CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

terça-feira, 31 de maio de 2011

Grande público prestigia Ato em defesa da Vida e da Família


A noite desta segunda-feira, (30) foi marcada por um grande grito em favor da família brasileira. Em frente ao Palácio Rio Branco, milhares de pessoas protestaram contra as mudanças previstas na legislação através da PLC 122/2006.

O evento contou com a presença de vários lideres religiosos das igrejas locais, do Coordenador do movimento pró vida da CNBB em Brasília, Paulo Fernandes, do Deputado Federal e Presidente da Comissão parlamentar em Defesa da Vida e da Família, deputado João Campos e do cantor e também parlamentar Marcelo Aguiar. 

Aproximadamente 5 mil pessoas prestigiaram este grande encontro onde o governador Tião Viana se fez presente e foi homenageado como uma das pessoas que lutam em defesa da família, recebendo das mãos do deputado federal Henrique Afonso, uma placa em madeira como forma de agradecimento. O governador declarou em pronunciamento que vai garantir que a sociedade seja regida por leis cristãs, que valorizam o bem de todos. 

Para o deputado Henrique Afonso (PV-AC), 2º Vice presidente da Comissão parlamentar em Defesa da Vida e da Família na Câmara Federal, este é o ponta pé inicial para um grande movimento que desperta a igreja a ir em busca daquilo que acredita ser certo. “Este evento aqui é para mostrar no que acreditamos, não somos homofóbicos, apenas queremos ter liberdade religiosa, e não podemos aceitar que um estatuto milenar, que algo tão sagrado, como a família possa ser desfeita de uma hora pra outra” garantiu o parlamentar.

No ultimo fim de semana, como resultado do Seminário sobre vida e família onde foram debatidos as principais mudanças nas leis que serão votadas no Congresso Nacional, foi elaborada uma "Carta da Família Acreana"  que será enviada aos principais poderes nacionais, estaduais e municipais, pedindo a revisão da lei.

Da assessoria


Um comentário:

Mateus disse...

Nada haver

Ontem aconteceu uma manifestação “a favor da família” em frente o palácio do governador. Tudo isso por conta da legalização da união civil entre pessoas do mesmo sexo que o supremo aprovou. Que todos tem direito de manifestar-se, eu entendo, mas às vezes as causas são estranhas. Em nenhum momento vi, ouvi falar que o texto aprovado tem o objetivo de destruir famílias, muito pelo contrario o que foi aprovado mostra a evolução de nossas leis ao garantir ao homossexual todos seus direitos, pois assim como um não homossexual ele paga seus tributos e, e dever do estado garantir serviços a todos, inclusive aos gays. Não podemos confundir Igreja e Estado, são coisas totalmente diferentes, por séculos a igreja era o Estado, e a historia esta aí pra confirmar as atrocidades cometidas em nome da igreja. Se o cristianismo ou qualquer outra religião condena o homossexualismo, que façam com que seu rebanho não tenha homossexuais, que eduquem seus seguidores a não seguir ou aceitar o homossexualismo, que digam para pais(cristãos) de gays que seus filhos não merecem direito algum, que seus filhos não podem ser cristãos, pois são gays. Que deixem para o Estado funções que só cabe ao Estado tomar. O preconceito esta presente em vários setores da sociedade, espero de coração que a igreja não esteja sendo preconceituosa em relação a esse assunto, seria lastimável para sua imagem, pois os homossexuais já sofrem preconceito a muito tempo de vários setores da sociedade. Quero deixar claro que todos tem o livre arbítrio para fazer suas escolhas, desde que não atente contra as leis do Estado e a Constituição. Que cada um siga seus princípios e seus valores, lembrando sempre do respeito ao próximo.

Mateus Taveira