CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 28 de junho de 2013

TARAUACÁ: ONDA DE ROUBOS A LOJISTAS DO MUNICÍPIO JÁ CAUSA PREJUÍZOS PSICOLÓGICOS ALÉM DOS MATERIAIS


Estressados. Assim que alguns comerciantes em Tarauacá se definem devido aos constantes arrombamentos em seus estabelecimentos comerciais.

Os alvos preferenciais são os comércios que tem portas e janelas de vidro, basta um tijolo para dar início ao ilícito.

Não obstante, além do prejuízo material pela perda dos produtos, os empresários ainda têm que gastar com a recolocação dos vidros, grades e contratação de vigias, já que a INsegurança pública reinante não consegue manter os meliantes presos.

Alguns proprietários de lojas estão tendo que dormir dentro de suas lojas por não aguentar mais tanto prejuízo, houve caso de o mesmo empresário ser roubado três vezes no mês, sendo que foram duas vezes em menos de uma semana, com uma funcionária ameaçada com faca.

O agravante é que nem mesmo as despesas com vigias estão impedindo os roubos, já que grupos numerosos de meliantes invadem os locais ou as lojas causando medo as pessoas que são contratadas para a função, tendo os mesmos que sair do local imediatamente, com o risco de perder a vida se partirem para o enfrentamento.

DEMANDAS - A polícia ainda não encontrou um jeito de inibir esses ilícitos, talvez pelo pouco investimento que vem recebendo ou falta de pessoal, mas que Tarauacá precisa urgentemente de um policiamento ostensivo, precisa.

Até deve ter certo patrulhamento à noite, mas a demanda de problemas para sanar é maior do que a polícia pode comportar, vejamos rapidamente alguns.

Tráfico, invasões de domicílios, brigas familiares, som alto, assaltos a namorados, acidentes no trânsito e segurança da penitenciária são alguns dos problemas que sobrecarregam a corporação, além da impunidade desestimular a vocação. Por outro lado o judiciário não consegue manter meliantes presos. Se fosse para prender todo mundo que tem que prender, teria que ser construído mais dois andares na penal. No final quem sofre é a sociedade, ou seja, o trabalhador.

CURIOSIDADE - Só é levado roupas de marca, nas lojas de confecções.

Se um, ou um grupo de pessoas menor de idade ou não, estão andando de madrugada com um pé de bode (cabra para outros estados), faca, terçado ou revólver durante a madrugada, boa intenção não há. Portanto se há o que os antigos conhecem como rádio patrulha, não está dando resultado, se não há o problema se agravará sem controle. 

Até os carros agora são alvos de ladrões, ontem de madrugada um carro na praia teve o vidro quebrado com um tijolo.

Além dos impostos exorbitantes que não estão sendo revertidos para a segurança dos comerciantes, alguns estão se sentindo o próprio otário em vez de proprietário, pois, todo e qualquer lucro que poderia estar sendo investido no comércio está sendo levado em uma época de crise mundial, sem contar que os mesmos têm seus financiamentos para pagar.

Os comerciantes já estão se organizando com abaixo assinados e até articulando uma manifestação própria se não houver uma resposta que realmente efetive uma segurança para eles. 

Abaixo, alguns dos muitos comerciantes que tiveram seus estabelecimentos invadidos e os seus prejuízos que por baixo totalizaram R$ 127.400,00.
 
ACTUALLY MODAS - R$ 11.100,00 
MODAJU – R$ 25.000,00
SUPERMERCADO - DAYANE - R$19.000,00
MERCANTIL CENTRAL - R$ 6.000,00
CONFECÇÕES E PERFUMARIA DO JÚLIO - R$ 6.800,00 
MICROCELL – R$ 3 .500,00 
LV MODAS - R$ 13.000,00
EDUARDA MODAS – R$ 20.000,00
ROSA DE SARON – R$ 18.000,00
YASMIM MODAS - R$ 5.000,00 
MAGAZINE DO POVO TAMBÉM FOI INVADIDO

Nenhum comentário: