CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

domingo, 16 de outubro de 2016

Ordem de serviço para obras na BR deve ser assinada dia 15 de novembro

A Tribuna - O ministro dos Transportes Maurício Quintella e o diretor geral do DNIT, Walter Silveira devem vir ao Acre no dia 15 de novembro para assinar a ordem de serviço para o início da execução dos trabalhos de recuperação da BR-364, no trecho Sena Madureira até o Rio Liberdade, em Rodrigues Alves.

Até lá, eles esperam que esteja concluído o processo de licitação, com o julgamento de recursos pendentes e seja proclamado o vencedor, no caso o consórcio liderado pela empresa mineira CCM. O consórcio acabou ficando com os seis lotes em disputa, oferecendo um deságio da ordem de R$ 80 milhões em relação aos preços originalmente estimados. O governador Tião Viana, que vai na quarta-feira participar de encontro de governadores na Bahia, em seu retorno, deve ir à capital federal acertar os detalhes da visita do ministro e da assinatura da ordem de serviço.

Outro objetivo da vinda do ministro e do diretor geral do DNIT deve ser a instalação da Superintendência do órgão no Acre, desvinculando as ações em relação a Porto Velo. O atual delegado da estatal em rio Branco, Tiago Rodrigo Caetano deve ser confirmado como o titular do novo cargo e já na próxima semana vai a Brasília para receber as orientações necessárias. A instalação da representação em maior nível no Acre é uma reivindicação do senador Gladson Cameli, que foi comunicado do fato.

Segundo fontes do DNIT, a assinatura do contrato no mês de dezembro vai obrigar à empresa vencedora a manter um serviço emergencial de manutenção do tráfego da rodovia, para que não haja interrupção no período de inverno amazônico. O DNIT já teria R$ 30 milhões assegurados para essas obras urgentes.

Emissários da empresa vencedora já estão procurando empresários acreanos para verificar a possibilidade de aluguel de maquinário na região, pois considera contraproducente o transporte de patrulhas de grande porte do sudeste até o Acre. O governo do estado, por determinação do governador Tião Viana acompanha todo o processo.
Recursos devem ser resolvidos até o fim do mês

“Uma empresa acreana e outra mineira recorreram do resultado do certame do processo licitatório de recuperação da BR-364”, informou ontem o supervisor do DNIT no Acre, Tiago Rodrigues Gonçalves Caetano. O órgão tem até o fim deste mês, para dar o parecer definitivo sobre o questionamento das empreiteiras envolvidas na disputa e para a assinatura da ordem de serviço.

A obra estava orçada em torno de R$ 300 milhões, mas um consórcio de Minas Gerais (empresas CCM e LCM) apresentou uma contraproposta de R$ 220 mi, com deságio de R$ 80 milhões. Catorze empreiteiras, sediadas nos estados do Acre, Rondônia, Goiás Mato Grosso e São Paulo, participaram do certame, mas o consórcio ficou com todos os lotes. Entretanto, o deságio está dentro dos padrões previstos pelo DNIT. A CCM é a empresa que tem mais obras em execução junto ao DNIT no país e é considerada uma das novas impulsionadoras do mercado de grandes obras viárias do país.

Nenhum comentário: