CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

TARAUACÁ: PREFEITA NOMEIA RADIALISTA PARA COMUNICAÇÃO


A Prefeita Marilete Vitorino nomeou como para responder pela ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, o radialista Gilson Amorim.

Antônio Gilson de Amorim Santos tem 28 anos, é casado, jornalista com registro profissional (0000390/AC). Há 9 anos que já atua na área da comunicação na Rádio Comunitária Nova Era FM de Tarauacá. Gilson foi presidente do bairro Triângulo, trabalhou no Programa Mais Educação como professor de Rádio escolar na Tupanir Gaudêncio da Costa, foi coordenador de escolinha de futebol e quando criança participava da guarda mirim do município.

Na campanha eleitoral, Gilson atuou como apresentados dos eventos de campanha da prefeita eleita Marilete Vitorino. Filiado ao PSDB, foi candidato a deputado na última eleição (não eleito).

"Agradeço muito à prefeita pela confiança. Meu objetivo é ajudar a Marilete e todo o o governo a desenvolver uma boa administração e que a população tome conhecimento das ações do governo de forma séria. Vou atuar na área que em mais gosto que é a de comunicação", disse Gilson.


NO FACEBOOK ELE ESCREVEU O SEGUINTE:

"Vejo tantas pessoas incomodadas, quem me conhece sabe que sempre tive um lado político. Em 2013 me filiei no PSDB, o partido me convidou para ser candidato a deputado Estadual , aceitei o convite e fui para a disputa e todos sabem fui derrotado nas urnas . Continue no PSDB, tivemos a sorte do nosso Deputado Federal Major Rocha ganhar a eleição, com passar dos dias alguns incentivadores me abandonaram, foram para outros partidos na qual lhe oferecia vantagens. Fique no mesmo PSDB não me vendi, passei a ganhar respeito dos dirigentes do partido como o Major Rocha e Márcio Bittar entre outros . Em 2016 o mesmo Gilson Amorim continuava sendo tucano do bico duro, ajudamos a Dra Marilete Vitorino a se tornar Prefeita de Tarauacá, apresentando os comícios da campanha. Após a eleição fui convidado para ser assessor de comunicação da Prefeitura de Tarauacá, logo vi pessoas que sempre foi um safado na política a começar a falar mau de mim. Vamos entende esse tipo de pessoas, quem me conhece sabe da minha competência e meu jeito de ser . Sou Jornalista tenho o meu registro Profissional que é 390/ AC. Não vejo nenhum crime na minha portaria . Portanto quero agradecer a Prefeita Marilete, Chico Batista e o Professor Accioly pela a confiança".

ACRE TEM FINAL DE SEMANA PROLONGADO EM RAZÃO DOS FERIADOS DO DIA DO CATÓLICO E DO EVENGÉLICO


No Acre, hoje sexta feira, 20 de janeiro é feriado estadual por conta de uma lei que estabelece o Dia do Católico. A lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Acre e sancionada pelo governador Tião Viana. O projeto de lei foi apresentado pelo deputado Manoel Morares (PSB-AC) no dia 9 de março e recebeu 17 votos dos 24 parlamentares acreanos. 

Na próxima segunda feira será também feriado estadual por conta da comemoração do Dia do Evangélico, que é comemorado em 23 de janeiro. A data foi criada em 2010 após a aprovação de uma lei elaborada pelo ex-deputado Helder Paiva. São as Leis nº 3.137/2016 e nº 1.538/2004.

Abaixo, o Decreto que estabelece todos os feriados em 2017.

O Governador do Estado do Acre, no uso da atribuição que lhe confere o art. 78, inciso VI, da Constituição Estadual, combinado com o disposto na Lei nº 2.126, de 19 de junho de 2009,

Decreta:

Art. 1º Fica editado o calendário dos feriados e pontos facultativos do período compreendido entre os dias 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2017, para os órgãos e entidades da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo Estadual, sem prejuízo da prestação dos serviços considerados essenciais, conforme Anexo Único deste Decreto.

Parágrafo único. Ficam os Secretários de Estado e as autoridades da Administração Pública autorizados a convocar seus servidores para expediente normal por necessidade de serviço, nos dias declarados como ponto facultativo, dispensando da respectiva compensação os servidores que vierem cumprir horário neste período.

Art. 2º O atendimento dos serviços públicos essenciais deverá ser garantido pelos Órgãos da Administração Estadual, por intermédio de escalas de serviço ou plantão.

Art. 3º Na data de aniversário de cada um dos Municípios do Estado do Acre que for considerada feriado municipal, na conformidade da respectiva lei instituidora, será observado o gozo do feriado pelos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual Direta e Indireta nas respectivas localidades.

Art. 4º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos a contar de 1º de janeiro de 2017.

Rio Branco-Acre, 23 de dezembro de 2016, 128º da República, 114º do Tratado de Petrópolis e 55º do Estado do Acre.

Tião Viana

Governador do Estado do Acre

ANEXO ÚNICO

FERIADOS E PONTOS FACULTATIVOS DO ANO DE 2017
MÊSDIADENOMINAÇÃOCATEGORIA
JANEIRO1º (domingo)Confraternização UniversalFeriado Nacional
20 (sexta-feira)Dia do CatólicoFeriado Estadual (Lei nº 3.137/2016)
23 (segunda-feira)Dia do EvangélicoFeriado Estadual (Lei nº 1.538/2004)
FEVEREIRO27 (segunda-feira)CarnavalPonto Facultativo
28 (terça-feira)CarnavalPonto Facultativo
MARÇO1º (quarta-feira)Quarta-feira de CinzasPonto Facultativo
10 (sexta-feira)Dia Internacional da MulherFeriado Estadual (Lei nº 1.411/2001)
Comemoração do dia 8 adiada para o dia 10, nos termos da Lei nº 2.126/2009
ABRIL13 (quinta-feira)Quinta-feira SantaPonto Facultativo
14 (sexta-feira)Paixão de CristoFeriado Nacional
21 (sexta-feira)TiradentesFeriado Nacional
MAIO1º (segunda-feira)Dia Mundial do TrabalhoFeriado Nacional
JUNHO15 (quinta-feira)Corpus ChristiPonto Facultativo
Aniversário do Estado do AcreFeriado Estadual (Lei nº 14/1964)
AGOSTO6 (domingo)Início da Revolução AcreanaPonto Facultativo
SETEMBRO7 (quinta-feira)Independência do BrasilFeriado Nacional
8 (sexta-feira)Dia da AmazôniaFeriado Estadual (Lei nº 243/1968)
Comemoração do dia 5 adiada para o dia 8, nos termos da Lei nº 2.126/2009
OUTUBRO12 (quinta-feira)Nossa Senhora AparecidaFeriado Nacional
28 (sábado)Dia do Servidor PúblicoPonto Facultativo
NOVEMBRO2 (quinta-feira)FinadosFeriado Nacional
15 (quarta-feira)Proclamação da RepúblicaFeriado Nacional
17 (sexta-feira)Tratado de PetrópolisFeriado Estadual (Lei nº 57/1965)
DEZEMBRO25 (segunda-feira)NatalFeriado Nacional
OBSERVAÇÃO: Será concedido o gozo do feriado municipal aos servidores públicos estaduais que trabalhem naquelas localidades em que a data de aniversário do município for considerada feriado municipal, conforme o art. 3º deste Decreto.

TARAUACÁ: VEREADORES DO MUNICÍPIO PARTICIPAM DE SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA REALIZADO PELO TCE


Um grupo de vereadores de Tarauacá, esteve em Cruzeiro do Sul nesta quinta feira (19), participando de um seminário de gestão pública municipal é realizado pelo Tribunal de Contas - TCE. O evento foi realizado no auditório do Hotel Swami.

Participaram o presidente Carlos Tadeu, Valdor do Ó, Lauro Benigno, Raquel Souza, Narso Kaxinawá, Janaina furtado, Veinha do Valmar e Ezi Aragão.


"Estamos aqui para representarmos o nosso município e nos aprofundarmos mais nas questões relacionadas à gestão, fiscalização e controle das contas públicas em nosso município", disse o presidente da Câmara Carlos Tadeu. 


O principal objetivo do seminário é ter um contato inicial com os novos gestores e apresentar os sistemas informatizados do TCE-AC, bem como a realização do cadastro de jurisdicionados.

A Diretora de Auditoria Financeira e Orçamentária do TCE-AC, Semírames Dias, afirma que o seminário é de suma importância para os novos gestores.

Esse contato com os novos gestores é essencial, iremos apresentar todos os sistemas que utilizamos no Tribunal de Contas para que os mesmos possam se enquadrar. Praticamente todos os municípios estão sendo gerido por novos gestores. Iremos mostrar como é que se utiliza os nossos sistemas de prestação de contas, de folha de pagamento, de planejamento governamental e o nosso sistema de licitações e contratos”, ressaltou.

FOTOS: Carlos Voz de Ouro

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Em 90 dias, Justiça do Acre deve julgar mais de 2,2 mil processos

2.258 presos provisórios em todo o território acreano poderão ver seus processos julgados nos próximos 90 dias. A medida tem por objetivo resolver, nesse primeiro momento, de maneira emergencial, a questão da superlotação nos presídios do Estado.


A Tribuna - De acordo com os números repassados pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), em Rio Branco são 1.177 presos provisórios (52,1%) e outros 1.081 (47,9%) estão na mesma situação, mas em presídios do interior do Estado. A revisão de processos deve ser iniciada no próximo dia 30.

Durante coletiva de imprensa, realizada na manhã desta quinta-feira, 19, a desembargadora-presidente do TJAC, Cezarinete Angelim, afirmou que o Judiciário acreano fará o que possível para julgar, em 90 dias, os presos provisórios existentes no âmbito da Justiça estadual.

“Essa medida, determinada pelo Conselho Nacional de Justiça, naturalmente vinda do Supremo Tribunal Federal, de sua presidente, a Ministra Carmen Lúcia, depois de reunião recente que mantivemos em Brasília, tem por objetivo resolver, nesse primeiro momento, de maneira emergencial, a questão da superlotação nos presídios. Naturalmente, irão acontecer outras medidas. Há que se fazer uma política de prevenção e também Políticas Públicas em relação ao sistema prisional. Isso está sendo visto pelos órgãos de cúpula do Poder”, disse Cezarinete Angelim.

Resposta do Judiciário

De acordo com recente publicação do Tribunal de Justiça do Acre, a reunião da ministra Cármen Lúcia e esta ação conjunta de todos os tribunais do País são uma resposta do Judiciário aos comentários feitos recentemente que apontam que o problema da superlotação se dá pela quantidade de presos provisórios. Discussões tiveram início após os casos dos massacres s em Manaus e Roraima e a crise nacional do sistema carcerário. Esta ação é a resposta que o poder Executivo está pedindo ao Judiciário.

Segundo a publicação, a ideia do ‘esforço concentrado’ nas execuções penais parte da constatação de que há uma quantidade enorme de presos aguardando julgamentos em todo o País, o que aumenta a massa carcerária. Trata-se de uma medida, de certa forma, alternativa aos mutirões carcerários antigamente realizados pelo CNJ. A reunião foi a primeira que uniu autoridades do judiciário de todo o Brasil em 2017 para tratar do tema. Semana passada Cármen já havia se reunido com presidentes dos TJs dos Estados da região Norte e do Maranhão.

TARAUACÁ: CASA MARGETHE FACILITANDO SEU EMPRÉSTIMO


TARAUACÁ: SENADOR GLADSON CAMELI VISITA PREFEITA MARILETE E REAFIRMA SEUS COMPROMISSOS COM O POVO DO MUNICÍPIO

Senador Gladson Cameli reunido com equipe de governo
Assessoria de Comunicação - Nesta quarta feira, 18 de janeiro, o Ilustre Senador da República Gladson Cameli (PP-AC) visitou a prefeitura de Tarauacá e foi recebido no gabinete da Prefeita Marilete Vitorino. Além da prefeita estavam presentes ainda o Vice Prefeito Chico Batista, O deputado Estadual Jesus Sérgio, vereadores e a equipe de governo da nova gestão. Em nome do governo a prefeita deu boas vindas ao Senador.

Senador Gladson Cameli
Gladson disse que estava aproveitando o período do final de recesso no senado para fazer visita institucional e conversar com os prefeitos que assumiram o mandato nesse início de 2017. O senador parabenizou mais uma vez a todos pela conquista e reafirmou seus compromissos de total apoio ao governo na liberação de recursos para a melhoria das condições de vida do povo de Tarauacá. "Estou aqui para me colocar à disposição da prefeitura e da nova gestão para que juntos possamos fazer um grande mandato em Tarauacá. Sei das dificuldades que todos estão enfrentando e aconselho que tenham muita cautela, esqueçam a briga política e governem olhando pre frente. A prefeitura precisa fazer bem o seu 'dever de casa' que é organizar a administração, elaborar bons projetos, buscar parcerias e cuidar da população", afirmou. 

Em nome de toda a equipe de governo a Prefeita Marilete agradeceu ao apoio do Senador e falou que todos estão empenhados em servir ao povo de Tarauacá com dignidade. "Agradecemos imensamente ao ilustre Senador e amigo Gladson Cameli pela visita, pelas palavras e pelo compromisso com o povo de nosso município. De nossa parte não faltará empenho para que possamos resolver os problemas que afetam nossa população", disse Marilete.

Homem é estuprado; mulher engravida e ele é condenado a pagar pensão à criança

A questão da incoerência é um dos destaque nas discussões, porque os estados ficam do lado da vítima, no processo de estupro, e depois ficam do lado da agressora, quando é o caso de cobrar pensão alimentícia para a criança.

Publicado por Fátima Burégio

Pense na seguinte situação: Um homem ser estuprado, a criminosa engravidar e a vítima ser condenada a pagar pensão à criança!

Não, não é um desvario, mas uma realidade.

Nos EUA, para evitar que o estado honre despesas com a sociedade, os tribunais estão decidindo exatamente assim.

Por mais esquisita que seja a medida, já é vigente naquele País, e traz consigo uma, por óbvio, indignação e descontentamento dos americanos.

Vale a pena você ler toda a matéria, tratando deste tema e de outros bem inusitados também:

As leis estaduais americanas que criminalizam as relações sexuais “consensuais” de mulheres adultas com menores como “estupro” estão sob fogo cruzado, por preverem penas consideradas excessivas e por suas incoerências.

Tais leis, chamadas statutory rape (estupro criado por lei), se baseiam na ideia de que menores são vítimas porque são incapazes de dar consentimento, pela idade.

A questão da incoerência é um dos destaque nas discussões, porque os estados ficam do lado da vítima, no processo de estupro, e depois ficam do lado da agressora, quando é o caso de cobrar pensão alimentícia para a criança.

Em outras palavras, o estado que se empenha em aplicar pena de prisão para mulheres acusadas de estupro, também buscam punir as vítimas que não pagam pensão alimentícia. Os estados fazem isso porque, se ninguém pagar pensão alimentícia à criança, eles terão de arcar com as despesas.

Segundo o jornal USA Today e o Jornal da ABA (American Bar Association), essas controvérsias só dizem respeito à parte das leis que tratam de estupros cometidos por mulheres, por terem relações sexuais com menores. Não há queixas em relação à parte da lei que pune o homem que estuprador de menores, dizem.

Romance proibido

A discussão sobre penas excessivas para mulheres esquentou depois que um juiz do Texas condenou a professora Alexandria Vera, de 24 anos, a 10 anos de prisão, por manter relações sexuais com um aluno de 13 anos, por vários meses. Ela deverá cumprir pelo menos cinco anos em prisão fechada, antes de ter direito à liberdade condicional.

No julgamento, o aluno testemunhou que a relação foi consentida porque eles se amavam. Por sua vez, os pais do garoto testemunharam que sabiam da relação e a apoiaram. Diversos alunos da escola testemunharam a favor da professora. Mas o juiz decidiu aplicar uma pena exemplar, para que outros professores não façam o mesmo.

A pena foi reduzida para 10 anos porque o juiz aceitou um acordo entre a mulher e os promotores, no qual ela confessou o “crime”, em troca de uma pena menor. Não fosse o acordo, ela poderia pegar pena que, segundo a lei estadual, seria de 30 anos à prisão perpétua, se condenada.

O caso serviu para os jornais recuperaram a história de Nick Olivas que, aos 14 anos, teve relações sexuais com uma mulher de 20 anos e a engravidou. Pela lei estadual do Arizona, semelhante às dos demais estados, ele foi vítima de statutory rape.

Aos 21 anos, ele ficou sabendo, por ação da Justiça, que o fruto daquela relação proibida era uma filha, já com 6 anos de idade. Em 2014, ele foi informado por um juiz que tinha de pagar pensão alimentícia à filha. Aliás, ele já devia US$ 15 mil em alimentos atrasados, que deveriam ser pagos com juros de 10%, e mais despesas hospitalares do parto.

Se não pagasse, iria para a prisão. Isso não aconteceu, porque a própria Justiça se encarregou de estabelecer um plano de pagamento, que incluiu bloquear parte de seu salário e de alguma economia que tinha no banco.

Entendimentos em conflito

Há algum tempo, os pais consideravam esse tipo de relação como a iniciação sexual dos filhos — e a celebravam. Mas os estados interferiram na prática. Criaram leis que, se analisadas no conjunto, mais parecem uma salada completa.

Alguns estados tornaram a prática um crime, com tipos variados de sentenças, com penas mais altas do que as aplicadas a outros tipos de crime. Outros a definem apenas como uma contravenção penal e a aplicação de pena alternativas. Alguns estados decidiram que a idade do consentimento chega aos 16 anos. Outros, aos 18 anos. Os psicólogos dizem que algumas pessoas têm mais capacidade de consentir aos 14 anos do que alguns adultos.

Alguns estados criaram uma lei chamada “Romeu e Julieta”, que reduz consideravelmente a pena, no caso dos dois serem menores. Alguns estados decidiram que só há crime se um dos dois for mais de três anos mais velho que o outro. Alguns estados não punem dois menores. A Califórnia decidiu que, se os dois forem menores, os dois são culpados e devem ser punidos.

No caso de Nick Olivas, a Justiça só foi atrás dele porque a mulher que o estuprou estava em dificuldades financeiras e pediu ajuda do estado para criar a criança. O estado a pressionou a contar quem era o pai. Uma vez que Nick Olivas foi identificado como pai, o estado moveu uma ação na Justiça para obrigá-lo a pagar a pensão alimentícia — e, com isso, evitar dar dinheiro à mãe.

Um tribunal chegou a enviar intimações a Nick Olivas, informando-o que tinha de comparecer à corte para determinar o pagamento de pensão alimentícia à filha. Ele não levou as intimações a sério, porque pensava que não tinha filha alguma.

Depois que descobriu que tinha uma filha, Nick Olivas assumiu a paternidade e começou a pagar pensão alimentícia. Mas ficou em dificuldades financeiras por causa dos atrasados que, na verdade, remontavam ao tempo em que ainda era menor de idade.

O juiz que presidiu o julgamento apresentou uma justificativa para isso. A vítima do estupro não vai dar dinheiro à mulher, mas à criança da qual é pai.

Presos poderão ser obrigados a arcar com seus custos na cadeia

Agência Brasil - Presos poderão ser obrigados a ressarcir o Estado pelos custos de sua permanência nos sistemas prisionais. A proposta é do senador Waldemir Moka (PMDB-MS), autor do Projeto de Lei do Senado (PLS) 580/2015, em discussão na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O projeto será votada na CCJ em decisão terminativa. Se aprovada e não houver recursos para sua apreciação em Plenário, seguirá direto para a Câmara dos Deputados.

O PLS 580/2015 altera a Lei de Execução Penal (Lei 7.210/1984) para determinar que cada preso contribua com o Estado para custeio de suas despesas no estabelecimento prisional. Caso não possua recursos próprios para o ressarcimento, o preso deverá trabalhar para compensar esses custos.

Dados do Grupo de Estudos Carcerários Aplicados da Universidade de São Paulo (USP) calculam que um preso custa à administração pública, mensalmente, em média, cerca de R$ 1.500. Esse valor pode triplicar em caso de o preso estar em presídio federal.

A proposta — aberta à opinião da população, através do portal do Senado na internet — havia recebido até esta terça-feira (17) mais de 26 mil manifestações. 97% dos participantes afirmaram ser favoráveis à aprovação da matéria (opine aqui).

Para Moka, a grave situação do sistema prisional brasileiro decorre, principalmente, da falta de recursos para mantê-lo. A contribuição dos presos para as despesas com assistência material poderia ampliar esses recursos e melhorar o sistema.

De acordo com o último levantamento feito pelo Ministério da Justiça, concluído em 2014, o Brasil tem a quarta maior população carcerária do mundo. São 622 mil presos — número de presos menor apenas que os dos Estados Unidos (2,2 milhões), da China (1,6 milhão) e da Rússia (644 mil).

Waldemir Moka destaca que a própria Lei de Execução Penal, no artigo 29, já prevê que a remuneração do trabalho do preso se destine ao ressarcimento ao Estado das despesas realizadas com sua manutenção, sem prejuízo de outras destinações, como a indenização dos danos causados pelo crime, a assistência à família e pequenas despesas pessoais. O trabalho deve ser feito na medida das aptidões e capacidade do preso, com jornada de seis a oito horas e direito a descanso nos domingos e feriados.

“Somente transferindo para o preso o custo de sua manutenção no presídio é que o sistema penitenciário poderá melhorar e, ao mesmo tempo, por via oblíqua, proporcionar destinação de mais recursos para outras áreas, como os serviços públicos de saúde e educação”, defendeu o senador na justificação do projeto.

Novo relator

O PLS chegou a ter na CCJ o senador José Medeiros (PSD-MT) como relator. Porém, como Medeiros deixou a comissão antes da votação da proposta, será preciso designar um novo relator para o texto.

Quando avaliou a medida na comissão, Medeiros ponderou que apenas pessoas ricas teriam condições de arcar com os custos prisionais sem trabalho. Informações do Sistema Integrado de Informação Penitenciária (Infopen), também de 2014, revelaram que apenas 16% dos presos se encontravam em atividade laboral. O índice varia para cada estado, sendo Rondônia o estado com a maior porcentagem de presos trabalhando (37%) e Sergipe, com a menor (3%). Outras unidades da federação não divulgam essas informações, como Rio de Janeiro e São Paulo.

“Como se pode observar, a parcela dos presos que trabalha é muito baixa. É pela própria ineficiência do Estado e a falência do sistema prisional que a sociedade não vê presos custeando suas estadas no cárcere. Não há oferta de trabalho para todos”, declarou José Medeiros. Para ele, é preciso ampliar a oferta de trabalho dentro das prisões para assegurar ao preso uma atividade remunerada.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

TARAUACÁ: QUADRILHA DE "CHUPA CABRAS" VOLTA AGIR EM PROPRIEDADE DO MUNICÍPIO


Três vacas leiteiras da propriedade rural 'Boa Fé' do empresário Yedy Meireles, localizada próximo ao Bairro Conquista depois do Corcovado na Beira da BR 364, apareceram mortos na manhã de quarta-feira (18). É que uma quadrilha de ladrões de carne de gado voltou a agir na região. O modos operante dos membros da quadrilha é o seguinte. Eles matam os animais à tiros, depois retiram a carne e deixam apenas a ossada. Por essa razão são conhecidos aqui no município como os "CHUPA CABRAS". 


O proprietário disse vai registra um boletim de ocorrência na manhã desta quinta feira (20) e que dessa vez espera que se descubra quem são os bandidos e que sejam punidos. "Pelas minhas contas já é o quinta animal que eu estou perdendo para os 'chupa cabras'. Esta é a segunda vez que atacam a minha fazenda. Os marginais levam só a carne deixando os restos mortais na propriedade”.

Em 2012 a mesma quadrilha já estava agindo.

veja a matéria AQUI

2012 - Urubus estava devorando os restos da vaca

MOISÉS QUER AGÊNCIA FLUVIAL DA MARINHA FISCALIZANDO O RIO ACRE


O deputado federal Moisés Diniz (PCdoB) solicitou audiência com o comandante da Marinha do Brasil, Almirante Leal Ferreira, pra reivindicar a instalação de uma Agência Fluvial para fiscalizar o rio Acre.

O Acre já tem uma Agência Fluvial da Marinha, sediada em Cruzeiro do Sul, que fiscaliza os rios da região do Juruá.

O rio Acre corta duas importantes regiões, incluindo a capital Rio Branco. Não pode mais prescindir de uma Agência Fluvial da Marinha em Rio Branco”, argumentou Moisés.

Moisés considera inapropriado a bacia do rio Acre estar sob a jurisdição da Agência Fluvial da Marinha de Boca do Acre, no Amazonas.

A Marinha precisa ter presença permanente no rio que deu nome ao nosso Acre e não apenas realizar inspeções mensais. A presença é educativa e preventiva“, argumenta o parlamentar.

O parlamentar acreano considera que uma Agência Fluvial da Marinha, além de coibir acidentes lamentáveis como o que ocorreu com a jovem Bárbara Bruna, pode também trazer mais segurança para as regiões ribeirinhas do rio Acre.

O rio Acre é um rio de fronteira. A Marinha será muito útil no combate ao tráfico de drogas em nossa região e também um reforço na luta ambiental, atuando na proteção da bacia de um rio que nos deu origem e ainda hoje nos sustenta”, concluiu o parlamentar.

Xapuri conta às horas para sua 115ª Procissão de São Sebastião


Por Jonathan Matheus de Xapuri - A dois dias do Dia de São Sebastião, a movimentação já é intensa em Xapuri. De acordo com a Prefeitura. Municipal já estão esgotados os pontos reservados para a instalação das barracas para os comerciantes ambulantes.

Na igreja São Sebastião o trabalho de organização da festa é incessante. Tanto a equipe que cuida da parte litúrgica das celebrações, quanto àquelas que organizam os bingos e leilões se esforça para que tudo aconteça conforme planejado.

As novenas se iniciaram no dia 11, com a celebração da Santa Missa de abertura na Praça São Sebastião em frente à Agência do Banco do Brasil, e se encerram amanhã, dia 19, véspera da grande procissão. Todas as noites, após as tradicionais novenas, são realizadas várias rodadas de bingos, venda de artigos religiosos e salgados. As prendas são doações feitas por fiéis do santo em todo o município. A programação da paróquia de Xapuri prevê para amanhã, dia 19, o encerramento das novenas em homenagem ao santo padroeiro, com a apresentação de um musical retratando o martírio de São Sebastião. 

A estimativa do município é receber entre 08 e 10 mil romeiros para a procissão, no dia 20. 

Sobre São Sebastião

Seis meses antes que Plácido de Castro tomasse a então Mariscal Sucre, controlada pelos bolivianos, no dia 6 de agosto de 1902, dando início à Revolução Acreana, um grupo de cem pessoas saiu em procissão pelas ruas do vilarejo. Começava assim uma das mais importantes manifestações religiosas do Acre: a festa de São Sebastião, o santo padroeiro de Xapuri.

Não existem registros documentais das origens da procissão de São Sebastião na cidade. As informações são baseadas em depoimentos de pessoas da época que foram sendo repassadas às novas gerações. A história conta que a imagem do santo chegou a Xapuri em 1912, vinda da Itália, antes de ser embarcada para o Brasil pelo poeta e escritor Gabrielle D’Annunzio, autor do livro “O Martírio de São Sebastião”.

No decorrer de 115 anos de realização ininterrupta, a festa do santo padroeiro de Xapuri cresceu e extrapolou a esfera religiosa. Os dias de janeiro que antecedem a data da grande procissão são marcados pela chegada de uma grande multidão de romeiros, turistas e comerciantes à cidade.

Xapuri se transforma nesta época em um grande centro comercial temporário, onde as ruas são fechadas ao trânsito de veículos para dar lugar aos tradicionais “marreteiros”, que se deslocam de vários locais do Acre e de outros Estados. 

Informações históricas contidas no livro 
Festa de São Sebastião, de Josué Fernandes, 1988

Doutor Raiz: Entre as plantas medicinais, a política no Acre e os artistas famosos

Por Nelson Liano Jr/AC24Horas - Qualquer personagem popular no Acre de alguma maneira acaba tendo uma ligação intensa com a política. E não é diferente com Raimundo Nonato da Silva Pereira Danielson, nascido em Xapuri, que mora há muitos anos na Capital e se tornou conhecido como Doutor Raiz por vender plantas medicinais no Novo Mercado Velho. Ele já foi três vezes candidatos a vereador de Rio Branco, perdeu todas, mas como suplente, em 1990, chegou a ter o gostinho de assumir uma vez a cadeira na Câmara Municipal por alguns meses.


Mas apesar do Doutor Raiz nunca ter conseguido realizar o seu sonho de ser vereador, na sua loja Milagre da Floresta, a política continua sendo o assunto principal. Em qualquer eleição no Acre vale a pena visitar o lugar e perguntar ao raizeiro o que as pessoas estão achando deste ou daquele candidato. Ali dá para sentir a temperatura da disputa. E Raiz não se faz de rogado, revela mesmo o que os seus clientes e visitantes estão pensando sobre o pleito, sem esconder também as suas preferências.

Um história de raiz bem acreana 

O Doutor Raiz, prestes a completar, em março, 50 anos de idade, nasceu e foi criado no Seringal Aquidabã, na Colônia Santa Rosa, em Xapuri. “A minha mãe era parteira, tinha muita vocação com as plantas medicinais. A gente sempre utilizou esses remédios da floresta. Chá de saboeiro curava sarampo, para gripe preparava xarope de jatobá, copaíba, andiroba e cumaru de cheiro. São plantas que conheci ainda na Colônia Santa Rosa e comecei a trabalhar. Quando fui para o Exército, em 86, na Capital, recebi uma porção de plantas para fazer repelentes. Quando dei baixa comprei um terreno no bairro Plácido de Castro, na Sobral, e abri a primeira lojinha para vender plantas medicinais,” conta o raizeiro.

Ação social na periferia

A paixão pela política nasceu pela atividade de Raiz no movimento comunitário. “Fui presidente de bairro com 19 anos de idade. Os recursos naquele tempo vinham muito das Pastorais da Criança e da Juventude. Um trabalho que o Dom Moacyr Grechi implantou nos bairros pobres de Rio Branco. A gente trabalhava pelas crianças desnutridas com a farinha múltipla. Eu rezava naquelas crianças pobres e dava chá de vassourinha e outras plantas para combater a desnutrição. Mas tinha que sustentar a minha família. Na década de 90 fui trabalhar nos governos de Edmundo Pinto e do Romildo Magalhães e comecei a servir chás medicinais para os secretários e políticos. Em 88, a gente já tinha um lugarzinho para atender com as plantas. Descobri então que quem faz o milagre é a natureza e eu sou apenas um instrumento,” contou.

Tentativas “frustradas” de ser vereador

Todo essa familiaridade com políticos despertou em Raiz o desejo de também participar da vida pública de Rio Branco. “Fui candidato em 1990 e fiquei como suplente e assumi a vaga por um tempo. Depois em 1994 e, pela terceira vez, em 2012. Tive observando que a política mudou muito. Hoje não é mais para as pessoas que não têm uma condição financeira. Tenho milhares de amigos, mas não posso misturar com a política. Agradeço a Deus por não ter me elegido porque eu teria abandonado as plantas medicinais e não compensaria deixar um trabalho que é promissor e sustenta a minha família. Acho que sou mais útil como raizeiro para a sociedade do que como político,” afirmou.


Mesmo fora da vereança Raiz se considera um homem realizado no trabalho que escolheu. “Graças as lojas de plantas medicinais a minha esposa Janete e a minha filha Rafaela se formaram médicas na Bolívia e Paraguai. O meu filho Rodrigo está concluindo farmácia e sou muito grato por isso,” comemorou.
Plantas para tornar os políticos honestos

Perguntei ao Doutor Raiz se ele conhece alguma planta ou garrafada que possam tornar os políticos honestos e comprometidos verdadeiramente com a população. A resposta: “A única coisa que não se encontra para comprar é a honestidade. Não tem erva que cure a desonestidade. A única forma de um político ser honesto é ouvir os conselhos do Tribunal de Contas e o clamor do povo. Porque cada centavo que um político rouba é um vidro de dipirona que deixa de ir para os hospitais. É triste uma pessoa adoecer e ir para um hospital e não ter os medicamentos necessários. Se um prefeito não roubar ele trabalha bem,” sentenciou.

Um lugar de debate político

A loja Milagre da Floresta recebe muita gente. Como é costume no Acre as pessoas projetam nomes de futuros candidatos, avaliam gestões e falam do momento. “Atualmente a política partidária está no sangue, nos nervos e nos corações dos brasileiros. As pessoas falam muito de política aqui na loja. Nós passamos um ano de 2016 muito feio. O Brasil estava indo para um caminho muito difícil e foi um momento indesejável tirar a presidente Dilma (PT) para entrar o Temer (PMDB). Mas a minha esperança é que as coisas mudem e melhorem. Que o povo tenha condições de ir no supermercado fazer uma feira que dê para abastecer a sua família. A política é importante,” garantiu.
Ao lado dos famosos

Mas nem só de política vive o Doutor Raiz. Depois das gravações da minissérie Amazônia, no Acre, escrita pela acreana e amiga Glória Peres, Raiz passou a atender muitos artistas famosos. “A nossa lojinha tem de tudo da planta ao artesanato acreano. Então os artistas quando veem ao Acre acabam fazendo compras aqui. Já atendi a atriz Giovanna Antonelli, o ator Victor Fasano, entre tantos outros. Estive no programa da falecida apresentadora Hebe Camargo e levei algumas lembranças do Acre. Até hoje o pessoal que trabalhava na produção da Hebe ainda compra garrafadas comigo,” revelou.
Problemas sexuais

Indagado sobre a maior demanda de remédios, Raiz, revela : “A maior solicitação é a impotência sexual masculina. Os homens já estão se cuidando mais e atualmente é difícil ter algum totalmente impotente. A garrafada que mais vendo é de fortalecimento do ser humano feita de catuaba, marapuana, nó de cachorro, pau de resposta, ginseng e maca peruana, que é um energético natural que fixa o poder interior no organismo do homem. Serve para combater a impotência e para que o homem não goze rápido. Quanto ao Viagra tem que ter muito cuidado. É preciso o cardiologista autorizar porque olha o tanto de gente que já foi embora mais cedo por causa do Viagra. A minha garrafada eu dou garantia que sustenta ‘em pé’ por algumas horas,” afirmou.

Raiz também faz uma garrafada de plantas medicinais para ajudar as mulheres engravidarem. “Para mulher a gente tem um trabalho para engravidar com a garrafada Saúde da Mulher. Muitas já usaram e conseguiram engravidar. Mas serve também para dar vigor e saúde. A minha mãe tem 89 anos e não precisa ficar indo toda hora ao médico, está conservada e saudável porque valoriza as plantas medicinais,” finalizou Raiz.

TARAUACÁ: Árvore cai em cima de barco, mata uma menina e fere duas pessoas em Tarauacá


Por Marcos Dione/Redação Folha do Acre  - A queda de uma árvore nas margens do Rio Tarauacá causou uma fatalidade na tarde desta terça-feira (17). A adolescente Mayra Cordeiro, 15 anos, morreu após ser atingida em cheio por uma árvore que caiu no momento em que passava de barco na região da comunidade América em Tarauacá. Outas 3 pessoas ficaram feridas e foram conduzidas ao hospital.

Segundo o blogueiro, Raimundo Accioly, a família da menina viajava do município do Jordão para Tarauacá. Por volta das 16 horas, a embarcação com 15 pessoas a bordo foi atingida pela árvore que estava plantada nos barracos do manancial.

Relatou o blogueiro, em seu perfil nas redes sociais, que o barco alagou e a garota recebeu forte pancada no crânio e morreu no local. Um barqueiro, que passava pela região, fez os primeiros socorros. Ele trouxe duas pessoas feridas para o Hospital de Tarauacá. O corpo de bombeiros foi acionado e se dirigiu para remover o corpo da menina morta.

Meu irmão queria apenas levar meu sobrinho para fazer tratamento”, diz tio de menina morta em acidente com barco.

A reportagem da Folha do Acre conversou com o agricultor Dionísio Matheus sobre o acidente com uma embarcação que transportava 15 pessoas para a cidade de Tarauacá. Ele relatou que sua mãe de 75 anos seguia viagem no barco com mais 14 pessoas da mesma família, do Jordão para Tarauacá.

Dionísio disse que os tripulantes seguiam para o município de Envira-AM em busca de tratamento de saúde para uma criança.

Por volta das 16 horas, na localidade América, a embarcação foi atingida por uma árvore que caiu de uma área de barranco. A árvore atingiu em cheio a adolescente Mayra Cordeiro, 15 anos, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Outras 4 pessoas também ficaram feridos e foram levados em outro barco para o hospital de Tarauacá, receberam atendimento médico e não correm risco de morte.

Dionísio disse, ainda, que o corpo de Mayra, que é sua sobrinha, foi levado de volta para Jordão, e que uma equipe do Corpo de Bombeiros se deslocou na manhã desta quarta-feira (18) para resgatar sua mãe, que ficou no local do acidente esperando socorro.

Tudo que meu irmão queria era levar meu sobrinho para fazer um tratamento médico no Envira”, finalizou o homem bastante emocionado.

TARAUACÁ: AÇAÍ CREMOSO DO DGO


TARAUACÁ: Dr. Jasone Ferreira, um político simbolo da honestidade

Moisés e Jasone 
Por Leandro Matthaus - O ex-prefeito de Tarauacá, Dr. Jasone Ferreira, é um político simbolo da honestidade. Durante oito anos governou Tarauacá. A mais politizada das cidades acreanas. 

Sua gestão deixou um legado imensurável. Nos dois mandatos realizou concurso público. Vários tarauacaenses ingressaram na vida pública.

Jasone é amado como médico e admirado como político. Não há um cristão em sã consciência na terra do abacaxi que ouse acusar-los de corrupção ou qualquer adjetivo que manche sua reputação politica. 

Em tempos, que os políticos fazem do mandato um meio de enriquecer ilicitamente. Jasone é um homem, na qual, podemos ter como referência politica e profissionalismo. 

Jordão: Chelsea e Perebas disputarão a final da Copa São Sebastião


Por Leandro Matthaus/Blog Tarauacá Agora - O duelo da final entre Jordanenses e tarauacaenses se repetido em 2017. Porém, com equipes diferentes. Chelsea e Perebas disputarão o título da Copa São Sebastião na próxima quinta-feira (19). Em 2016 o Praia ( Tarauacá) conquistou o título em cima do Cruzeiro (Jordão). Foi a primeira vez que uma equipe visitante conquistou a taça em solo Jordanense.

O Chelsea conquistou o direito de brigar pelo título após uma sonora goleada no Palmeiras. Dez a zero foi o placar da partida. Já o Perebas empatou com o Cruzeiro em 2 a 2. Tendo conquistado a vaga nos pênaltis. Os jogos foram disputados nesta terça-feira.


É a primeira vez que as duas equipes chegam a final da disputadíssima Copa São Sebastião. O nome do torneio é alusivo ao Santo Padroeiro dos Jordanenses. 

A XI edição da Copa homenageia o múltiplo campeão da cidade, Edmundo Brito. O atleta já conquistou vários títulos municipais, dos quais a Copa, pela equipe do Guaratinguetá. 



O vencedor da competição, além de comemorar o título de forma inédita, ganhará R$ 2200. O vice-campeão, o terceiro e quarto colocados também serão premiados. Os valores são: 1000, 500 e 400, respectivamente.

O artilheiro, o jogador revelação e o goleiro menos vazados receberão duzentos reais, cada um.

A Copa São Sebastião é organizado pela Prefeitura de Jordão, através da Coordenação de Esporte. O responsável pela pasta é o ex-jogador amador Antônio de Paiva.

Fotos: Jayton Farias

TARAUACÁ: ESCLARECIMENTOS SOBRE A POLÊMICA DA LANCHA PERTENCENTE À PREFEITURA


A Professora Deise Figueiredo que responde atualmente pela Secretaria Municipal de Promoção Social em Tarauacá, fez esclarecimentos sobre a polêmica envolvendo uma lancha da secretaria que estava quase submersa na beira do Rio Tarauacá. O fato se tornou assunto do momento no município e causou grande debate entre membros do atual governo e do governo passado. 

No dia de ontem, a pedido da prefeitura, homens do Corpo de Bombeiros removeram o barco do local. 

Veja o que ela escreveu na Rede Social Facebook.

"Boa noite a todos. Venho aqui prestar esclarecimentos sobre a lancha da Promoção Social. Essa lancha foi doada ao município dia 09.02.2015. Usada pela administração passada por um pouco mais de 1 ano. A recebemos dia 02 de janeiro - exatos 15 dias passados, sem bateria, com os vidros quebrados, faltando a tampa de vedação do canal de esgotamento, sem manutenção ou revisão, visivelmente abandonada. Acredito por ser uma embarcação imprópria para trafegar nessas águas rasas daqui, fora tornada inútil, com o passar do tempo. Fotografei - a desde o dia 28.12.2016, quando fomos fazer a transição. Não recebi qualquer relatório de manutenção. A partir de então estamos procurando uma forma de restaura-la. Com as águas da chuva ela encheu e tombou. Por ser muito pesada e estar com água em seu interior ficou cada vez mais difícil a sua retirada para iniciarmos a manutenção. Hoje de manhã com o auxílio do Corpo de Bombeiros e funcionários da Secretaria de Agricultura, conseguimos retirar a água de seu interior. Quero que saibam que ela não está abandonada como divulgaram nas redes sociais e que estamos fazendo o impossível para não perde-la. Aos nobres vereadores, que nos tratam como inimigos, estamos a disposição para firmarmos parceria e também queremos ver seus projetos em prol da população. Aos amigos que nos apoiam nosso muito obrigado, aos inimigos que nos atacam também agradeço pois as críticas fazem parte do aprendizado. Não se atira pedra em árvore que não dá frutos." (Deise Figueiredo)

Rogério Tarauacá: um andarilho, saído do interior do Acre, sempre a serviço do gol


Se nada mais tivesse dado certo na carreira do jogador Wendel Rogério Esteves Filho, o Rogério Tarauacá, pelo menos uma façanha ele teria para contar para os filhos e netos: a de haver marcado o primeiro gol no estádio Arena da Floresta, inaugurado em dezembro de 2006, na vitória do Rio Branco por 2 a 1 sobre a seleção brasileira sub-20. Um grande feito!

Mas ele fez muito mais do que isso nos seus anos de futebolista, desde a estreia na Escolinha do Rivera, na sua cidade natal, Tarauacá, em 1995, aos 12 anos (ele nasceu em 8 de abril de 1983). Ele foi artilheiro por clubes espalhados por cinco estados brasileiros (Acre, Rondônia, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Amapá) e um país estrangeiro (Equador).

A saga do Rogério Tarauacá começou quando ele veio para Rio Branco, em 1988, para disputar os Jogos Escolares Estaduais, na modalidade futsal. A equipe do referido personagem, Escola Plácido de Castro, perdeu o título para o Colégio Meta. Mas ele foi o maior goleador da competição, marcando 12 gols em seis partidas. Excelente desempenho!

Dois anos depois, Rogério se mudou em definitivo para a capital acreana. Foi estudar no Colégio Meta. Até então ele era apenas mesmo Rogério. O professor Mustafa Anute o convocou para a seleção da escola e acrescentou o “Tarauacá” ao seu nome. Daí, ele foi para os Jogos Escolares Brasileiros, quando surgiu um convite para treinar no Fluminense-RJ.

Rio de Janeiro/Rio Grande do Sul/Acre

Em Xerém, onde a base do Fluminense treinava, Rogério Tarauacá permaneceu durante todo o segundo semestre do ano 2000. Jogou apenas alguns amistosos. Quando veio o ano de 2001, o conterrâneo Sairo o convidou para jogar no São José-RS. Ele foi e virou titular do time de juniores. O salário baixo, porém, o mandou para casa alguns meses depois.

Rogério chegou a pensar em largar o futebol e foi trabalhar na fazenda do pai. Mas o exílio durou pouco e no ano seguinte ele já estava integrado ao elenco do Andirá, indicado pelo desportista Jean Sacramento e sob o comando do técnico Illimani Suares. Aos 19 anos e gastando a bola, novamente surgiu uma oportunidade para ele jogar no Rio Grande do Sul.

Illimani Suares o mandou e ao zagueiro Marquinhos Costa para o RS gaúcho, time do empresário Paulo César Carpegiani. Ficou lá até o início de 2006, embora tenha disputado uma Copa São Paulo pelo Juventus-AC, emprestado, em janeiro de 2004. “Foi um período muito bom no RS, mas eu sofri uma lesão séria, no primeiro semestre de 2004”, afirmou Tarauacá.

Nos primeiros meses de 2006, Rogério Tarauacá foi novamente emprestado pelo RS para o Juventus-AC. As exibições dele no campeonato acreano chamaram a atenção de um empresário chamado Rosalvo, ligado ao futebol equatoriano. E assim, no segundo semestre deste mesmo ano, o artilheiro já estava vestindo a camisa do Oriente Petrolero, de Guayaquil.

Experiência internacional e fim de carreira

Rogério Tarauacá ficou um ano e meio no futebol equatoriano. Na época em que marcou o primeiro gol da Arena da Floresta, ele era atleta do Oriente Petrolero. Só atuou pelo Rio Branco porque se tratava de um jogo amistoso e ele estava de férias no Acre. Mas ao retornar ao Equador, por decisão do seu empresário, ele foi jogar num time chamado La Brasília.

Em 2008, o artilheiro resolveu que estava na hora de voltar ao Brasil. Mal chegou por aqui e já foi logo contratado pela Ulbra-RO. “Fui campeão rondoniense, artilheiro e eleito o craque do campeonato, sob o comando do técnico João Carlos Cavallo. Fiz um campeonato tão bom que no segundo semestre fui contratado pela Ulbra-RS”, contou Rogério Tarauacá.

De 2009 até 2015, Rogério Tarauacá vestiu outras sete camisas: Rio Branco (2009 e 2010), Mazagão-AP (2009), Ceilandense (2010), Atlético Acreano (2013), Vasco da Gama (2013), Independência (2014) e Alto Acre (2015). Atualmente, embora ainda ostente o mesmo corpo dos seus tempos de atleta profissional, só tem jogado futsal por um time da cidade de Feijó.

Eu ganhei um dinheiro razoável jogando futebol. Tanto que eu estou vivendo das minhas economias do tempo da bola. Quanto ao futuro, o meu projeto de vida inclui abrir uma escolinha de futebol e assumir o comando técnico de alguma equipe. Por enquanto estou me preparando para isso, cursando uma faculdade de educação física”, afirmou Rogério.

Fonte: Francisco Dandão
http://www.futeboldonorte.com/

TARAUACÁ: "Queremos governar com Transparência, Compromisso e Eficiência" , diz Prefeita Marilete em Ato de Convocação de Servidores.

Ato de Convocação dos Servidores Concursados
Na tarde desta terça feira, 17 de janeiro, prefeita Marilete Vitorino juntamente com o vice Chico Batista e o Procurador Jurídico Dr. Everton Frota, participaram do Ato de Convocação dos servidores concursados que tomarão posse e já começarão a trabalhar nesta quinta feira (19).

Dr. Everton Frota - Procurador Jurídico do Município
O primeiro a falar na reunião foi o Procurador Jurídico do Município Dr. Everton Frota que fez toda uma explanação sobre todos os aspectos do Ato de Anulação da decisão da gestão passada que contrariava a Lei de Responsabilidade Fiscal. "Diante da nulidade do ato praticado pelo Prefeito Rodrigo Damasceno em 20 de dezembro, ao dar posse a servidores que não poderia ter realizado, haja vista o que diz o parágrafo único do artigo 21 da Lei de Responsabilidade Fiscal, que relata em síntese que o gestor não pode adotar medidas que gerem gastos à administração pública nos seus últimos 180 dias de mandato, pois caso seja realizado, deve ser declarado nulo o referido ato. A Prefeita Marilete nos encarregou da responsabilidade jurídica, visando a garantia de direitos dos servidores e diante de nossa orientação e do TCE, anulou o ato do ex-prefeito, para que os servidores não viessem a ser prejudicados em momento futuro. Agora sim, de FORMA LEGAL, estrá sendo feita a convocação dos concursados. Importante frisar que a decisão foi tomada para resguardar os direitos dos concursados que poderiam no futuro ter a exoneração de seus cargos sem direito algum",comentou Dr. Everton.

Prefeita Marilete Vitorino
A prefeita Marilete disse aos presentes que estava ali apenas cumprindo o que havia garantido na última sexta feira, ocasião em que anunciou a anulação das decisões do governo anterior. "Agora estamos chamando vocês dentro da lei, com responsabilidade e de acordo com as necessidades do município. Não estamos fazendo isso por que somos bonzinhos. Estamos fazendo isso porque é o correto. Queremos governar com transparência, compromisso e eficiência. Queremos transformar o pouco em muito", afirmou a prefeita.

Leia mais AQUI