CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sábado, 24 de dezembro de 2016

Economista Tarauacaense publica livro sobre eficiência da produção leiteira no Acre


O Tarauacaense Márcio Muniz Albano Bayma é Analista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMPRAPA no Estado do Acre, onde atua na área de prospecção e avaliação de tecnologias (SPAT). É mestre em economia aplicada formado pelo Programa de Pós Graduação em Economia (PIMES), vinculado à Universidade Federal de Pernambuco.


Uma nova publicação sobre a produção pecuária leiteira acreana está disponível desde o mês de novembro. O livro intitulado “Análise da Eficiência da Pecuária Leiteira no Oeste da Amazônia: Um estudo de caso sobre a produção de leite no Estado do Acre/Brasil”, de autoria do analista da Embrapa Acre Márcio Bayma, é resultado de dissertação uma de mestrado em economia, defendida na Universidade Federal de Pernambuco. 

A partir de um modelo matemático, denominado análise envoltória de dados, Bayma avalia níveis distintos de eficiência da produção leiteira em 39 propriedades leiteiras que adotaram tecnologias recomendadas pela pesquisa. “Além de traçar o perfil socioeconômico dos produtores rurais, buscamos analisar a influência do uso de tecnologias como rotação de pastagens, melhoramento genético e higienização na ordenha, no desempenho e rentabilidade da produção de leite nos índices de eficiência técnica identificados”, diz.

Bayma conta, ainda, que pretende ampliar os estudos num futuro programa de doutorado, afim de, identificar exatamente aonde habita a ineficiência produtiva e suas causas. “É preciso fazer uma microanálise de cada situação e ser propositivo no sentido de mostrar para o produtor onde está o problema e recomendar possíveis soluções”.

Sobre o Livro

O livro representa uma importante fonte de informação para produtores rurais, estudantes, pesquisadores, extensionistas e profissionais de áreas afins. Segundo Bayma, o estudo, pioneiro na aplicação de modelo matemático para análise da produção leiteira no Acre, revelou carências e desafios da atividade leiteira. Entre os gargalos apontados está a ausência de um Conselho de Desenvolvimento do Agronegócio Leite no estado, órgão que poderia assegurar iniciativas para alavancar esta cadeia produtiva, como por exemplo, a implantação de uma fábrica de nitrogênio, que contribuiria para estruturar o processo de melhoramento genético do rebanho em andamento no Acre. 

Essas informações são estratégicas para sensibilizar gestores públicos e para apoiar a formulação de políticas voltadas para a adoção de tecnologias para melhoria dessa cadeia produtiva”, afirma o analista. 


Nenhum comentário: