CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

PEC dos Soldados da Borracha deve ser votada dia 18 de setembro

Garantia foi dada nesta quarta-feira pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, em audiência com deputados da Amazônia

A PEC do Soldado da Borracha deverá ir à votação até dia 18 de setembro. A garantia foi dada pelo presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves ( PMDB-RN), durante audiência nesta quarta-feira com parlamentares da Amazônia. O encontro com Alves foi articulado pelo primeiro-secretário da Casa, deputado Marcio Bittar (PSDB-AC), que, na condição de integrante da Mesa Diretora, tem trabalhado para garantia a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 556/2002.

A proposta concede aposentadoria especial aos soldados da borracha, a exemplo do que já ocorre com os ex-combatentes. Pelo texto, que encontra resistência do governo, os benefícios previdenciários da categoria seriam ampliados, passando dos atuais R$1.356,00 para R$ 4.500,00.

De acordo com Bittar, o governo é contrário à aprovação da matéria, fato expresso pelo líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). “Mesmo assim, estamos trabalhando pela aprovação da PEC, pois estendemos que ela vai beneficiar milhares de pessoas que contribuíram com o País e hoje estão à mercê da sorte”, disse Bittar, que, juntamente com os demais parlamentares da Amazônia convencer Henrique Alves a colocar a matéria em votação até o dia 18 de de setembro. “É uma vitória para esses heróis da Amazônia”, comemorou Bittar, após a audiência com Henrique Alves.

Além de Bittar, participaram da audiência os deputados Flaviano Melo (PMDB-AC), Antônia Lúcia (PSC-AC), Gladson Cameli (PCdoB-AC), Silas Câmara (PSC-AM), Marinha Raupp (PMDB-RO), Padre Ton (PT-RO), e a senadora Vanessa Gazziotin (PCdoB-AM), autoria da proposta que beneficia os soldados da borracha. “Estou muito confiante na aprovação da PEC”, comemorou Gladson Cameli. ”Senti firmeza no presidente Henrique Alves. Ele vai nos ajudar a beneficiar essa gente sofrida”, disse a deputada Antônia Lúcia.

AC24Horas.

Nenhum comentário: