um caso assim, no entanto, temos que ter consciência de algo: nada disso é novo. Nada disso é culpa da internet, nem dos videogames, nem de um sistema educativo permissivo.

No final do dia, estas crianças mostram as mesmas necessidades e comportamentos de sempre, contextualizados em novos tempos. Por isso, a primeira coisa que devemos fazer é não patologizar a infância nem a adolescência. A segunda é assumir a parte da responsabilidade que cabe a cada um de nós, bem como educadores, profissionais da saúde, publicitários ou agentes sociais. A terceira, mas não menos importante, é entender que as crianças são, sem dúvida, o futuro da Terra, mas antes de mais nada, são filhos de seus pais.

A seguir, vamos refletir sobre alguns aspectos importantes.

Os ingredientes da verdadeira educação

Quando um professor chama uma mãe ou um pai para advertir sobre o mau comportamento de um filho, a primeira coisa que a família sente é que estão colocando em causa o amor que eles sentem pelos seus filhos. Isso não é verdade. O que acontece é que às vezes esse afeto, esse amor sincero, se projeta de forma errônea.
Amar um filho não é satisfazer todos os seus caprichos, não é abrir todas as fronteiras para ele nem evitar dar respostas negativas. O amor verdadeiro é o que guia, o que inicia desde bem cedo um sentido real de responsabilidade na criança, e que sabe gerir suas frustrações dando um “NÃO” a tempo.A educação de qualidade sabe sobre emoções e entende sobre paciência. A criança exigente não detém seus comportamentos com um grito ou com duas horas de solidão na própria casa. O que ela exige e agradece é ser atendida com palavras, com novos estímulos, com exemplos e com respostas a cada uma de suas ávidas perguntas.

Também temos que tomar consciência de que nesta época em que muitas mães e muitos pais são obrigados a cumprir jornadas de trabalho pouco ou nada conciliadoras com a vida familiar, o que importa não é o tempo real que compartilhamos com os filhos, mas sim a QUALIDADE desse tempo.


Os pais que sabem intuir as necessidades e as emoções, que estão presentes para guiar, orientar e para favorecer interesses, sonhos e expectativas, são os que deixam marcas e também raízes em seus filhos, evitando assim que essas crianças busquem tudo isso na rua.

Imagens cortesia de A.Varela.

Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br/

Rodrigo Damasceno vai disputar a Câmara Federal


O Podemos confirmou, na sexta-feira (5), o nome do ex-prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno, como candidato a deputado federal.

Rodrigo até então era cotado para ser candidato a deputado estadual e no dia da convenção resolveu lançá-lo a federal.

Damasceno foi prefeito de Tarauacá de 2013 a 2016.

Por Gilson Amorim
Extra do Acre

Agora candidata a Câmara Federal, Rosineia Frota pode ser uma surpresa na eleição


Com o nome homologado na convenção de ontem do PSB, a professora Rosineia Frota é um dos nomes fortes do partido na eleição desse ano. Ao lado do conterrâneo e candidato ao senado, Jenilson Leite, Rosineia aposta no apoio das famílias e dos verdadeiros amigos para alcançar os votos necessários que a levarão ao Congresso Nacional.

Ontem ela já mostrou força ao levar para a convenção, entre todos os candidatos do partido, o maior número de apoiadores e simpatizantes.

“Fizemos uma festa movida pelo amor, pela adesão espontânea ao nosso nome. Estou motivada porque nossa proposta é praticar a boa política”, disse.

Com o nome forte também em Tarauacá, sua terra natal, a candidata pretende fazer o lançamento oficial da candidatura na capital e no interior.

(Assessoria)

Estado reúne municípios para fortalecimento de políticas públicas para mulheres


Iniciando a campanha do Agosto Lilás, a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SEASDHM), em concordância com o Conselho Estadual de Direitos da Mulher (Cedim/AC), realizou na última quarta-feira, 3, o Encontro de Gestoras de Políticas para Mulheres e Presidentes dos Conselhos Municipais de Direitos da Mulher.


O Agosto Lilás é a campanha de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, que objetiva intensificar a divulgação da Lei Maria da Penha, assim como promover os serviços especializados da rede de atendimento à mulher em situação de violência e os mecanismos de denúncia existentes.


A titular da SEASDHM, Ana Paula Lima, apreciou o encontro do Estado com os municípios e disse: "É louvável esse esforço e união de mulheres de todo o Acre, em comunhão para exaltar nossas políticas públicas. Fico feliz com o avanço da política e reconheço que precisamos progredir cada vez mais”.

"O desafio é grande, mas parabenizo a equipe da Diretoria de Mulheres da SEASDHM, que diariamente trabalha com empenho e garra, fortificando a equidade entre gêneros e combatendo o feminicídio", elogia a gestora estadual.

Lurdinha Lima, primeira-dama de Cruzeiro do Sul, prestigiou a ocasião e parabeniza a mobilização da equipe estadual: “Esse acompanhamento do Estado é um trabalho muito valoroso que faz toda a diferença para a nossa atuação local, precisamos efetivar essas causas humanitárias”.

As articuladoras municipais foram capacitadas com palestras e conhecimentos que dialogam com a política, como o Plano Estadual de Políticas para as Mulheres, os instrumentos de controle da violência doméstica e familiar, e o fortalecimento dos Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher.

(assessoria)

sábado, 6 de agosto de 2022

TARAUACÁ: TAXISTAS DO MUNICÍPIO TERÃO DIREITO AO AUXILIO EMERGENCIAL - 21 JÁ ESTÃO CADASTRADOS


As prefeituras têm novo prazo para cadastrar os motoristas de táxi para receber o auxílio taxista de até R$ 1.000. O envio de informações deve ser feito entre 5 e 15 de agosto e quem for aprovado para receber o benefício terá o depósito de duas parcelas feito em 30 de agosto.

O Auxílio Taxista vai ser pago em parcelas mensais de R$ 1.000 cada, de julho a dezembro – em agosto vão ser depositadas duas parcelas. O primeiro pagamento será em 16 de agosto. Já o pagamento dos taxistas incluídos na segunda etapa está previsto para o dia 30 de agosto. Os demais pagamentos vão ocorrer de setembro a dezembro, em datas a definir.

Em Tarauacá, foram cadastrados cerca de 21 taxistas que receberam o auxílio.

Por Gilson Amorim 
Do Extra do Acre






VEJA TAMBÉM

Educação do Estado promove o I Seminário do Novo Ensino Médio


A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE) realiza nesta sexta-feira, 5, o I Seminário do Novo Ensino Médio 2022, no auditório da instituição, para as equipes dos núcleos da SEE nos municípios, equipes gestoras das escolas de ensino médio de Rio Branco e parceiros na oferta do itinerário formativo.
A cerimônia de abertura foi na quinta-feira, 4, e contou com a presença de Aberson Carvalho, secretário de Educação; Sebastião Flores, secretário adjunto de Educação; Iriscélia Cabanellas, presidente do Conselho Estadual de Educação; Alcides Loureiro, representando a Universidade Federal do Acre (Ufac); João Cesar Dotto, diretor regional do Senai; e Elivânia Souza, técnica de Desenvolvimento Profissional do Sest/Senat.

O evento tem por objetivo promover uma socialização da política pública e implementação do Novo Ensino Médio no contexto estadual, com apresentação da nova arquitetura curricular, bem como o compartilhamento de práticas desenvolvidas nas escolas frente à formação geral básica e o itinerário formativo.

“Este momento nos apresenta um novo desafio, como implementar e desenvolver um novo ensino médio e mantê-lo em rede, em um sistema, onde temos 45 mil alunos matriculados e se fazem necessárias as mudanças estrutural, comportamental e pedagógica”, pontuou o gestor da Educação, Aberson Carvalho.

Danielly Matos, chefe da Divisão de Ensino Médio, apresentou as mudanças estruturais e pedagógicas do Novo Ensino Médio implantado.

Durante a programação estão sendo discutidos temas como o papel do Conselho Estadual de Educação na construção do Novo Ensino Médio, a importância da formação inicial docente no contexto da reforma do currículo, os impactos positivos e as perspectivas na implementação do itinerário de formação técnica e profissional no estado.

(assesoria/SEE)

TARAUACÁ: Polícia Civil leva cidadania a aldeias indígenas do município


Entre os dias 1 e 2 de agosto, a Polícia Civil do Acre, por meio do Instituto de Identificação Raimundo Hermínio de Melo (IIRHM) realizou atendimento a comunidade indígena localizada nos municípios Tarauacá com emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN). 

A ação está dentro do Projeto Cidadão, do Tribunal de Justiça do Acre (TJ/AC) e os povos indígenas e ribeirinhos do Acre serão alguns dos primeiros do Brasil a serem contemplados com o novo documento nacional, o CIN. 

A equipe do Instituto de Identificação realizou a coleta das informações na Aldeia indígenas Caucho proporcionando cidadania as comunidades isoladas e oportunizando, por meio do documento, a inserção dos povos tradicionais a programas de saúde e educação. 

Para o Delegado-Geral de Polícia Civil, José Henrique Maciel, a ação está dentro do cronograma de atendimento da instituição. "A Polícia Civil do Acre, em parceria com Tribunal de Justiça, está levando cidadania e dignidade aqueles que mais precisam em locais de difícil acesso, proporcionando acesso aos programas de saúde, educação e levando dignidade", destacou o Delegado-Geral.

(assessoria PC)

TARAUACÁ: EQUIPE FEMININA DA ESCOLA DJALMA BATISTA VENCE NO HANDEBOL E CLASSIFICA-SE PARA A FASE NACIONAL DOS JOGOS ESCOLARES

 


O time feminino de handebol da Escola Estadual de Enino Médio Integral Djalma Batista do Município de Tarauacá, é o campeão estadual da modalidade e vai representar o estado na fase nacional dos jogos escolares 2022, que deve acontecer em setembro na cidade de Aracajú, Estado de Sergipe.


As menina de Tarauacá venceram o Município de Porto Acre pelo Placar de 31 x 1 e, no segundo jogo, o placar foi de 24 x 3, na fase estadual.

sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Na surdina, a destruição da Educação de jovens e adultos

Entre 2012 a 2020, a EJA sofreu um brutal corte de 99,5% de verbas federais no Brasil. Diante de 11 milhões de analfabetos, a maioria negros e negras, as matrículas despencaram, salas foram fechadas e programa se tornou uma “fábrica de certificados”.


Por Caio Vinicius de Castro Gerbelli, na Le Monde Diplomatique - Há um processo em curso de destruição da Educação no Brasil, que atinge em cheio a de Jovens e Adultos. Essa frase pode parecer um tanto quanto catastrofista e alarmante, todavia ela é, e assim deve estar. O que estamos vendo e vivendo na atual conjuntura política e socioeconômica em nosso país é a reafirmação da negação do direito à educação para uma multidão de brasileiras e brasileiros que não puderam completar o ciclo da escolaridade. É a concretização de um projeto de exclusão e de expulsão de trabalhadoras e trabalhadores. O que temos é o total desprezo com a população brasileira.

Estamos vivenciando, desde o golpe de 2016, um avanço destrutivo das políticas neoliberais. Com as Reformas Trabalhista, da previdência e do ensino médio, com o Teto de Gastos e a Lei das Terceirizações, avançam o subfinanciamento de políticas públicas educacionais, o corte de investimentos, desarticulação e descumprimento dos planos decenais de educação, com queda acentuadas das matrículas, com o fechamento de salas, com o Parecer CNE/CEB 6/2020 e com a Resolução CNE/CEB nº 1 de 2021. A lista é longa e escabrosa, mas esses são alguns dos elementos chaves para compreendermos a real condição da EJA do precariado[1], que busca na modalidade um novo caminho por uma vida mais justa.

Com a consolidação do capitalismo flexível, da financeirização, da uberização e do consequente decurso da precarização total da vida dos sujeitos da EJA, o retrato que se constrói a cada dia é desalentador. Quanto mais a classe trabalhadora é precarizada, mais a EJA é precarizada. Isto é uma relação diretamente proporcional que impacta justamente na vida de uma multidão que está, ou poderia estar, em uma sala de aula. Tomamos como exemplo a perspectiva do tempo, pois com o avanço substancial da precarização do trabalho e com o dispêndio de 12, 14, 18 ou até 20 horas de vida para o trabalho, os sujeitos da EJA ficam, consequentemente, sem tempo para estudar. Há menos tempo para todos e quaisquer outros afazeres da vida, como o trabalho doméstico, reprodutivo e de cuidados, que, ressalta-se, recai mais fortemente sobre as mulheres.

Mundo do trabalho e educação

Para aprofundarmos um pouco mais sobre a realidade do precariado, é fundamental compreender a relação intrínseca entre as características atuais dos mundos do trabalho e da educação, sempre destacando a divisão sociossexual, étnico e racial. Desde que a EJA é EJA, a partir de sua própria história, são os trabalhadores e trabalhadoras jovens, adultos e idosos, que foram excluídos ou tiveram seus direitos negados ao acesso à educação, seu principal público.

O cenário sobre a realidade do trabalho no Brasil é tenebroso. Os últimos dados publicizados nos mostram que temos aproximadamente 11 milhões de pessoas desempregadas, 4,6 milhões de desalentadas e uma taxa absurda de 40% de informais ou, mais precisamente, 39 milhões de trabalhadoras e trabalhadores sem direitos. O número de subutilizados e subocupados por insuficiência de horas trabalhadas somam, aproximadamente, 33 milhões. Ao passo que há uma acentuada queda nos rendimentos salariais, que são gravados com o aumento estrondoso do custo de vida. Concomitante a tudo isso, temos um crescimento acentuado de sujeitos que estão sofrendo fortemente os impactos que a pandemia da Covid-19 desnudou. 33 milhões de pessoas passam fome neste rico país.

Na profunda desigualdade que alicerça ao Brasil, a população negra é a maioria entre os/as desempregados/as e os/as informais. São eles e elas que possuem rendimentos menores se compararmos com a população branca. São elas e eles que ocupam os empregos mais precarizados e que sofreram fortemente as consequências da pandemia em todas as esferas da vida cotidiana.

O retrato societal dos sujeitos da Educação de Jovens e Adultos nos mostram uma condição preocupante. Em 2019 tínhamos aproximadamente 11 milhões de pessoas não-alfabetizadas, dos quais 8 milhões eram negras, somados aos mais de 70 milhões de sujeitos que poderiam estar em uma escola de educação de jovens e adultos, cuja população negra é a ampla maioria, pois foram eles e elas que, historicamente, foram excluídas, expulsas ou tiveram seus direitos negados ao acesso à educação.

O cenário atual do financiamento da modalidade nos mostra que o desafio é imenso. Se em 2012 tivemos quase 1,8 bilhões de reais investidos pelo governo federal, após o golpe de 2016, esse número foi reduzido para 8 milhões em 2020. Uma queda (de 99,56%), que impacta diretamente na manutenção da EJA no território nacional e que empurra a responsabilidade para os entes estaduais e municipais que, por sua vez, reduzem, cada vez mais rápido, a oferta de vagas.

Pegando os últimos dados divulgados de matrícula do ano de 2021 estavam em sala de aula 2.962.322 milhões de pessoas, das quais 49,42% eram não-brancas, 16,75 brancas e 34,25% que não declararam cor/raça na matrícula. Ao analisarmos as informações provenientes do Exame Nacional para a Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) de 2019, notamos pontos semelhantes às questões acima referidas. Das 2.973.386 inscrições, aproximadamente 62% eram de pessoas não-brancas, 35% de brancas e 3% não declararam. Mesmo no ano de 2020, durante a pandemia, houve 1.608.135 milhões de inscrições mantendo os dados praticamente idênticos ao do Encceja do ano anterior.

O que temos é que, com a queda das matrículas, fechamento de salas, redução substancial do financiamento da modalidade e a acentuação da precarização do trabalho, está sendo ofertado uma alternativa rápida, precária, mais barata e de curto prazo. O que podemos chamar de fábrica de certificados, ou, Exame Nacional para a Certificação de Competências de Jovens e Adultos, que é o seu nome oficial, é a única política pública ofertada pela atual administração do governo federal.

O que observamos é um processo de “desescolarização”, que, através da política de certificação e das reformas educacionais, que abriram as portas para educação a distância, empurram progressivamente os trabalhadores e trabalhadoras negras e indígenas para fora da escola. Ou seja, nega-se mais uma vez o acesso ao direito à educação e tudo que a escola pode oferecer.

O desmonte das políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos é um projeto que se encontra em vias de consolidação e esse plano é racista, pois expulsa e, por consequência, reitera a negação histórica do direito das populações negras e indígenas de buscarem uma vida mais justa através da educação.

Por fim, é imperativo que se coloque a EJA como política pública crucial para toda e qualquer perspectiva de mudança substantiva na nossa sociedade. Sem uma EJA forte, antirracista, anticapitalista, igualitária, inclusiva, laica e de qualidade, a roda que produz da desigualdade jamais será destruída.

Caio Vinicius de Castro Gerbelli é professor de História na Educação de Jovens e Adultos de Santo André – São Paulo. Mestre em história e especialista em Proeja. Militante do Fórum EJA de São Paulo e do ABCDMRR.

[1] GERBELLI, Caio Vinicius de Castro. A Educação de Jovens e Adultos do precariado e o paradigma da dignidade provisória. Revista Trabalho Necessário, 19(40), 124-147. https://doi.org/10.22409/tn.v19i40.50844

Pequenos negócios geram 72% das vagas de emprego no primeiro semestre - Micro e pequenas empresas criam 961 mil postos no período no país



As micro e pequenas empresas (MPE) puxaram a criação de empregos formais no primeiro semestre. Dos cerca de 1,33 milhão de postos de trabalho formais criados no Brasil de janeiro a junho, 961,2 mil, o equivalente a 72,1% do total, originaram-se em pequenos negócios.

A conclusão consta de levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. O desempenho das MPE é bastante superior ao das médias e grandes empresas, que abriram 279,1 mil vagas nos seis primeiros meses de 2022.

Apenas em junho, os negócios de menor porte foram responsáveis pela abertura de 63,6% das vagas formais no mês, com 176,8 mil de um total de 277,9 mil postos de trabalho criados no mês passado. As médias e grandes empresas abriram 73,9 mil vagas (26,6% do total).

Setores

Na divisão por setores da economia, os pequenos negócios apresentaram saldo positivo na criação de empregos em todos os segmentos no acumulado do ano. O destaque entre as micro e pequenas empresas é o setor de serviços, que gerou 533 mil vagas. Apenas em junho, o segmento abriu 78 mil postos.

A construção e a indústria da transformação aparecem na segunda e na terceira posições, com 168,8 mil e 126,3 mil empregos gerados, respectivamente. No comércio, as MPE criaram 90,6 mil postos de trabalho de janeiro a junho. As médias e grandes empresas, em contrapartida, fecharam 42,8 mil vagas no período.

Por Wellton Máximo
Repórter da Agência Brasil - Brasília

Coordenadora de Políticas Públicas participa de Encontro do Conselho dos Direitos das Mulheres em Rio Branco


A Coordenadora Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres de Tarauacá Socorro Araújo participou nesta quarta e quinta-feira , 03 e 04, do Encontro de Gestoras de Políticas para as Mulheres e Presidente de Conselhos Municipais de Direitos da Mulher, em Rio Branco (AC). O encontro tem o objetivo de fomentar a elaboração de instrumentos de gestão transversal, discutir a importância do Fortalecimento da Rede de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência.


A coordenadora Socorro Araújo destaca as políticas públicas no enfrentamento a violência contra as mulheres no município de Tarauacá.

"Podemos constatar pelas ações e Programas implementados no município em prol das famílias e pelo fim da violência contra as mulheres que a gestão municipal tem buscado todos os recursos necessários em parceria com o poderes Executivo, Legislativo e Judiciário”, afirmou.

(ASSESSORIA/PREFEITURA)

Calendário eleitoral: prazo para realização de convenções partidárias se encerra nesta sexta feira(05)


Esta é a data final para que partidos e federações escolham candidatas e candidatos e constituam órgãos de direção.

Conforme o Calendário Eleitoral, nesta sexta-feira (05), é o último dia para a realização de convenções pelos partidos políticos e pelas federações destinadas a deliberar sobre coligações e a escolher candidatas e candidatos.

As convenções definem quem vai concorrer a presidente e vice-presidente da República, governador(a) e vice-governador(a), senador(a) e respectivos suplentes, deputada e deputado federal, estadual e distrital (Lei nº 9.504/1997, art. 8º, caput e Res.-TSE nº 23.609/19, art. 6º).

Registro de candidaturas

Os partidos, as federações e as coligações deverão solicitar à Justiça Eleitoral o registro das candidaturas até às:8 horas do dia 15 de agosto (transmissão pela internet).

19 horas do dia 15 de agosto (entrega de mídia presencialmente).



Órgão de direção

Na mesma data (05/08), é o último dia para que o partido político que deseje participar das eleições tenha constituído órgão de direção na circunscrição. A informação deve ser anotada no regional eleitoral competente, de acordo com o respectivo estatuto partidário (Lei nº 9.504/1997, art. 4º; Lei nº 9.096/1995, art. 10, § 1º, I e II; Res.-TSE nº 23.571/2018, arts. 35 e 43 e Res.-TSE nº 23.609/19, art. 2º, I).

Também é o último momento para que a federação que deseje participar das eleições conte, em sua composição, com ao menos um partido político que tenha, até a data da convenção, órgão de direção que atenda ao disposto no que foi citado no parágrafo acima (Lei nº 9.504/1997, art. 6º-A e Res.-TSE nº 23.609/19, art. 2º, II).


Fonte: TSE

TARAUACÁ: EM NOVA PORTARIA DIREÇÃO AUTORIZA RETORNO DAS VISITAÇÕES SOCIAIS AO PRESÍDIO MOACIR PRADO


P O R T A R I A Nº 017 / 2022

O DIRETOR DA DIVISÃO DE ESTABELECIMENTOS PENAIS DE TARAUACÁ, no uso de suas atribuições Legais;

Considerando a portaria nº 252/2021 do IAPEN-AC, a qual mediante critérios nela
estabelecidos ou implícitos, autoriza os estabelecimentos penais do Estado do Acre a retomar as visitações sociais em suas rotinas;

Considerando o memorando circular nº 9/2021/-IAPEN-GAB, o qual dá novas orientações concernentes aos procedimentos de visitação nos estabelecimentos penais do Estado do Acre;

Considerando as devidas cautelas de que a situação imposta pela pandemia ainda
requer, atentando-se para as medidas de prevenção, contenção de riscos, danos e
agravos à saúde de policiais penais, servidores da administração prisional e pessoas presas, a fim de evitar a disseminação do COVID-19 no âmbito do estabelecimento penal de Tarauacá;

Considerando a atenuação da presença da SARS-COV- 02, no cenário prisional deste estabelecimento, bem como, dos municípios desta regional; 

Considerando a considerando a logística pessoal e material das unidades desta divisão;

RESOLVE:

Art. 1º - Experimentalmente por trinta dias, a partir de 04/08/2022, A visitação social no âmbito do sistema prisional de Tarauacá, ocorrerá de forma semanal, aos finais de semana; obedecerá o ciclo descrito a seguir e com duração de três horas e trinta minutos, desde o início dos procedimentos até o anúncio de término:

I- Sábado:
a) Das 08h00min ás 11h30min: PAVILHÃO “B”, ALA 03 e UPF TK (feminino)
b) Das 13h30min ás 17h00min: PAVILHÃO “A” e ALA 01;

II- Domingo:
a) Das 08h00min ás 11h30min: Pavilhão “D” e ALA 04;
b) Das 13h30min ás 17h00min: Pavilhão “C” ALA 02;

III- O visitante poderá entrar na unidade até o horário máximo de 03 (três) horas
após o horário do início da visita.

Parágrafo único. Decorridos os 30 dias iniciais ou completado ciclo de quatro finais
de semanas, deverá este estabelecimento através de suas equipes técnica e de segurança aplicar instrumento avaliativo de impactos, encaminhando relatório à presidência do IAPEN-AC.

Art. 2º - No presídio masculino será permitida a entrada de apenas 01 (uma) pessoa da família por preso, independente do grau de parentesco, com idade a partir de 16 anos (emancipados e/ ou casados) quando nos casos de cônjuge do apenado e idade a partir de 18 anos para os demais visitantes.

I-Fica a entrada do visitante condicionada a apresentação de documento de identificação pessoal juntamente com carteira de visitante expedida por esse ente autárquico, sendo permitida a entrada com referido documento vencido no máximo de trinta dias.

II- A documentação de identificação para fins de ingresso compreenderá o Registro geral, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho com fotos digitalizadas, ou ainda, carteiras de identificação profissionais reconhecida em Lei Federal.

III- Não será autorizada a entrada com documentos borrados, danificados ou rasurados que dificultem a identificação pessoal do visitante.

IV- Será permitida a entrada de alimento “caseiro” (exceto em dias de visita intima), estritamente na forma a seguir:

- Uma vasilha plástica transparente de até 03 litros, e quantidade de alimentação que possibilite a vistoria, inclusive manual;

- Carnes sem ossos, pescados sem espinhas, farofa/pirão, arroz, feijão, macarrão, tomate fatiado, cenoura e beterraba raladas;

- 01 frasco plástico de até 02 litros, contendo refrigerante de cor clara, ou suco industrializado, lacrado, descongelado.

- A vasilha vazia ou com sobras deverá ser retirada pelo visitante no ato de sua saída.

06 bananas curtas;
02 maçãs, ou laranjas descascadas ou pêras;

§1º. A visitação no presídio feminino ocorrerá semanalmente, com autorização para entrada de até 02 visitantes em cada dia de visitação.

§2º. Fica garantido às Pessoas com deficiências ou idosos, o direito de adentrar  com 01 acompanhante regularizado junto ao NAF como visitante, desde que comprovadamente (ainda que por observação do servidor) apresente inviabilidade ou risco físico ao locomover-se solitariamente.

Art. 3º - Fica reservado o 2º final de semana de cada mês para visita de amigos.

Parágrafo único. É facultado aos familiares, de qualquer grau, visitar também neste dia; podendo ocorrer, no entanto, a entrada de apenas 01 pessoa, ou amigo ou familiar prevalecendo a que ocorrer primeiro.

Art. 4º - A visita familiar com crianças e adolescentes, ocorrerá no 3º final de semana de cada mês;

I - Somente será permitida a entrada de visitantes crianças/ adolescentes acompanhada com os responsáveis legais pertencente ao grau de parentesco disciplinado na portaria e registrado na carteira do visitante responsável. Caso o menor tenha entre 0 a 3 anos fica permitido seu ingresso com uma fralda descartável (fornecida pela unidade) e uma muda de roupa extra.

II- Será permitida a entrada de alimentação para recém nascidos ou crianças estritamente na forma a seguir:

a) Uma mamadeira com leite preparado para bebê acondicionada em embalagem transparente;

b) Um misto quente ou pão com manteiga ou pão com ovo acondicionado em embalagem transparente;

c) Uma água de 500 ml e refrigerante ou suco de até 600 ml acondicionada em garrafa pet transparente, não podendo está congelado.

d) Uma garrafa/mamadeira transparente contendo até 500ml de iogurte.

Art. 5º - A Visitação íntima ocorrerá no âmbito do sistema prisional de Tarauacá as quartas feiras e com periodicidade mensal, obedecendo o ciclo descrito a seguir e com duração de três horas, desde o início dos procedimentos até o anúncio do término, seguindo a ordem de visitação já iniciada em 12/01/2022;

I. 1ª quarta-feira do mês;
a) Das 08h00min ás 11h00min: PAVILHÃO” B”;
b) Das 14h00min ás 17h00min: ALA 01 e;

II. 2ª quarta-feira do mês;
a)Das 08h00min ás 11h00min: ALA 03;
b) Das 14h00min ás 17h00min: PAVILHÃO “A” – CELAS 02 e 04, Alojamento e PAV. “C”.

III. 3ª quarta-feira do mês;
a) Das 08h00min ás 11h00min: PAVILHÃO “D” e PAVILHÃO “A” CELA 01;
b) Das 14h00min ás 17h00min: ALA 02;

IV. 4ª quarta-feira do mês;
a) Das 08h00min ás 11h00min: ALA 04;
b) Das 14h00min ás 17h00min: PAVILHÃO “A” – CELAS 03 e 05;

V. Última Quinta feira de cada mês de 08h:00 ás 11:00h, Unidade Penitenciária Feminina de Tarauacá-UPFTK;

Art. 6º - A visitação Religiosa ocorrerá nos termos a seguir:
I- Semanalmente, ás quintas feiras, de 14:30h ás 16:30h;
II- Será permitida a quantidade máxima de 06 visitantes, sendo este número dividido em até três denominações distintas, de forma que ocorra até três pontos de visitação simultaneamente;

III- Situações excepcionais poderão ser autorizadas pela direção deste estabelecimento penal, respeitando-se as normas legais e morais;

Parágrafo único. O visitante a que trata este artigo, será cadastrado na forma da portaria nº1.268/2019 do IAPEN-AC, e será submetido aos mesmos procedimentos de inspeção de segurança e sanitárias.

Art. 7º - todo visitante deverá se submeter aos procedimentos sanitários, higienização e de segurança explicitados nos postos de serviço.

Art. 8º - O visitante que tiver sua carteira vencida após trinta dias não poderá visitar, devendo o mesmo se dirigir ao NAF, durante expediente para renovação.

Art. 9º - Fica disponibilizado aos visitantes relação atualizada, para consulta ao local de convivência-ala/pavilhão e cela de seus familiares presos na forma a seguir:

I- Núcleo de Atendimento à Família-NAF em Tarauacá, atendimento presencial das 07h30min ás 13h30min. Ou pelo telefone (68) 3462-1811;

Art. 10º - O sistema de correspondência escrita entre reeducandos e seus familiares/amigos obedecerá o disposto na portaria da DEPTK Nº 001 de 11 de março de 2021.

Art. 11º - esta portaria entra vigor na data de sua publicação, suspende a portaria
nº005/2022/DPTK, porém não anula as regras de segurança e visitação anteriormente regulamentadas, bem como quaisquer atos superiores advindos futuramente.

Registre-se;
Publique-se;
Cumpra-se; 


Tarauacá – Acre, 04 de agosto de 2022;


Claudecir Sousa de Sousa
Diretor da DEPTK
Portaria nº 099/2019-IAPEN

quinta-feira, 4 de agosto de 2022

TARAUACÁ: Juiz acata pedido do MP e manda suspender as obras da entrada da cidade


A Justiça acatou o pedido Ministério Público e determinou a suspensão da obra de entrada do terceiro acesso à cidade de Tarauacá.

Na decisão, o Juiz Guilherme Aparecido Fraga do Nascimento determina a suspensão imediata, bem como a realização de audiência pública na Câmara Municipal de Vereadores, no prazo de 30 dias, a contar da publicação da decisão.

A audiência pública foi um dos pedidos do MP.

Em caso de descumprimento, o magistrado determinou uma multa diária no valor de R$ 500 , limitado ao prazo de dias.

A audiência deve ser amplamente divulgada nos meios de comunicação da Prefeitura e da Câmara, rádios e prédios da instituição, para que haja a participação da sociedade local.

O Ministério Público do Estado do Acre, por intermédio do promotor de Justiça Júlio César de Medeiros, propôs a ação civil pública, contra o Município de Tarauacá, o Governo do Estado do Acre, o Consócio TK, a Construtora Santa Maria Ltda e Marts Transportes e Serviços Ltda, pretendendo a nulidade da alteração do projeto referente ao novo acesso/entrada da cidade.

Na decisão, o magistrado salientou que a Procuradoria Geral do Ministério Público recebeu denúncia, assinada por vereadores, versando sobre a alteração pela municipalidade do projeto referente a terceira entrada da cidade de Tarauacá, sem a prévia análise da câmara municipal e com, supostamente, superposição de interesses particulares sobre o interesse coletivo.

Consta que, em face da denúncia, o parquet iniciou oitiva de vereadores e análise de questões técnicas e ambientais, de documentos e das informações prestadas pela prefeitura, concluindo que a modificação do projeto inicial da terceira entrada da cidade não cumpriu com o disposto na lei, havendo um protejo anterior, com previsão no plano diretor do município e no plano de mobilidade urbana do município, estabelecido com orientações técnicas e estudo “in loco”, após realização de audiência pública.

Leia a decisão AQUI

Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira prêmio acumulado em R$ 6 milhões


As seis dezenas do concurso 2.507 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço da Sorte, localizado na Avenida Paulista, nº 750, na cidade de São Paulo, com transmissão ao vivo pelas redes sociais da Caixa.

As apostas podem ser feitas até as 19h nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. A aposta mínima, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

Este é segundo dos três sorteios da chamada Mega-Semana da Sorte. O próximo concurso será realizado no sábado (6).

Da Agência Brasil

TARAUACÁ: Iapen desenvolve atividade desportiva na Unidade Moacir Prado


Com o intuito de promover a socialização de apenados, o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen), por meio da Unidade Moacir Prado, de Tarauacá, realizou na terça-feira, 2, uma atividade social recreativa, envolvendo todos os detentos que são portariados a desempenhar atividades laborais nos distintos setores da unidade.

O evento se consistiu em um torneio de futebol ao ar livre, realizado no sítio do presídio, com o objetivo principal de proporcionar aos detentos um momento de descontração e socialização. A ação foi idealizada pela Divisão de Estabelecimentos Penais de Tarauacá (DEPTK) e cerca de 27 presos participaram da atividade.

Claudecir Souza, diretor da unidade, ressalta que a administração tem zelado pelo fiel cumprimento da pena, o que tem gerado oportunidade aos reeducandos de reconstruir seus valores. “Estas pessoas envolvidas na programação têm respondido positivamente às oportunidades concedidas, e isso vai gerando um ciclo virtuoso, benéfico. Desejamos a eles que quando retornarem para a sociedade livre, permaneçam com o mesmo afinco e interesse pela família, o trabalho e os caminhos de retidão", afirmou o diretor.

Luciana França, coordenadora da equipe técnica responsável pela ação, explica que a prática do esporte torna-se um instrumento voltado para o bem-estar e a qualidade de vida do praticante. “Usamos a prática de esporte dentro do presídio, como uma forma de ressocialização, melhor harmonização no cárcere. Percebemos no olhar do presidiário o quanto ele se sente importante. Foi um momento muito alegre, de muita satisfação. Vemos que é importante a atividade desportiva dentro do sistema prisional”, afirma.

(ASSESSORIA)

TARAUACÁ: Estado e Prefeitura executam melhorias no Ramal do 27


O Estado do Acre, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), em parceria com a Prefeitura de Tarauacá, garantiu melhorias de acesso para a Aldeia Pinuya, localizada no Ramal do 27, em Tarauacá.

“Estamos atendendo a mais um pedido da população, trabalhando em parceria com a Prefeitura de Tarauacá”, destacou o representante regional, Pedro Viana.

Os técnicos da autarquia e da prefeitura atuaram no melhoramento da estrada vicinal com serviços de limpeza, saídas d’água, retirada de atoleiros e nivelamento de superfície.

As intervenções nos acessos são realizadas pelo Deracre, que segue avançando com obras em todo o estado.

(ASSESSORIA)

TARAUACÁ: BANDAS E ARTISTAS LOCAIS AGITAM O FESTIVAL DE PRAIA NESTE DOMINGO

 


Festival de Praia neste domingo, 7 de agosto, terá a seguinte programação musical:

12 horas - O som do renomado DJ Tiago Albuquerque;
13 horas - A pegada eclética de Aldomir Albano;
14 horas - O agito do grande cantor "Diouro", o maior da região;
15 horas - Lucas e Martinha acompanhados da Banda Forró na Farra vão comandar duas horas de festa na praia.

O Organizador do Evento Edgar Albuquerque disse que a prioridade é animar o público com a participação dos artista locais. "Fiz o projeto para a Lei Aldir Blanc exatamente com esse pensamento de valorizar os músicos e cantores locais. Sou do meio da musica há muitos anos e sei bem da importância de valorizar essa galera que é qualificada e não deixa nada a desejar", disse Edgar. 

O Projeto 'Festival de Praia' tem financiamento da Lei de Incentivo a Cultura "Aldir Blanc' do Governo Federal, apoio da fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour do Governo do Acre e Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de Tarauacá.

TARAUACÁ: Terra Indígena Igarapé do Caucho recebe edição do Projeto Cidadão


Haux haux, na língua huni kuin, significa agradecer, gratidão. Essa palavra foi muito repetida e o sentimento de agradecimento é recíproco e manifestado dos indígenas para as instituições e das instituições para os indígenas.

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por meio do Projeto Cidadão, realizou nesta segunda-feira, 1°, a primeira edição no ano de 2022. Fazendo jus ao slogan do programa social, a atividade promoveu justiça e cidadania na Terra Indígena Igarapé do Caucho, localizada no município de Tarauacá.

A Terra Indígena Igarapé do Caucho tem aproximadamente 12 mil hectares, há 187 famílias, aproximadamente, 900 pessoas habitam no local. Contudo, a ação beneficiou também outras três aldeias da região, como a 18 Praia, Nova Aldeia e Tamandaré.


Representando a presidência do TJAC, a decana da Corte acreana e coordenadora do Projeto Cidadão, desembargadora Eva Evangelista, esteve na aldeia, acompanhada da juíza-auxiliar da presidência, Andrea Brito. Prestigiaram também: a prefeita de Tarauacá, Maria Lucinéia, e secretários municipais. As autoridades foram presenteadas com uma apresentação do grupo de txaná (músicos) que tocaram e cantaram canções nativas.


A desembargadora Eva Evangelista falou da importância da colaboração das instituições parceiras, e sobre assistência àqueles que não têm acesso as facilidades da internet. “A contribuições de todos foram indispensáveis, a partir do projeto que foi pensado para atendimento as populações indígenas e ribeirinhos, aos que estão mais distanciados da documentação, do acesso à Justiça, e o acesso à justiça começa pela documentação. Existe um mundo que está além do virtual, pois nem todos tem acesso à internet, então precisamos realizar esse tipo de atendimento”, finalizou a desembargadora.

A prefeita Maria Lucinéia parabenizou o Poder Judiciário e destacou a figura indígena. “A bandeira de Tarauacá possui um seringueiro e um indígena. Isso é muito significativo e o Projeto Cidadão traz a dignidade da cidadania, independente da etnia, da cor, de todas as formas e o Tribunal de Justiça do Acre está de parabéns”, destacou a chefe do Poder Executivo municipal.

O cacique da Aldeia Caucho Nasso Kaxinawá agradeceu a todos que se organizaram e se mobilizaram pela execução desta atividade. “Uma alegria e um prazer estar recebendo o Projeto Cidadão aqui na nossa aldeia. Centenas de pessoas foram atendidas, e do fundo do coração quero agradecer o trabalho e empenho na nossa comunidade. Dessa forma, queremos trabalhar pra ver todos nós da aldeia como cidadão brasileiro com seus documentos”, completou o cacique Antonio Kaxinawá

Já sabemos que o Projeto Cidadão chega em comunidades de difícil acesso, mas imagina uma situação em que mesmo com as ações do projeto no “quintal” de casa, ainda assim ter dificuldade de deslocar-se até o local de atendimento?

Esse é caso do Antonio Kaxinawá, 15 anos, é uma criança com deficiência, que tem dificuldade de fala e locomoção. Sua mãe, Maria Josilene Kaxinawá Ferreira, tem outros quatro filhos e tem dificuldade de levar o Antonio até o cidade para dar entrada no RG do filho. Quando ela soube de uma edição do Projeto Cidadão na própria aldeia, seu coração teve um misto de alegria e angústia, pois não sabia como leva-lo até o local de atendimento. Tão perto, mas ainda tão difícil.

Amor de mãe não conhece limites, então Maria Kaxinawá foi até a equipe do Projeto Cidadão perguntar sobre a possibilidade de uma equipe fazer o atendimento em sua residência. Então, acionaram a equipe da Policia Civil, responsável pelo atendimento para a carteira de RG, que não mediu esforços em percorrer o caminho de difícil acesso, indo até a casa de Antonio para fazer o atendimento. Suas mãos atrofiadas dificultaram a coleta as digitais, mas no final deu tudo certo e em breve ele terá sua Carteira de Identidade.

Maria Kaxinawá falou de seu sentimento com o gesto e pela ação social na aldeia “pra mim é muito importante o Projeto Cidadão ter vindo até aqui na aldeia, pois facilitou ainda mais. Meus outros filhos já possuem documento, só faltava o do Antonio. É uma batalha eu cuidar dos filhos sozinha. Com o documento do Antonio, posso dar entrada no benefícios que ele tem direito. Me sinto feliz recebendo essa ajuda pelo Antonio, por esse apoio do Projeto”, concluiu.


Etnia no documento - Um movimento que tem acontecido em várias aldeias é a reinvindicação dos indígenas pela inserção dos nome da etnia no seu registro. Assim aconteceu na Aldeia Caucho, um dos serviços mais procurados é a renovação dos documentos pessoais com a inserção da etnia no nome. A Defensoria Pública do Estado foi bastante procurada para as primeiras orientações explicando os trâmites burocráticos.

O professor e líder da União da Juventude Indígena Huni Kuin do Caucho (UJIHC, lê-se: ujicác) Isaka Rua Bake, fala que é um processo que os povos indígenas sofreram desde a colonização, onde até mesmo a língua materna eram proibidos de falar. A nova geração está buscando não deixar a cultura de lado e um símbolo desse resgate é a questão dos nomes na documentação.

“Inserir o nome não só serve para que você me olhe e saiba que eu sou um índio, mas no momento que eu entregar a documentação, você vai saber a minha etnia. Então, nós tivemos um processo de perda, mas essa perda, estamos tentando, através dos projetos como esse e das parcerias, recuperar e fazer essa organização dos povos indígenas tanto na questão nome, como na questão organizacional. Queremos reafirmar nossa etnia no documento”, disse Isaka Rua Bake.

Como é caso da liderança no subgrupo Xinã Bena Keneya, Francisco de Assis Araújo, é da etnia Huni Kuin, mas ainda não possui a Kaxinawá no documento e aos 55 anos, vai realizar esse sonho. “Quero acrescentar, porque é nossa etnia. É o que eu sou. Com o nome no documento, me sentirei mais kaxinawá, porque enquanto não tem, me sinto (faz uma pausa) branco, incompleto” finalizou simples e direto.

Isaka Rua Bake, professor


Parcerias e atendimentos 

Absolutamente impensável a realização do Projeto Cidadão sem o apoio das parcerias. A contribuição de todas as instituições, seja a nível municipal, estadual ou federal são cruciais para execução desta ação social, que das 8h às 16h, alcançou o total de 1.255 atendimentos.

O Tribunal de Justiça agradece a cada parceiro que esteve presente nesta edição como Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE-AC), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), o governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Polícia Civil – Instituto de Identificação, a Secretaria de Saúde (Saúde Itinerante), a Secretaria de Estado de Assistência Social dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (SEASDHM), a Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC), e a prefeitura municipal de Tarauacá, por meio de suas Secretarias de Assistência Social, Saúde, Produção, Educação, Meio Ambiente; além da Câmara de Vereadores.

O Projeto Cidadão 2022 é fruto de um projeto apresentado pelo TJAC ao Ministério da Justiça. Os recursos são provenientes do Convênio MJ/Senacon/FDD N. 402/202.


Por Elisson Magalhães
Comunicação TJAC

Câmara aprova MP que muda modelo de análise de benefício do INSS - Texto segue para análise do Senado

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (2) uma medida provisória (MP) que muda o modelo de análise de pedidos de benefícios ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com o texto, fica dispensada a passagem por exame da perícia médica federal para requerimentos de auxílio por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença). O texto segue para análise do Senado.

De acordo com o texto aprovado pelos deputados, um ato do Ministério do Trabalho e Previdência definirá as condições para a dispensa do exame, quando a concessão ou não do auxílio por incapacidade temporária estará sujeita apenas à análise documental, incluídos atestados e laudos médicos. Esse modelo foi utilizado nos anos de 2020 e 2021 devido às restrições causadas pela pandemia de covid-19.

O relator do texto aprovado, deputado Silas Câmara (Republicanos-AM) introduziu algumas mudanças à MP, como a permissão de perícia médica de forma remota, a facilitação de cadastro de segurados especiais referente a pescadores artesanais e a permissão ao INSS para celebrar parcerias para realizar avaliações sociais.

Segundo o governo federal, o objetivo da MP é reduzir o prazo de espera do agendamento do Serviço de Perícia Médica Federal, que atualmente leva em média 60 dias e conta com 738 mil pedidos pendentes.

Da Agência Brasil

quarta-feira, 3 de agosto de 2022

TARAUACÁ: ATENDENTE DO GIRASSOL QUE MANTEVE A CALMA E A TRANQUILIDADE DURANTE ASSALTO CURSA ENFERMAGEM E TEM UMA FILHA DE 11 ANOS.


Essa é a Celiane, atendente de caixa do Comercial Girassol, que no dia 16 de julho, atendia um cliente quando derrepente o mesmo puxou um facão, a ameaçou de morte, usou termos de baixo calão para se referir a ela e levou o dinheiro do caixa. Era pouco mais de 5 e 30 da manhã de um sábado. 


O que chamou a atenção da sociedade foi a calma e a tranquilidade da moça, diante de uma situação de ameaça e risco. Durante todo o assalto ela manteve a tranquilidade, não demonstrou medo e ainda dialogou com o assaltante. 
"Tínhamos acabado de abrir o comércio. Os meninos do açougue e da panificadora estavam lá atrás ja trabalhando e nosso gerente organizando as coisa como fazemos todos os dias. Ele entrou no estabelecimento, comprou uma escova de dente e um creme dental o que custaram 17 reais, pagou e ao receber a sacola com o produto começou a enrolar. Aí enrolou, enrolou a sacola olhando para os lados e demonstrando inquietação. Logo percebi que se tratava de um assalto. Tanto que nem coloquei o dinheiro  no caixa. Quando ele puxou o facão correu pra junto do caixa me ameaçou de morte, me chamando e "p" e perguntando onde estava o pacote de dinheiro. Eu disse que o dinheiro que tinha era 150 reais. Mantive a calma abri o caixa, entreguei o dinheiro e ele ainda buscou os 17 reais dele que eu havia colocado em baixo do leitor. Ao todo ele levou 167 reais"conta Celiane . 

Chamou muito a atenção das pessoas ao assistirem o vídeo que registrou o assalto, a tranquilidade com que a garota conduziu aquela situação de risco. 

"Eu e todas as pessoas que trabalham no Girassol somos orientados pela gerência a não reagir a esse tipo de situação. É muito difícil manter a calma sob ameaça de morte. Pensei na minha filha. Mas é necessário para resguardar nossas vidas. E foi isso que eu fiz. Agradeço muito a Deus por não ter acontecido nada de mais grave com a gente" declarou.  


Maria Celiane Rego de Lima, tem 28 anos, é solteira e mãe da Isabelle de apenas 11 anos. 
Atualmente cursa enfermagem e há pouco mais de um ano trabalha do Comercial Girassol como caixa. Já trabalhou em outros estabelecimentos comerciais como assistente de monitoramento eletrônico (nas câmeras), ja foi fiscal de loja e agora foi para o caixa. Tem experiência como frentista pois, já atuou em dois posto de combustíveis da cidade.

Abaixo o Vídeo do Assalto


16 de Julho - Ainda era cedinho da manhã deste sábado (16), quando um assaltante entrou no supermercado girassol localizado na região central da Cidade de Tarauacá, que abre cedinho, fez uma pequena compra e pagou. Ao receber sua sacola com os produtos, passou a mão na cintura, arrastou um facão, ameaçou a atendente e levou todo o dinheiro do caixa.Toda a ação do bandido realizada as 5:32 da manhã e foi registrada pelas câmeras de vigilância do supermercado.

20 de julho - Homens da Polícia Militar de Tarauaca, acabam de prender Antônio José de Castro Amorim, conhecido popularmente como "LOLÓ". Ele é o assaltante que no último sábado, armado de facão, ameaçou a atendente do supermercado Girassol, de morte e levou todo o dinheiro do caixa.

"Loló" foi preso num matagal no Bairro Ipepaconha e já está a disposição da justiça.

Informações da polícia que "Loló" quando tinha 16 anos cometeu um homicídio. Agora estava "tocando terror" no Bairro do Ipepaconha.