CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quarta-feira, 17 de março de 2021

TARAUACÁ: UM ANO DA PANDEMIA - HISTÓRIAS, LUTAS, VITÓRIAS E PERDAS


Há exatamente um ano, eu estava na sala de aula, no turno da tarde, ministrando aula de filosofia para estudantes do terceiro ano do ensino médio na Escola João Ribeiro, quando um pessoa da equipe gestora veio até a sala e avisou que a partir daquele momento, as aulas estariam sendo suspensas em decorrência da pandemia do Corona Vírus. Um decreto da prefeitura, em consonância com um do governo estadual, suspendia as aulas presenciais e outras atividades como medidas para evitar o contágio através do coronavírus.

Nesse período, nossas vidas se transformaram de forma radical. O mundo inteiro parou por causa do inimigo invisível e letal. Tivemos que ingressar numa guerra em que nossas principais armas eram o uso de máscaras, limpeza constantes das mãos e se distanciar de familiares e amigos. 

Em Tarauacá, o primeiro caso de infecção só foi diagnosticado no início do mês de maio e anunciado em um vídeo postado na rede social da prefeita Marilete. A notícia caiu como uma bomba. A pessoa já teve que ser transferida para Cruzeiro do Sul em estado grave, chegando a ser entubada. Mas, para a glória de Deus essa pessoa voltou para o convívio de sua família e quase um ano depois, ainda se encontra em processo de recuperação. A partir daí, os tarauacaenses viveram um verdadeiro dilema para tentar evitar achegada do vírus no município. 

Barreiras sanitárias  e até um decreto assinado pela prefeita Marilete com apoio maciço da população  fechando a entrada da cidade, foi publicado. 

Um advogado se achando prejudicado, apelou para a justiça federal por não ter conseguido entrar na cidade. A justiça Federal derrubou o decreto da prefeita e mandou abrir a passagem para quem quisesse. 

Essa situação causou revolta na população. O advogado foi perseguido, ameaçado e um ato público em frente ao seu local de trabalho foi realizado como forma de protesto. A coisa chegou a tal ponto que membros de uma "facção" fecharem a rodovia BR364 por duas vezes e só saíram com a intervenção da polícia. Uma educadora que havia chegado de Rio Branco com suspeitas de estar com o vírus teve que passar a noite sob proteção e sair de madrugada da cidade sob ameaça de populares. Um jovem com supostos sintomas e andando tranquilamente pelas ruas da cidade, foi acompanhado pela polícia e perseguido por populares. O negócio estava sério. São muitas as histórias e estórias. 

Com a decisão da justiça federal pondo fim ao bloqueio da entrada da cidade, há quem diga que o Corona Vírus entrou em Tarauacá com uma liminar debaixo do braço.

17 de março de 2021, um ano depois, os números da pandemia aqui em Tarauacá, são impressionantes:



6.979 infectados
6513 curados
580 foram internados na ala covid do HSG
33 mortos  
407 isolamento no momento
26 internados (16 em C. do Sul/10 em Tarauacá)
0,47 - é a taxa de letalidade

Esse Blog manifesta solidariedade às famílias das 32 pessoas mortas por causa desse vírus e faz um reconhecimento aos profissionais de saúde que SÃO OS VERDADEIROS HERÓIS do nosso povo.

Por fim, fica o reconhecimento a todos e todas as pessoas, grupos e instituições que de alguma forma atuaram e atuam para a proteção das famílias tarauacaense.

Enquanto isso, a prevenção continua cada vez mais sendo necessária com o uso de máscaras, álcool em gel e evitar aglomerações

Que a vacina chegue a todos nós e esse sofrimento tenha fim, com maior brevidade.

Raimundo Accioly
Editor do Blog do Accioly

Nenhum comentário: