CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Grito Rock Rio Branco, conheça as bandas convidadas

Bicho du Lodo (Rondônia)
Criada há mais de 2 anos, a banda Bicho Du Lodo, formada por Rafael Altomar, na guitarra e voz, Pedrão na guitarra, Alexandre Rotuno na bateria e Dennis no contra-baixo. Surgiu de uma brincadeira dos integrantes, que queriam formar uma banda de blues, mas que não se prendesse ao ritmo. Daí após várias tentativas de adequação, a banda resolveu seguir o estilo mais rockeiro, mantido fielmente até hoje. Faz suas músicas com letras sobre vários assuntos, desde problemas sociais, políticos, até sobre o ambiente urbano e sobre a natureza. Segundo a própria banda, só o que não aparece muito em suas letras, são os assuntos do coração, já que são temas muito comuns.
“Apesar de sermos originalmente rondonienses, participamos ativamente de inúmeros festivais no norte do país, pra mostrarmos que a cada dia nos tornamos mais consciente de nosso papel de banda fomentadora de arte e cultura, papel esse que está crescendo e que deve ser encarado como tal por todas as bandas do cenário independente.” afirma o guitarrista Rafael.Segundo eles: “Bicho du lodo, ser oriundo de cantos escuros em acordes úmidos, legalizando o livre consumo da musicalidade batizada com rock totalmente impuro correndo nas veias, enquanto cada um de nós vivemos num lodo que cobre o planeta Terra. Bicho du lodo, sempre observando e clareando tudo, em relatos sobre o cotidiano, o folclórico, e o estranho.”
TK7dois1
Banda do interior, formada há 4 anos no municipio de Tarauacá, afastado 400 km de Rio Branco, a Tk7dois1 surgiu pra mostrar que também se faz rock distante das grandes cidades. Segue o estilo bem definido de banda pop rock, sendo influenciada principalmente por bandas nacionais como CPM 22, Capital Inicial e LS Jack.
Com músicas autorais já prontas e apresentadas ao público, possui letras recheadas de frases feitas, amor e confusão, que caracterizam a adolescência. É composta atualmente por Leandro (Bateria), Milton (Contra-Baixo), Nilson (Teclados e Vocal), Randin (Guitarra), Janaina (Guitarra e Vocal) e Giovanni (Guitarra e Vocal).E pros curiosos de plantão, seu nome um tanto quanto esquisito, merece uma explicação: Tk, em homenagem a cidade de Tarauacá e 7 dois 1, por ser o número da residência onde a banda ensaia desde sua formação inicial. E ano passado a banda promoveu a edição do Grito Rock Tarauacá se inserindo no circuito do Festival Integrado Grito Rock América do Sul.
MAPINGUARI BLUES
A Mapinguari Blues iniciou sua carreira artística em maio de 1996. De lá para cá vem se apresentando em shows no estado e fora dele. Uma das preocupações da banda é valorizar a música autoral, com destaque nas composições próprias e de compositores acreanos. O nome da banda é o mesmo de um personagem lendário acreano e as composições também trazem temáticas consideradas regionais, mas que se expandem em diversos ritmos que vão do rock, blues, reggae, aos indígenas e afro-brasileiros. Em 2005 fizeram turnê pelo estado do Rio de Janeiro, de Macaé a Parati, com apresentações em casas noturnas, nos projetos de Macaé “Céu Aberto” e Festa do SANA. Em 2006 em Búzios, a música acreana ecoou em bares e restaurantes, levando um pedaço da Amazônia para os moradores e turistas daquela cidade.É formada por Ronnie Lopes, um dos fundadores da banda e que já está na estrada desde 1992, ex-integrante das bandas Capu, Radicais Livres e Rosas Cálidas; Neemias Maciel, filho de pai músico e que também foi um fundadores da banda; Charles Sampaio, que já fez vários trabalhos solo, além de acompanhar intérpretes e cantores acreanos e de fora do estado; Jamiro Júnior, fluminense, que já faz parte da banda desde 2005 e Paulo Nobre, baterista, violonista e que passou acompanhar a banda Mapinguari Blues pelas estradas no Rio de Janeiro.

Nenhum comentário: