CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 12 de março de 2021

Polícia Civil do Acre inicia 1ª fase da Operação Pratos Limpos

Nas primeiras horas desta sexta-feira, 12, a Polícia Civil do Acre, por meio da Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor), iniciou a operação Pratos Limpos, que investiga crimes na aquisição de cestas básicas pela Secretária de Estado de Educação, Esporte e Cultura (SEE).

Operação contou com mais de 140 policiais e oito delegados da capital e do interior. Foto: Dhárcules Pinheiro/Secom

A investigação policial, que começou em maio de 2020, teve por objetivo apurar possíveis crimes licitatórios e de lavagem de dinheiro cometidos durante o processo de dispensa de licitação para a compra de 41.980 cestas básicas destinada aos estudantes da rede pública estadual de ensino, que estavam afastados das salas de aula em face da pandemia da Covid-19.

A operação contou com mais de 140 policiais e oito delegados da capital e do interior, dando cumprimento a 20 mandados de busca e apreensão; e seis mandados de prisão, tendo como alvos servidores públicos e empresários, além do sequestro de nove veículos e do bloqueio em dez contas bancárias no valor total de R$ 332 mil.

Para o delegado-geral de Polícia Civil , Josemar Portes, a ação está dentro da legalidade e age com total independência investigativa. “A Deccor foi criada nesta gestão, o que demonstra, por parte do governador Gladson Cameli, um ato de ousadia. A Polícia Civil do Acre tem total independência investigativa e qualquer envolvido em cometimento de crimes será responsabilizado”, frisou.

O delegado que preside o inquérito policial, Pedro Resende, ressaltou o processo de investigação: “O trabalho investigativo foi de fundamental importância para que hoje pudéssemos prender seis pessoas envolvidas nesse processo licitatório, e cumprir 20 mandados de busca e apreensão, logrando êxito na apreensão de bens, bloqueio de contas bancárias e no sequestro de nove veículos de luxo. Todo o material documental será analisado e o processo investigativo vai continuar, no sentido de de identificar e responsabilizar mais pessoas que possam estar envolvidas”.

A ação contou com o apoio da Deccor da Polícia Civil do Ceará, que pôde cumprir um mandado de prisão em Fortaleza(CE). Os mandados foram cumpridos também em Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

Agência Acre

Nenhum comentário: