CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Museu da Difusora recebe nome do primeiro diretor da emissora

O espaço foi reformado e entregue em dezembro de 2016. O nome homenageia o primeiro diretor da Rádio, Alfredo Mubarac (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Agência Acre - Responsável por estar à frente dos grandes programas de sucesso da Rádio Difusora Acreana, tais como Correspondente Difusora, A Hora da Saudade e Ave Maria, além de escrever radionovelas, Alfredo Mubárac fez história durante sua passagem pelo veículo de comunicação, sendo ele o primeiro diretor artístico.

Como forma de reconhecimento, após a reforma do prédio, o novo museu do espaço recebeu o nome do locutor. O local arquiva os itens que fizeram parte da trajetória da Difusora, como aparelhos de som, discos, fotos e cartas recebidas de todo o mundo.

Em entrevista, sua esposa, Gisélia Mubárac, contou como era a relação do marido com os funcionários da rádio: “Ele era sério, correto no que fazia e impunha muito, mas fazia isso porque sabia que era para o bem de todos. Quando ele foi chamado para trabalhar lá, tudo ainda estava se iniciando, e foi ele e o Garibaldi Brasil que colocaram muita coisa em prática”.

Ela lembra, também, que foi por meio da Difusora que conheceu Alfredo. “Eu sempre ouvia a voz dele na rádio e o imaginava como um homem forte e alto. A convite das minhas primas, fui assisti-lo num programa de plateia e quando ele apareceu me espantei, pois era baixo e magro, totalmente ao contrário do que eu pensava”, disse, rindo.


O romance dos dois começou durante a escolha do Miss Acre Estudantil, no qual Gisélia participou como uma das modelos. “Certo dia, as candidatas passaram lá na Difusora e todos correram para nos ver. Quando o vi, brinquei falando que ele deveria me chamar pra dançar na festa daquela noite. Mais tarde, ele o fez, e desde aquele momento o achei muito interessante. A partir daí, começamos a namorar e, em 1953, nos casamos”, conta.

Sobre aquela época, relata sobre o que mais a chamava atenção: “No programa A Hora da Saudade, em que ele contava histórias reais como se fossem novelas, era comum passarmos pelas casas e ouvirmos as pessoas ao redor do rádio, ouvindo a voz dele”.

Sobre a Difusora Acreana

Em dezembro de 2016, o governador Tião Viana reinaugurou a sede da Rádio Difusora Acreana, “A Voz das Selvas”. O espaço foi recuperado e reformado, mantendo vivos os traços existentes no ambiente que abriga um dos maiores símbolos da comunicação acreana.

Com 72 anos, é considerada patrimônio histórico e cultural do Acre. Funcionando na frequência 1400 AM, tornou-se responsável por levar informações para os lugares mais longínquos do estado, do país e do mundo.

Atualmente, a emissora integra o Sistema Público de Comunicação do Estado. Sua programação conta com jornais, entrevistas e o famoso “Correspondente Difusora”, que abre o microfone para dar notícias de pessoas que vêm até a capital aos familiares seringueiros, ribeirinhos e indígenas.


(Foto: Diego Gurgel/Secom)

(Foto: Diego Gurgel/Secom)
(Foto: Diego Gurgel/Secom)
(Foto: Diego Gurgel/Secom)
(Foto: Diego Gurgel/Secom)

Nenhum comentário: