CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

terça-feira, 23 de agosto de 2016

LEANDRO MATTHAUS: Política jordanense

No futebol é comum jogador “perna de pau”, sem habilidade, criar um time apenas para poder jogar. Na política não é diferente. Por exemplo, em Jordão, Tom Sérgio, ex-gerente do DEPASA local e irmão do deputado Jesus Sérgio (PDT), montou uma chapa de vereador para poder se eleger. Com candidaturas medianas Tom caminha leve e solto rumo ao parlamento.

Chapa razoável 
A chapa pedetista montada por Tom é razoável, os nomes que compõe a sigla tem em média cinquenta votos cada. Tom Sérgio e os índios são os únicos nomes que provavelmente ultrapassem a casa dos cinquenta votos na sigla. 

Habilidade 
Na política não basta ter dinheiro para disputar uma eleição, precisa ter habilidade para construir uma boa escada e subir nela. 

Férias 
A entrada do vereador Guedes Oliveira no PSDB pode ser o carimbo das férias do Vavá. Com uma votação abaixo da casa dos cem, Vavá pode iniciar 2017 de férias do parlamento. 

PSDB e PP
A chapa do PSDB e PP é a chamada chapa da morte. Disputam a reeleição Guedes Oliveira, Chico Sereno, Zé Cariolanda e Vavá. 

PMDB
O PMDB trabalha com a possibilidade de eleger dois vereadores. A reeleição da Zeina é dada como certa. Os demais nomes que brigam por uma vaga é João Manguaba, Pachola e Assis da Aracir. 

PT e PCdoB
A disputa está acirrada entre Abel Ximenes, Doda, Dê Dias, Rosaldo, Meire Sérgio e Fernando Muniz. Os demais entraram na disputa para somarem votos para legenda. 

Dois irmãos
Se o Tom Sérgio (PDT) for eleito e sua irmã Meire Sérgio (PCdoB) conquistar a reeleição, a Câmara de vereadores de Jordão terá dois irmãos numa mesma legislatura pela primeira vez.

Por Leandro Matthaus 
Blog Tarauacá Agora

Nenhum comentário: