CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Operação Integrada prende mais de 30 pessoas em ação contra o crime


Agência Acre - A polícia prendeu, entre quarta e quinta-feira, 17 e 18, 34 pessoas suspeitas de envolvimento em incêndios provocados em Rio Branco e interior do Estado, entre as quais, quem ateou fogo contra o Parque Capitão Ciríaco.

Na capital, os atentados caíram de 13 (na primeira noite) para sete, nesta madrugada.

Os dados foram divulgados durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira, 18, pelo presidente do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), Emylson Farias, e os demais integrantes do Sisp, que comentaram sobre as ações do Estado realizadas durante toda a noite.

“A ação do Estado é forte e contundente. Quero deixar claro que nós vamos tomar medidas cada vez mais sérias. Quem ameaçar desestabilizar o Estado pode encontrar medidas muito duras pela frente. Se precisamos extrair pessoas para outras unidades da federação, assim faremos. O Estado não se curva ao banditismo ou a qualquer ameaça de intimidação”, frisou Emylson Farias.

As forças policiais do Estado iniciaram na tarde de ontem, 17, uma Operação Integrada a fim de combater o crime organizado em Rio Branco.

A ação conta também com o apoio de homens da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e segue por tempo indeterminado em pontos estratégicos da capital. O Exército Brasileiro também atua em apoio nas rodovias federais, fiscalizando as entradas e saídas da capital.

Em todo estado, ocorreram 16 ações criminosas nas cidades de Epitaciolândia, Cruzeiro do Sul, Senador Guiomard, Sena Madureira e Rio Branco.

Segundo o secretário, este é um momento de união. “Um ataque a um ônibus, estabelecimento ou a casa, de qualquer pessoa que seja, é um ataque à sociedade, à população. Por isso, precisamos estar irmanados e queremos contar com a compreensão, bom senso e transparência dos meios de comunicação. Fato, na Segurança, não se esconde. Mas eu peço o máximo de responsabilidade no tratamento com as informações. É necessário verificar as fontes e a veracidade do que se é noticiado, para que não se instale uma situação de instabilidade em Rio Branco”, destacou.

Na manhã desta quinta, as forças de segurança do Acre também realizaram uma vistoria em celas do Complexo Penitenciário Francisco d’Oliveira Conde, com o propósito de apreender celulares e levantar informações.
Apreensão de entorpecentes

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) apreendeu ainda, na tarde dessa quarta-feira, 17, um total de 107 quilos de maconha.

O entorpecente estava acondicionado na carroceria de um caminhão. De acordo com as investigações, a droga foi adquirida na região do Juruá e tinha como destino o abastecimento de bocas de fumo na capital.

Todo o material apreendido e as mais de 30 pessoas presas, na últimas horas, foram apresentadas à imprensa nesta manhã, na Divisão de Investigações Criminais (DIC), localizada em Rio Branco.

Nenhum comentário: