CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Moisés Diniz quer liberação da internet dos órgãos públicos para população

Um projeto de lei de autoria do deputado Moisés Diniz (PCdoB), apresentado na sessão desta terça-feira, 26, prevê a liberação do sinal de internet sem fio dos órgãos públicos estaduais para toda a população. De acordo com o projeto, os vizinhos de uma escola, por exemplo, poderão acessar a internet utilizada pelos funcionários e professores mesmo quando fora do horário de expediente, fins de semana e feriados.

O mesmo poderá ser feito das ruas próximas aos órgãos públicos pelos portadores de notebooks, tabletes ou celulares. “Os pacientes das filas de espera do Pronto Socorro ou da Fundação Hospitalar que estiverem com seus aparelhos também poderão usufruir do sinal destes estabelecimentos”, informou Moisés.

O projeto também prevê o bloqueio de canais pornográficos, conteúdos impróprios para crianças, de dados bancários e qualquer outro em que houver riscos para a segurança do Estado e da população. “Atualmente, desde os simples trabalhadores aos grande empresários, todos andam conectados a um telefone celular, tablete ou computador. Portanto, não custa nada para o Governo disponibilizar estes sinais gratuitamente pois eles já estão sendo pagos pela população”, argumentou Moisés.

A própria Assembleia Legislativa tem o seu sinal de internet livre, conforme lembrou Moisés, que pode ser compartilhado com as pessoas que transitam pelo entorno da sua sede no centro. “São centenas de contas públicas que podem ser universalizadas para que todos os cidadãos tenham acesso à internet”, lembrou o deputado, incluindo órgãos municipais e federais.

"De 200 metros em 200 metros temos um órgão público. Se os órgãos do governo estadual, as prefeituras e outras repartições aderirem, teremos sinal da internet sem fio espalhada por toda a cidade, representando um alcance social muito grande principalmente para nossa juventude que hoje tanto necessita deste acesso”, argumentou Moisés.

Mal informados - Moisés voltou à tribuna mais tarde para rebater pronunciamento do deputado Gilberto Diniz (PTdoB) segundo quem o projeto de universalização da internet do comunista revela o fim do programa Floresta Digital, do governo do Estado. De acordo com Gilberto Diniz, o Floresta Digital nunca funcionou.

“É difícil exercer mandato com deputado mal educado e mal informado, que não utiliza seus assessores para ajudá-lo a evitar falar do que não conhece e vem aqui brincar de ser deputado. Neste momento tem mais de sete mil pessoas conectados na Floresta Digital e 40 mil usuários cadastrados”, afirmou Moisés.

O parlamentar lembrou que o Acre é o único estado brasileiro a disponibilizar internet banda larga para toda a sua população a custo zero. “O que chega mais perto disto são projetos de internet sem fio em alguma praça ou avenida. Não existe isto em São Paulo, o estado mais rico, a não ser experiências isoladas”, rebateu o deputado.

Moisés também respondeu discurso segundo o qual a Educação no Acre foi desmantelada. “O Acre saiu do 23º lugar do Ideb e foi para a 5ª colocação e tem 97% dos professores com formação em nível superior. São Paulo e Minas Gerais não têm nem 50% dos professores com faculdade”, argumentou.

João Maurício
Foto: J. Simão
Agência Aleac

Nenhum comentário: