CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Sem anunciar nomes, FPA abre debates sobre eleições 2010

Silvânia Pinheiro, da Agência Contilnet


A Frente Popular do Acre (FPA) reúne a partir das 15h de hoje, no auditório da Assembléia Legislativa do Estado (Aleac), lideranças da capital e interior do Estado para iniciar os debates em torno da campanha eleitoral deste ano.

Com a presença de lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT) como Jorge Viana, e do PC do B como Edvaldo Magalhães e Perpétua Almeida, além de representantes de outros partidos, o encontro definirá a constitucionalização do Conselho Político da FPA.

No mesmo evento serão discutidos os critérios de funcionamento deste conselho e a organização de uma agenda de debates das candidaturas majoritárias e proporcionais da agremiação.

Outro ponto a ser discutido diz respeito a organização de um seminário que reunirá lideranças e militantes de todo o Estado.

A princípio, o evento estaria agendado para o mês de março, mas a data ainda não foi definida oficialmente.

Partidos debaterão processo eleitoral

A expectativa da imprensa e de vários setores políticos do Estado é que na reunião desta sexta-feira, a Frente Popular anuncie alguns nomes já previstos para lançarem candidaturas nas eleições de 2010.

Na verdade, isso não ocorrerá. Pelo menos, de forma oficial ou diretamente na fala dos pretensos candidatos como Jorge Viana, Edvaldo Magalhães e Henrique Afonso (Senado) ou de Tião Viana (Governo).

Por telefone, o deputado estadual Edvaldo Magalhães informou que a reunião não será para "bater o martelo" de nenhuma candidatura, mas para iniciar a organização eleitoral da FPA para 2010.

"Não pretendemos adiantar debates. Vamos nos ater a definição de agendas e critérios que serão estabelecidos para o processo eleitoral da Frente Popular neste ano", disse.

Quanto a sua virtual candidatura ao Senado da República, Magalhães afirmou que não é candidato de si mesmo e que o lançamento de seu nome para disputara segunda vaga do Senado na FPa depende dos "outros partidos" e não dele.

"O que acontecerá na reunião de hoje é a abertura da palavra para todos os partidos que compõem a FPA. No encontro, estaremos livres para debater idéias relacionadas ao projeto da Frente para as eleições deste ano", finalizou.

fonte: Contilnet.com

Nenhum comentário: