CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

MPAC faz reunião para definir ações contra onda de atentados no Estado

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) intensificou na esfera de sua competência institucional a atuação de combate ao crime organizado em razão da onda de atentados em Rio Branco e interior do Estado. Reunido com membros do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e integrantes da Administração Superior, o procurador-geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto conduziu um encontro de alinhamento das ações de enfrentamento da criminalidade.

“São ações coordenadas não apenas na capital, mas nos municípios, especialmente aqueles que também têm sido alvo dos criminosos. É necessário ter o cuidado para que as nossas ações não estejam em descompasso com as ações que estão sendo desenvolvidas pelo Sistema Integrado de Segurança Pública, que montou uma estrutura elogiável para enfrentar o problema”, comentou o procurador-geral.

Diante dos eventos criminosos, que tiveram início nesta semana, foram designados promotores para atuar no Gaeco. Além disso, os membros do Grupo passaram a atuar em regime de plantão 24 horas nas ocorrências envolvendo organizações criminosas no primeiro e segundo graus.

“O Núcleo de Inteligência do Gaeco vem alimentando as instituições de segurança com informações privilegiadas sobre integrantes de organizações criminosas, e com isso, as medidas, como prisão ou transferência de presidiários, podem ser tomadas de maneira mais rápida”, explicou a coordenadora do Gaeco, promotora de Justiça Marcela Ozório.

Os atentados registrados incluem incêndio a ônibus escolares, um veículo da Secretaria de Segurança Pública, entre outros, que tiveram início após a morte de um assaltante, na terça-feira, 16, durante troca de tiros com a polícia, na Capital.

“Acredito que todas as instituições devam se unir nesse momento de crise e buscar a responsabilização de todos os envolvidos aplicando a lei de forma dura, impondo a esses que estão orquestrando esse tipo de ação criminosa regime disciplinar diferenciado, enfim, adotar os rigores da lei”, declarou o procurador Álvaro Luiz Pereira, membro do Gaeco.

Na próxima semana, o procurador-geral Oswaldo D’Albuquerque vai participar, em Brasília, de agenda do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), com o ministro da Justiça Alexandre de Moraes. A onda de ataques que acomete o Acre será um dos assuntos que o chefe do MP acreano vai expor durante o encontro.

Kelly Souza – Agência de Notícias do MPAC
Fotos: Tiago Teles

Nenhum comentário: