CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

terça-feira, 15 de outubro de 2019

TARAUACÁ: PCdoB realiza Conferência Municipal.


O PCdoB de Tarauacá realizou sua Conferência Municipal no último sábado (12) em Tarauacá. O evento, que contou com a presença dirigentes estaduais, municipais  e filiados, acnteceu no auditório do Sinteac. 

Destaque para as presenças dos deputados estaduais Edvaldo Magalhães, Jenilson Leite, deputada federal Perpétua Almeida, presidente estadual do partido, Vereador de Rio Branco Eduardo Farias. Presentes ainda, lideranças locais do partidos de esquerda comovereador Raquel Sousa ( PT), Adson Leite, presidente do PSB e  David Dourado (PTC). 

A deputada Perpétua Almeida Almeida fez uma avaliação dos primeiros meses do governo Bolsonaro e a conjuntura nacional, ressaltando o caráter nocivo do governo Bolsonaro para com o país e o povo. Perpétua é única deputada federal do Acre que faz oposição ao governo. 

Os deputados Jenilson Leite e Edvaldo Magalhães fizeram a avaliação dos primeiros nove meses do governo de Gladsom Cameli, caracterizado por sucessivas trapalhadas, divisão interna e falta de rumo, segundo eles. 

O vereador Lauro Benigno fez um contundente contra a gestão municipal comandada , que é comandada Marilete Vitorino ( PSD) e Chico Batista (PSBD). O parlamentar também defendeu a unidade da oposição e de um novo projeto para para Tarauacá, na qual tenha condições de enfrentar os sérios problemas que afligem a educação, a saúde, ea infraestrutura , além da política falta para a juventude e da população mais pobre.

Já o presidente do PCdoB, Chagas Batista, reafirmou seu compromisso para que seja mantido a unidade com o PT e PSB, dizendo ser necessário uma aliança mais ampla que incorpore todos os sentimentos que queiram resgatar a autoestima dos tarauacaenses. Batista frisou, que embora governo de Marilete seja rejeitado por mais de 80% da população, o governo Gladsom Cameli investe na cooptação de lideranças do grupo que lhe impôs a derrota no município na última eleição.

Batista defendeu também a necessidade de fortalecer o debate da política de unidade, baseado numa agenda programática, com a realização de plenárias com caráter de seminários para debater a saúde, a edução, a produção rural, a juventude, infraestrutura, chamando políticos e técnicos comprometidos para fazer exposição e discutir linhas de um programa de governo, ou seja, ” uma agenda que mobilize e envolva setores produtivos do trabalho e empresariais para construir uma proposta que transmita esperança aos tarauacaenses”. 

Assessoria.

Nenhum comentário: