CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Em dois dias, forças de segurança elucidam crimes bárbaros na capital


Assessoria/SEPC - Em menos de 48 horas as forças de segurança do Estado prenderam sete pessoas envolvidas em execuções praticadas entre grupos criminosos. Entre os presos está Joalisson Nascimento da Silva, 25, que confessou a autoria de três vídeos, divulgados em grupos de WhatsApp, onde duas pessoas, aparecem sendo decapitadas e esquartejadas.

Joalisson foi preso por investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (Dhpp) na casa de um familiar, localizada na Linha Cunha Gomes, zona rural da Vila do V, distrito da histórica cidade de Porto Acre. O assassino cruel é egresso do sistema prisional, aonde cumpriu pena por roubo e tortura, mas estava em liberdade desde agosto deste ano.

No começo da noite de terça-feira, 6, a Polícia Militar prendeu em flagrante, cinco criminosos que estavam em um veículo Voyage, Prata, e que investiram contra uma rádio patrulha da PM. Os militares reagiram de imediato e prenderam os ocupantes do carro portando sacos, corda, toucas ninja, revólveres e pistola. O material, segundo a polícia, seria para tortura e morte de desafetos de uma organização criminosa.

Com a prisão dos investigados a polícia descobriu que o bando era responsável por sete dos oito homicídios ocorridos em Rio Branco, na última semana. Um menor de 15, integrante do bando, confessou a participação em quatro execuções, na capital. Os demais presos são: Diego da Rocha Oliveira, Vanderlei Nonato Nunes Barbosa, Diego França de Souza, Carlos Rithielly da Silva Lara e A.S.T.N, 15. 

Na segunda-feira, 5, investigadores da Dhpp prenderam Anacleto dos Santos Moreira, 18, autor de um vídeo amplamente exibido em redes sociais, onde a cabeça de um desafeto de sua horda é exibido como troféu.

Com a prisão dos sete criminosos as forças policiais elucidam três esquartejamentos, quatro execuções e localizam os corpos das três vítimas de mutilações que haviam sido depositados em duas covas rasas nos bairros Belo Jardim e Adalberto Aragão, periferia de Rio Branco. 

As prisões de ontem são resultado de um trabalho da guarnição do 5º. BPM, na busca incessante de reprimir o crime organizado. É um trabalho integrado das policias Civil e Militar, com a troca de informações, fator preponderante para prisão desses bandidos” declarou tenente-coronel Souza Filho.

Primeiro, enaltecer o trabalho que vem sendo feito de forma integrada com a Polícia Militar que está nas ruas devolvendo a sensação de segurança a nossa sociedade. Segundo, com a prisão de cinco adultos e um imputável, possivelmente evitamos outros homicídios”, destacou o delegado Roberth Alencar.

Conforme a autoridade policial, um deles, inclusive, já tinha um pedido junto ao judiciário para prisão preventiva relacionada a outros homicídios. Os demais já tiveram suas participações comprovadas nos três esquartejamentos e foram encaminhados para audiência de custódia onde a justiça deferiu pela manutenção das prisões.

Nenhum comentário: