CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sábado, 17 de setembro de 2016

TARAUACÁ: Quero Ler já reúne quase mil alunos, distribuídos em 88 turmas

Quero Ler em Tarauacá já reúne quase mil alunos distribuídos em 88 turmas (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Não faz 30 dias que o governo do Acre estendeu o programa Quero Ler – para erradicação do analfabetismo – a outras cidades do estado, e Tarauacá já reúne uma somatória significativa de alunos. São quase mil estudantes matriculados, nas zonas urbana e rural, distribuídos em 88 turmas.

O governador Tião Viana visitou na noite de quinta-feira, 15, uma turma de 40 alunos da escola estadual de ensino Rosaura Mourão, no bairro da Praia. O deputado estadual Jenilson Leite e a coordenadora do Quero Ler em Tarauacá, professora Francisca Galvão, acompanharam a agenda.

Elias Manoel lembra que foram relapsas às vezes que pode frequentar uma sala de aula (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
“Reúno 59 anos de serviço público, e asseguro que este é o melhor momento da história do Acre no setor da educação. Esta mudança é possível graças à sensibilidade do governo, que transformou o ensino público. E hoje, o Quero Ler complementa isso quando se compromete dar oportunidade e alfabetizar o maior número de pessoas em nosso município”, pontua Francisca Galvão.

Tião Viana acrescentou afirmando que Tarauacá vive uma nova fase na educação. “E vocês fazem parte desta história. Até novembro próximo, o Quero Ler deve reunir 14 mil alunos em todo o estado. Aqui estamos dando esperança, pois educação é libertação, e este programa representa isso. Fica essa mensagem de confiança e estímulo todos.”


Apoiador do Quero Ler no Acre, o deputado Jenilson Leite destacou sua importância. “O programa mexe com o coração das pessoas, dá oportunidade e muda vidas. A educação oferece inúmeras oportunidades, e aqui a gente vê isso”, destacou o parlamentar.
Alfabetização: libertação e conhecimento

Aos 75 anos de idade, Elias Manoel de Oliveira lembra que, quando viveu no seringal, foram raras as vezes que pôde frequentar uma sala de aula.

A escuridão do conhecimento o fez enfrentar diversas situações indesejadas. A maior delas, recorda, foi passar um dia inteiro perdido em Manaus (AM) pegando ônibus errado, por não saber ler.

“Hoje eu sei que nunca mais vou passar por um vexame desses. Muito obrigado, governador, por esta oportunidade, por este apoio. Realizo um sonho. É muito bom conhecer os direitos da gente. É um mundo que se abre. E que bom realizar este sonho aqui na minha cidade”, agradeceu o aposentado.

Pela aparência, a dona de casa Helena Nascimento deve ser a mais idosa da turma, apesar de desconhecer a própria idade. Ela conta que está entusiasmada para aprender a ler, e aguardar pelo horário das aulas a deixa ansiosa todos os dias.

“Estou muito contente. É um momento novo para quem nunca estudou, como eu. Minha família me apoia muito. É um sonho. Estou feliz”, ratificou.

Veja mais AQUI

Nenhum comentário: