CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Governo lança edital de contratação de 594 bolsistas para o Quero Ler

O ato solene contou com a presença de 30 alunos e seis professores dos bairros João Eduardo e Aírton Sena (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Agência/Acre - O Programa Quero Ler vem se consolidando como uma das políticas públicas de governo mais importantes da gestão de Tião Viana. Na tarde desta quarta-feira, 19, o governo lançou, na Casa Civil, o edital para contratação de 594 novos bolsistas de alfabetização e 30 coordenadores de turma para o programa, em oito municípios acreanos.

O ato solene contou com a presença de 30 alunos e seis professores dos bairros João Eduardo e Ayrton Senna e dos gestores da área de educação. Participaram, ainda, do evento o publicitário e escritor Gilberto Braga e o deputado estadual Daniel Zen.

A meta do programa é alfabetizar, até 2018, cerca de 60 mil pessoas em todo o Acre, tornando-se o primeiro estado brasileiro a erradicar o analfabetismo.

“É o direito à dignidade humana sendo assegurado. São 594 turmas a mais sendo materializadas. Ano que vem, mais 1.022, e em 2018, outras 700 turmas. Queremos conciliar uma nova revolução no ensino no Acre. Vamos construir o novo modelo pedagógico para o ensino médio, e os alunos do Quero Ler serão parte dessa etapa revolucionária e inovadora”, afirmou Tião Viana.

O secretário de Estado de Educação e Esporte, Marco Brandão, explicou que a contratação se dará por meio de análise curricular e conta na avaliação, o tempo de formação dos candidatos, a titulação e a experiência na Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Cursos de capacitação neste modelo de ensino e outros títulos afins também são importantes. A remuneração é de R$ 800 para bolsistas de alfabetização e de R$ 1 mil para coordenadores de turma, com contrato de seis meses.

“É o desafio do Quero Ler se concretizando ainda mais com essas 594 turmas que serão abertas este ano. Isso torna o Acre ainda mais próximo de ser o primeiro estado a erradicar o analfabetismo. Queremos entregar para as próximas gerações um mundo melhor”, disse o gestor.

A carga horária para os bolsistas é de 15 horas semanais, enquanto para coordenadores de turma é de 20 horas, também por semana.

As inscrições começam na segunda-feira, 24, e vão até quarta-feira, 26. Os municípios onde há vagas são Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Feijó, Sena Madureira, Xapuri, Brasileia e Epitaciolândia.

Apoio parlamentar

O deputado estadual Daniel Zen disse que a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) manterá o apoio ao programa, uma vez que já ajudou em diferentes dimensões aprovando a lei que instituiu a iniciativa institucional de bolsa para a educação básica, que prevê a bolsa dos alfabetizadores do Quero Ler.

“Num segundo momento, nós, deputados estaduais, destinamos parte de nossas emendas parlamentares para custear essas bolsas”, lembra o deputado, que também é ex-secretário de Educação.

Um programa de mudanças e oportunidades

Entre os alunos e professores presentes, Maria Madalena do Nascimento, 65 anos, lembra que antigamente no seringal as pessoas não tinham oportunidade de estudar. Vindo há pouco para Rio Branco, vive uma época de transição a passos largos rumo à oportunidade e ao conhecimento.

“Agora, já de idade, aqui em Rio Branco comecei a estudar, e foi aí que a mudança começou na minha vida. Eu era uma pessoa tímida, jamais falaria em público, mas hoje me sinto importante, porque sei ler em qualquer lugar onde esteja”, conta a aluna.

Já Mirna Aguiar, coordenadora do núcleo de educação de Sena Madureira, afirma que a comunidade está ansiosa para a chegada do programa. “É uma oportunidade muito grande para as pessoas da nossa cidade se alfabetizarem. Uma politica de governo muito importante para desenvolver o estado, e Sena Madureira recebe este programa com muito otimismo”, comenta

Nenhum comentário: