CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

terça-feira, 6 de junho de 2017

Jorge Viana: “A relação com o meio ambiente é responsabilidade de todos nós”


Senador lembra, durante Semana do Meio Ambiente, que cuidar da relação do homem com o planeta deve ser a maior das prioridades

Presidente da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, o senador Jorge Viana esteve na manhã dessa segunda-feira falando, em todas as agendas que participou e também nas redes sociais, sobre a importância de se debater o tema, para que se possa minimizar as graves consequências causadas pala ação do homem no planeta.

Bem cedo da manhã o senador já lembrou, em sua página no Facebook, da Semana do Meio Ambiente: “ Bom Dia Mundial do Meio Ambiente! Nesses tempos de mudanças climáticas, devemos assumir compromissos com a vida no planeta”, disse Jorge Viana.

Uma das agendas de Jorge Viana foi uma palestra para acadêmicos da UFAC e da FAMETA. O evento fez parte da abertura da Semana do Meio Ambiente no Acre e aconteceu no Horto Florestal, espaço criado pelo próprio Jorge Viana quando foi prefeito de Rio Branco.

O senador voltou a criticar o presidente dos EUA, Donald Trump, que declarou que o país não irá cumprir a metas do acordo de Paris sobre o clima: “O governo Trump rompe com a espinha dorsal, com todos os fundamentos estabelecidos no governo Obama para o cumprimento do Acordo de Paris, o acordo do clima”, criticou. O senador diz que os argumentos anunciados por Trump são absurdos. “Ele diz que o incentivo à intensificação do uso de base energética de combustível fóssil é que vai gerar emprego, é que vai fazer com que a economia possa ser retomada”, lamentou.

Durante a fala para os acadêmicos, o senador ainda ressaltou a importância de tratar as questões relacionadas às mudanças climáticas como maior das prioridades. “Nada pode ser mais importante que a vida no planeta. Temos que cuidar das futuras gerações, elas não podem pagar pelo que estamos fazendo. Essa não é uma luta dos governos, é uma luta de todos! Precisamos mudar essa relação de consumo sem preservação.” E seguiu: “Temos que ter um equilíbrio entre produção, desenvolvimento e preservação dos recursos naturais do nosso planeta. Nada pode ser mais prioridade que isso.”

(ASSESSORIA)

Nenhum comentário: