CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quinta-feira, 28 de junho de 2012

PMDB racha com o PSD em Tarauacá e Marilete Vitorino ameaça apoiar candidatura da FPA

Seguindo o exemplo de Rio Branco, os partidos de oposição de Tarauacá não chegaram ao consenso e podem se dividir para disputar as eleições deste ano.

A aliança que se consolidou na capital, com a união de PSD e PMDB, não vingou no município e o senador Petecão (PSD) ficou com o abacaxi nas mãos para descascar.

A prefeita Marilete Vitorino (PSD) ameaça abandonar a candidatura pela oposição e declarar apoio ao candidato da Frente Popular.

O motivo da briga: o PMDB teria se juntado ao PP, do também aliado Gladson Cameli, para formar uma terceira via, em Tarauacá, provocando o racha do bloco de oposição.

Em represália ao posicionamento do PMDB na terra do abacaxi, os dirigentes do diretório municipal do PSD, estão pressionando Petecão para retirar o apoio a Fernando Melo, em Rio Branco.

Diante da pressão dos partidos aliados a pré-candidatura do PSD, Marilete Vitorino analisa a possibilidade de declarar apoio ao nome apresentado pela FPA.

A crise de egos dentro do bloco oposicionista favorece diretamente ao pré-candidato Rodrigo Damasceno (PT), que poderá ter sua tarefa facilitada em Tarauacá.

Os partidários da candidatura da atual prefeita exigem uma posição imediata de Petecão, pressionando para que ele negue apoio ao PMDB na capital.

Procurado pela reportagem, o senador Sérgio Petecão disse que não negará apoio ao peemedebista Fernando Melo, já que teria hipotecado sua palavra e vai cumpri-la.

O presidente do PSD disse ainda, que vai se reunir com o Flaviano Melo, nesta sexta-feira, 29, para renegociar o apoio do PMDB, a Marilete Vitorino, mantendo a prefeita na disputa.

A falta de comando dos dirigentes estaduais dos partidos de oposição tem provocado embates do bloco em vários municípios.

Os dirigentes partidários de Tarauacá afirmam que as lideranças de oposição que deveriam comandar o processo eleitoral, estão se eximindo da responsabilidade.

A suposta falta de pulso dos líderes de oposição poderá custas à derrota do bloco oposicionista, que nas últimas eleições amarga derrotas sucessivas.

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo@ac24horas.com

Nenhum comentário: