CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Moisés Diniz defende aquisição de helicóptero e quarta ponte


O líder do Governo, deputado Moisés Diniz (PCdoB), disse não entender reações da oposição para a explicação do Deracre sobre as pistas de pouso de Porto Walter e Marechal Thamaturgo. Diniz lembrou que o diretor-presidente do Deracre respondeu às acusações de que as pistas estão danificadas dando explicações técnicas e em nenhum momento agrediu os parlamentares que fizeram as denúncias.

“Eu sempre defendo o direito constitucional e sagrado da oposição questionar as ações do governo, mas não entendo as reações da oposição em relação às explicações do diretor do Deracre”, comentou, afirmando que deu por encerrado o debate em torno da questão pelo fato de a oposição ter encaminhado a denúncia para apuração do Ministério Público Federal.
Com relação à compra de um helicóptero pelo Governo, Moisés disse achar estranha a polêmica travada em plenário, já que o Estado não é totalmente interligado e, portanto, precisa de um meio de transporte ágil para atender regiões isoladas onde as pistas de pouso e decolagem não comportam aviões.
“Em Novo Porto, a pista de pouso foi feita na enxada e não tem mais condição de uso. Em caso de emergência, só se consegue sair de lá em cinco dias”, argumentou, lembrando que o helicóptero ficará sob o controle da Secretaria de Segurança Pública para uso da Defesa Civil, do Meio Ambiente e da Secretaria de Saúde.
Quanto ao sistema de compra da aeronave, Moisés Diniz explicou que seguiu a modalidade de pregão, considerado um dos mais democráticos e transparentes meios de aquisição de bens pela administração pública. “Basta acionar a Internet e concorrer. A Helibrás e a TAM participaram, a Helibrás apresentou a melhor proposta e venceu”, informou o deputado.
“Nós precisamos comemorar, pois o helicóptero vai salvar vidas”, disse Moisés, desaconselhando os deputados de oposição a entrarem com ações judiciais, pois todos os procedimentos para a compra do aparelho seguiram dentro da legalidade.
Quanto às críticas do deputado Donald Fernandes sobre quarta ponte, que ligará a Cadeia Velha à rua Seis de Agosto, Moisés Diniz afirmou que não entra no debate porque tem certeza de que a esmagadora maioria da população é a favor. Nesse assunto até o oposicionista N. Lima (DEM) apoiou o líder do Governo, pois é morador da Seis de Agosto. Donald defende a obra, mas desde que ligue o bairro da Sobral ao Segundo Distrito.

Fonte: Agência Aleac

Nenhum comentário: